Vulcão

Disambig grey.svg Nota: Se procura outros significados, veja Vulcano.
Erupção do vulcão do Monte Cleveland, nas Ilhas Aleutas, Alasca, Estados Unidos. Fotografia tirada a partir Estação Espacial Internacional.
Animação da erupção do Sarychev, Ilhas Curilas, Rússia, criada com fotos feitas a partir da Estação Espacial Internacional em 12 de junho de 2009.

Vulcão é uma estrutura geológica criada quando o magma, gases e partículas quentes (como cinza vulcânica) "escapam" para a superfície[1]. Eles ejetam altas quantidades de poeira, gases e aerossóis na atmosfera, interferindo no clima. São frequentemente considerados causadores de poluição natural. Tipicamente, os vulcões apresentam formato cónico e montanhoso.

A erupção de um vulcão pode resultar num grave desastre natural, por vezes de consequências planetárias. Tal como outros eventos naturais, as erupções são imprevisíveis e causam danos indiscriminados. Entre outros, tendem a desvalorizar os imóveis localizados em suas vizinhanças, prejudicam o turismo, interrompem o tráfego aéreo e consomem a renda pública e privada em reconstruções. Na Terra, os vulcões tendem formar-se junto das margens das placas tectónicas. Existem exce(p)ções quando os vulcões ocorrem em zonas chamadas de hot spots (pontos quentes), que são locais aonde o manto superior atinge altas temperaturas.

Os solos nos arredores de vulcões formados de lava arrefecida, tendem a ser bastante férteis para a agricultura.

A palavra "vulcão" deriva do nome do deus do fogo na mitologia romana Vulcano. A ciência que estuda os vulcões é chamada de vulcanologia, e o profissional que atua na área vulcanólogo[2], que deve ter conhecimento em Geofísica, a outros ramos da Geologia tais como a Petrologia e a Geoquímica.

Tipos de vulcão

Mauna Kea, um exemplo de vulcão escudo.
Monte Érebo, um exemplo de estratovulcão.[3]

Uma das formas de classificação dos vulcões é através do tipo de material que é expelido, o que afeta diretamente a forma do vulcão. Se o magma expelido contém uma elevada percentagem em sílica (superior a 65%) a lava é chamada de félsica ou "ácida" e tem a tendência de ser muito viscosa (pouco fluída) e por isso solidifica rapidamente. Os vulcões com este tipo de lava têm tendência a explodir devido ao fato da lava facilmente obstruir a chaminé vulcânica[4]. O Monte Pelée na Martinica é um exemplo de um vulcão deste tipo.

Quando o magma é relativamente pobre em sílica (conteúdo inferior a 52%) é chamado de máfico ou "básico" e causa erupções de lavas muito fluidas capazes de escorrer por longas distâncias. Um bom exemplo de uma escoada de lava máfica é corrente de lava conhecida como Grande Þjórsárhraun (Thjórsárhraun) originada por uma fissura eruptiva quase no centro geográfico da Islândia há cerca de 8 000 anos. Esta escoada percorreu cerca de 130 quilómetros até ao mar e cobriu uma área com 800 km².

Vulcão-escudo O Havaí e a Islândia são exemplos de locais onde são encontrados vulcões que expelem enormes quantidades de lava que gradualmente constroem uma montanha larga com o perfil de um escudo. As escoadas lávicas destes vulcões são geralmente muito quentes e fluídas, o que contribui para ocorrerem escoadas longas[5][6]. O maior vulcão deste tipo na Terra é o Mauna Loa, no Havaí, com 9 000 m de altura (assenta no fundo do mar) e 120 km de diâmetro. O Monte Olimpo em Marte é um vulcão-escudo e também a maior montanha do sistema solar.

Cones de escórias

É o tipo mais simples e mais comum de vulcões. Esses vulcões são relativamente pequenos, com alturas geralmente menores que 300 metros de altura. Formam-se pela erupção de magmas de baixa viscosidade, com composições basálticas ou intermediárias[6].

Estratovulcões Os "estratovulcões" também são chamados de "compostos", são grandes edifícios vulcânicos com longa atividade, forma geral cônica, normalmente com uma pequena cratera no cume e flancos íngremes, construídos pela intercalação de fluxos de lava e produtos piroclásticos, emitidos por uma ou mais condutas, e que podem ser pontuados ao longo do tempo por episódios de colapsos parciais do cone, reconstrução e mudanças da localização das condutas[6][7]. Alguns dos exemplos de vulcões deste tipo são o Teide na Espanha, o Monte Fuji no Japão, o Cotopaxi no Equador, o Vulcão Mayon nas Filipinas e o Monte Rainier nos Estados Unidos.

Caldeiras ressurgentes

São as maiores estruturas vulcânicas da Terra, possuindo diâmetros que variam entre 15 e 100 km². À parte de seu grande tamanho, caldeiras ressurgentes são amplas depressões topográficas com uma massa elevada central[8]. Exemplos dessas estruturas são a Valles e Yellowstone nos Estados Unidos e Cerro Galan na Argentina.

Vulcões submarinos

São aqueles localizados abaixo da água. São bastante comuns em certos fundos oceânicos, principalmente na dorsal meso-atlântica. São responsáveis pela formação de novo fundo oceânico em diversas zonas do globo[9]. Um exemplo deste tipo de vulcão é o vulcão da Serreta no Arquipélago dos Açores.

