Vidas privadas

Disambig grey.svg Nota: "Vidas Privadas" redireciona para este artigo. Para o filme com Sissy Spacek, veja In the Bedroom.
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde outubro de 2012). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde outubro de 2012). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Vidas privadas
PaísEspanha, Argentina
Lançamento2001
Diretor(a)Fito Páez

Vidas privadas (br Vidas Privadas[1]) é um filme argentino-espanhol de 2001, roteirizado e dirigido por Fito Páez.

O filme foi exibido na mostra Première Latina, no Festival do Rio 2002.[2]

Roteiro

O roteiro do filme, escrito por Fito Páez, passa-se sobre a última ditadura militar da Argentina. O filme envolve o mito de Édipo com o roubo de um menor, desaparecimentos e torturas durante a ditadura militar, em uma história que oscila entre tragédia e melodrama. O filme teve uma pequena receita pouco e críticas geralmente desfavoráveis.[3]


En otros idiomas