Triceratops

Como ler uma infocaixa de taxonomiaTriceratops
Ocorrência: Cretáceo Superior
68–66 Ma
Esqueleto de um Triceratops montado com a postura dos membros aceita atualmente, Museu de História Natural do Condado de Los Angeles
Esqueleto de um Triceratops montado com a postura dos membros aceita atualmente, Museu de História Natural do Condado de Los Angeles
Classificação científica
Reino:Animalia
Filo:Chordata
Clado:Dinosauria
Ordem:Ornithischia
Família:Ceratopsidae
Subfamília:Chasmosaurinae
Tribo:Triceratopsini
Género:Triceratops
Marsh, 1889
Espécie-tipo
Triceratops horridus
Marsh, 1889
Outras espécies
  • T. prorsus Marsh, 1890
Sinónimos

Tricerátops[1][2][3] (nome científico: Triceratops spp., do latim "cabeça com três chifres") ou tricerátopo foi um tipo de dinossauro herbívoro e quadrúpede que viveu no fim do período Cretáceo, durante o Maastrichtiano, principalmente na região que é hoje a América do Norte. É um dos últimos gêneros conhecidos de dinossauros não-aviários, e extinguiu-se no evento de extinção do Cretáceo-Paleogeno há 66 milhões de anos atrás.[4] O nome cientifico Triceratops, que significa literalmente "cabeça com três chifres", é derivado do grego τρί - (tri-), que significa "três", κέρας (Keras) que significa "chifre", e ὤψ (ops) que significa "cabeça".[5][6]

Tinha um grande folho ósseo e três chifres em seu grande corpo de quatro patas, com distantes semelhanças com os atuais rinocerontes. O Triceratops é um dos dinossauros mais facilmente reconhecíveis, e o mais conhecido ceratopsídeo. Foi contemporâneo do tiranossauro.[7]

Os cientistas reconhecem atualmente duas espécies distintas de Triceratops: Tricetatops horridus e Triceratops prorsus.[8] No passado, outras espécies foram nomeadas por diferentes cientistas, embora de forma inconclusiva.

Pesquisa publicada em 2010 chegou a sugerir que o Triceratops e o Torosaurus poderiam ser o mesmo gênero e que Torosaurus latus fosse apenas a forma adulta de uma espécie já conhecida de Triceratops,[9][10] mas em 2012, pesquisadores de Yale refutaram tal suposição, sustentando que os dois eram gêneros separados.[11][12][13]

A descoberta do primeiro crânio de Triceratops ocorreu em 1887 em Denver, no estado americano do Colorado. Em 1889, Othniel Charles Marsh fez a nomeação oficial da espécie. Numerosos fósseis foram recolhidos desde então, inclusive um esqueleto completo de um indivíduo.[14]

A função do folho e dos três distintivos chifres faciais do tricerátops inspirou longo debate entre cientistas. Tradicionalmente, os três chifres foram vistos como armas de defesa contra predadores. Teorias mais recentes, observando a presença de vasos sanguíneos nos ossos do crânio dos ceratopsídeos, consideram que é mais provável que fossem utilizados principalmente para identificação, no acasalamento e para mostrar disposição de dominância, de forma muito semelhante com as galhadas e os chifres das renas, cabra-das-rochosas e besouros-rinocerontes atuais.[15][9]

O Triceratops é um dos dinossauros mais conhecidos do público, tendo aparecido no filme Jurassic Park de Steven Spielberg. Nos Estados Unidos, é um dos símbolos oficiais do estado do Wyoming.

Descrição

Estima-se que Triceratops individuais atingiam entre 7,9 e 9,0 m de comprimento, e entre 2,9 e 3,0 m de altura,[16][17] e pesado entre 6,1 e 12,0 toneladas[18] A sua característica mais distinta é o seu grande crânio, o maior de todos entre os animais terrestres. O maior crânio conhecido (o espécime BYU12183) tinha um tamanho estimado em 2.5 m.de comprimento quando completo,[9] e podia chegar a quase um terço do comprimento de todo o animal.[19] Tinha um único chifre no focinho, acima das narinas, e um par de chifres de cerca de 1 m de comprimento,com um acima de cada olho.[20] A parte traseira do crânio era relativamente curta, adornada com um folho ósseo em alguns espécimes. A maioria dos outros ceratopsídeos tinham grandes fenestras em seus folhos, enquanto o folho dos tricerátops era visivelmente sólido.[21]

Comparação entre o tamanho de um homem médio, de um exemplar de Triceratops prorsus (em laranja) e de um Triceratops horridus (em verde).