En otros idiomas
Afrikaans: Vulkaan
Alemannisch: Vulkan
አማርኛ: እሳተ ገሞራ
aragonés: Vulcán
Ænglisc: Fȳrbeorg
العربية: بركان
مصرى: بركان
অসমীয়া: আগ্নেয়গিৰি
asturianu: Volcán
azərbaycanca: Vulkan
تۆرکجه: یانارداغ
башҡортса: Вулкан
Boarisch: Vuikan
žemaitėška: Ognėkalnis
беларуская: Вулкан
беларуская (тарашкевіца)‎: Вулькан
български: Вулкан
भोजपुरी: ज्वालामुखी
Bislama: Volkeno
བོད་ཡིག: མེ་རི།
brezhoneg: Menez-tan
bosanski: Vulkan
буряад: Галта уула
català: Volcà
کوردی: گڕکان
corsu: Volcanu
čeština: Sopka
kaszëbsczi: Wùlkan
Cymraeg: Llosgfynydd
dansk: Vulkan
Deutsch: Vulkan
डोटेली: ज्वालामुखी
Ελληνικά: Ηφαίστειο
English: Volcano
Esperanto: Vulkano
español: Volcán
eesti: Vulkaan
euskara: Sumendi
فارسی: آتشفشان
suomi: Tulivuori
Võro: Tulõmägi
føroyskt: Gosfjøll
français: Volcan
Nordfriisk: Wulkaan
furlan: Vulcan
Frysk: Fulkaan
Gaeilge: Bolcán
贛語: 火山
Gàidhlig: Beinn-theine
galego: Volcán
Avañe'ẽ: Yvyrata
ગુજરાતી: જ્વાળામુખી
Gaelg: Volcaan
客家語/Hak-kâ-ngî: Fó-sân
עברית: הר געש
हिन्दी: ज्वालामुखी
hrvatski: Vulkan
Kreyòl ayisyen: Vòlkan
magyar: Tűzhányó
Հայերեն: Հրաբուխ
interlingua: Vulcano
Bahasa Indonesia: Gunung berapi
Ilokano: Bulkan
Ido: Volkano
íslenska: Eldstöð
italiano: Vulcano
日本語: 火山
Patois: Volkieno
Basa Jawa: Gunung geni
ქართული: ვულკანი
Адыгэбзэ: Къэбэкъауэ
Kabɩyɛ: Tɛtɛɛ miŋ
қазақша: Жанартау
kalaallisut: Vulkan
한국어: 화산
Ripoarisch: Vulkahn
kurdî: Volkan
Кыргызча: Жанар тоо
Latina: Mons ignifer
Lëtzebuergesch: Vulkan
Limburgs: Vulkaan
lumbaart: Vulcan
lietuvių: Ugnikalnis
latviešu: Vulkāns
मैथिली: ज्वालामुखी
Basa Banyumasan: Gunung berapi
Baso Minangkabau: Gunuang barapi
македонски: Вулкан
монгол: Галт уул
Bahasa Melayu: Gunung berapi
Mirandés: Bulcon
မြန်မာဘာသာ: မီးတောင်
مازِرونی: تش فشون
Nāhuatl: Tletepētl
Napulitano: Vurcano
Plattdüütsch: Vulkan
Nedersaksies: Vulkaan
नेपाली: ज्वालामुखी
नेपाल भाषा: गुँजला
Nederlands: Vulkaan
norsk nynorsk: Vulkan
norsk: Vulkan
occitan: Volcan
Oromoo: Volcano
ਪੰਜਾਬੀ: ਜੁਆਲਾਮੁਖੀ
Papiamentu: Volkan
polski: Wulkan
پنجابی: اگ پہاڑ
Runa Simi: Ariq
rumantsch: Vulcan
română: Vulcan
armãneashti: Vulcanu
русский: Вулкан
русиньскый: Вулкан
Kinyarwanda: Ikirunga
संस्कृतम्: अग्निपर्वतः
саха тыла: Вулкан
sardu: Vulcanu
Scots: Volcanae
سنڌي: آتش فشان
davvisámegiella: Dollavárri
srpskohrvatski / српскохрватски: Vulkan
සිංහල: ගිනි කඳු
Simple English: Volcano
slovenčina: Sopka
slovenščina: Ognjenik
chiShona: Chikwatamabwe
Soomaaliga: Folkaano
shqip: Vullkani
српски / srpski: Вулкан
svenska: Vulkan
Kiswahili: Volkeno
தமிழ்: எரிமலை
тоҷикӣ: Вулқон
Türkmençe: Wulkan
Tagalog: Bulkan
Türkçe: Yanardağ
татарча/tatarça: Вулкан
тыва дыл: Вулкан
ئۇيغۇرچە / Uyghurche: Yanardag
українська: Вулкан
اردو: آتش فشاں
oʻzbekcha/ўзбекча: Vulqon
vèneto: Volcan
Tiếng Việt: Núi lửa
West-Vlams: Vulkoan
walon: Volcan
Winaray: Bulkan
吴语: 火山
მარგალური: ვულკანი
ייִדיש: וואולקאן
中文: 火山
Bân-lâm-gú: Hoé-soaⁿ
粵語: 火山