Vesto Melvin Slipher

Vesto Melvin Slipher
Nascimento11 de novembro de 1875
Mulberry
Morte8 de novembro de 1969 (93 anos)
Flagstaff
Nacionalidadenorte-americano
PrêmiosPrêmio Lalande (1919)
Medalha Henry Draper (1932)
Medalha de Ouro da RAS (1933)
Medalha Bruce (1935)
Campo(s)Astronomia

Vesto Melvin Slipher (Mulberry, 11 de novembro de 1875Flagstaff, 8 de novembro de 1969) foi um astrónomo estadunidense.

Entre as suas investigações destaca-se por ter medido pela primeira vez a velocidade radial de uma galáxia e por ter descoberto a existência de gás e poeiras no meio interestelar. Seu irmão, Earl Charles Slipher, também foi astrónomo.

Biografia

Slipher nasceu em Mulberry, Indiana, e estudou na Universidade de Indiana. Trabalhou no Observatório Lowell, em Flagstaff, Arizona, onde chegou a ser director entre 1916 e 1952. Utilizou o espectroscópio para investigar os períodos de rotação dos planetas e a composição das atmosferas planetárias. Em 1912 observou pela primeira vez o deslocamento das linhas espectrais numa galaxia [1] (neste caso, a galáxia de Andrómeda), podendo obter assim a primeira determinação da velocidade radial de uma galáxia..[2] Também descobriria que as galáxias espirais sofrem rotação.

Em 1909 obteve dados que confirmavam a existência de grandes quantidades de gás interestelar, ideia postulada um ano antes por Jacobus Kapteyn. Em 1912 descobriu a poeira interestelar depois de descobrir que uma nebulosa do aglomerado aberto das Pleiades reflectia a luz da estrela próxima, Mérope. Dita nebulosa representava ao mesmo tempo um novo tipo de nebulosas, as nebulosas de reflexão.

Em 1927 começou a busca de um possível planeta que explicasse as perturbações observadas nas órbitas de Urano e Netuno. Em 1930 Clyde Tombaugh, que fazia parte do pessoal, descobre Plutão, ainda que seu tamanho não explicasse as irregularidades observadas.

Retirou-se da astronomia em 1954 e morreu em 1969, em Flagstaff, Arizona.

Distinções

Prémios
Títulos honoríficos
Epónimos
En otros idiomas