Botafogo de Futebol e Regatas | presidentes

Presidentes

O Botafogo tem uma extensa lista de presidentes em sua história. Antes da fusão, foram 20 mandatos no Club de Regatas Botafogo, de 1894 a 1942, e 24 no Botafogo Football Club, de 1904 até o mesmo período. O primeiro mandatário do clube de regatas foi José Maria Dias Braga, enquanto Flávio Ramos foi o primeiro presidente do clube de futebol.[293] Ao longo dos anos, os cargos foram ocupados por alguns ex-atletas e figuras ilustres da sociedade carioca, como o escoteiro e ex-jogador Mimi Sodré, no futebol, e o ex-remador Antônio Mendes de Oliveira e o poeta modernista Augusto Frederico Schmidt , no remo. Este último, ao lado de Eduardo Góis Trindade, foi o responsável pela união das duas agremiações e a formação do Botafogo de Futebol e Regatas.[29] Outro nome de destaque foi João Lyra Filho: presidente do Botafogo Football Club entre 1940 e 1941, Lyra Filho se formou na Faculdade Nacional de Direito da Universidade do Brasil, foi presidente do Conselho Nacional de Desportos durante o Estado Novo e considerado a maior figura do Tribunal de Contas do Estado da Guanabara, além de ter sido reitor da UERJ e aclamado como pai do direito desportivo no país.[293][294][295][296]

Após a fusão, um dos presidentes mais populares foi Carlito Rocha, ex-jogador e ex-treinador da equipe de futebol. Mandatário do clube de 1948 a 1951, Rocha foi o responsável pelo surgimento do mascote Biriba, cachorro que adotou e se tornou amuleto do time na conquista do Campeonato Carioca de 1948.[57][197] Nos anos 1960, se destacaram o professor Ney Cidade Palmeiro, que posteriormente também seria reitor da UERJ,[295] e Altemar Dutra de Castilho, mandatário do clube durante a conquista do Campeonato Brasileiro de 1968.[297] Já Charles Macedo Borer entrou para a história de forma negativa, como o presidente que vendeu a sede de General Severiano, em 1976.[298] Outro mandatário alvinegro marcante foi o bicheiro Emil Pinheiro, que presidiu o clube de 1991 a 1992. No último ano, o time foi vice-campeão brasileiro, mas Emil ganhou os holofotes ao afastar Renato Gaúcho do elenco antes do segundo jogo da final contra o Flamengo, por conta de uma aposta cumprida pelo atacante com um jogador rival.[299]

Bebeto de Freitas foi o mandatário alvinegro de 2003 a 2008.

Em 1993, ano do título da Copa Conmebol, Mauro Ney Palmeiro era o presidente do Botafogo.[300] Dois anos depois, em 1995, na temporada em que o clube conquistou o Campeonato Brasileiro, a figura máxima da política do clube era o economista Carlos Augusto Montenegro, "dono" do Ibope, o mais importante instituto de pesquisas do Brasil.[301][302] Montenegro foi também o responsável por reaver a sede de General Severiano ao clube, em 1994.[30] No início do século XXI, Mauro Ney Palmeiro voltou ao cargo, mas seu segundo mandato terminou com o rebaixamento do Botafogo para a Série B de 2003.[303]

Quem ficou com a missão de tirar o clube da segunda divisão, logo em seu primeiro ano de gestão, foi Bebeto de Freitas, sobrinho de João Saldanha e ex-atleta de vôlei do alvinegro.[297] Bebeto conseguiu tirar o Botafogo da lama, mas não foi capaz de retornar o clube aos tempos de glória: durante seus dois mandatos, o único título foi o Campeonato Carioca de 2006.[304] Seu maior feito foi a aquisição do Estádio Nilton Santos, à época chamado de Engenhão, arrendado junto à prefeitura por 20 anos.[37] A partir de 2009, o dentista e professor universitário Mauricio Assumpção assumiu o posto até 2011[305] e, posteriormente, foi reeleito para o mandato até 2014.[306] Ao fim de sua gestão, porém, deixou o clube na pior situação financeira de sua história e à beira do rebaixamento, que se concretizou ao fim da temporada.[307][308]

Em novembro de 2014, o administrador especializado em marketing Carlos Eduardo Pereira venceu as eleições e assumiu de imediato para o mandato de três anos.[309][310] No pleito de novembro de 2017, o advogado e funcionário aposentado do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) Nelson Mufarrej, que fora vice-presidente na gestão de Carlos Eduardo Pereira, foi eleito para o cargo até 2020.[311]

En otros idiomas
Deutsch: Botafogo FR
magyar: Botafogo FR
한국어: 보타포구 FR
македонски: ФК Ботафого
Nederlands: Botafogo FR
polski: Botafogo FR
Runa Simi: Botafogo FR
русский: Ботафого
srpskohrvatski / српскохрватски: Botafogo de Futebol e Regatas
Simple English: Botafogo F.R.
српски / srpski: ФК Ботафого
Sranantongo: Botafogo FR
Türkçe: Botafogo FR