A pele do Triceratops era incomum se comparada à de outros dinossauros. Impressões de pele de um espécime mostram que ao menos uma das espécies pode ter sido coberta por estruturas semelhantes a cerdas, semelhantes à do ceratopsídeo mais primitivo, o psitacossauro.[22]

Reconstrução de um jovem Triceratops horridus.

Membros

O Triceratops possuía uma forma robusta, com membros fortes, mãos curtas com três unhas cada, e os pés curtos, com quatro unhas cada.[14] Embora certamente eles fossem quadrúpedes, a postura destes dinossauros tem sido objeto de alguns debates. Inicialmente, acreditava-se que as pernas da frente do animal deviam ser para locomoção terrestre. Formando um ângulo a partir do tórax, de forma a melhor suportar o peso da cabeça.[15] Esta postura pode ser vista em pinturas de Charles Knight e Rudolph Zallinger. Provas icnológicas sob a forma de pegadas fósseis de dinossauros com chifres, e reconstruções recentes de esqueletos (físicos e digitais) parecem mostrar que o Triceratops e outros ceratopsídeos mantinham uma postura em posição vertical durante a locomoção normal, com os cotovelos flexionados e ligeiramente inclinados para a frente, em um estado intermediário entre totalmente na vertical e totalmente dispersos (como nos rinocerontes modernos).[14][23][24][25]

As mãos e os antebraços do Triceratops mantiveram uma estrutura bastante primitiva em comparação com outros dinossauros quadrúpedes, como os Thyreophora e muitos saurópodes. Nesses dois grupos, os membros anteriores de espécies quadrúpedes geralmente eram girados de modo que as mãos ficassem com as palmas para a frente esse animais caminhavam com as palmas das mãos viradas para trás ("pronadas"). O tricerátops, como outros ceratopsídeos e ornitópodes quadrúpedes relacionados, andou com a maioria de seus dedos apontando para a direção contrária ao corpo,condição primordial para os dinossauros também mantida por formas bípedes, como os terópodes. Nos tricerátops, o peso do corpo foi sustentado por apenas os três primeiros dedos da mão, enquanto os dedos 4 e 5 eram vestigiais e não tinham garras ou unhas.[14] A fórmula falangeal é 2-3-4-3-1, o que significa que o dedo mais interno do membro anterior tem dois ossos, o próximo tem três, etc.[26]

En otros idiomas
Afrikaans: Triceratops
العربية: تريسيراتوبس
asturianu: Triceratops
azərbaycanca: Triseratops
žemaitėška: Triceratuopsos
беларуская: Трыцэратапсы
български: Трицератопси
brezhoneg: Triseratops
català: Triceratop
ᏣᎳᎩ: ᏦᏧᎵᎦᏔ
čeština: Triceratops
Deutsch: Triceratops
Ελληνικά: Τρικεράτωψ
English: Triceratops
Esperanto: Triceratopo
español: Triceratops
euskara: Triceratops
français: Triceratops
galego: Tricerátops
Hawaiʻi: Terikeratopa
עברית: טריצרטופס
hrvatski: Triceratops
magyar: Triceratops
interlingua: Triceratops
Bahasa Indonesia: Triceratops
íslenska: Nashyrningseðla
italiano: Triceratops
Basa Jawa: Triceratops
қазақша: Трицератопс
Latina: Triceratops
lietuvių: Triceratopsas
latviešu: Triceratopss
Bahasa Melayu: Triceratops
Nederlands: Triceratops
occitan: Triceratòps
ଓଡ଼ିଆ: Triceratops
polski: Triceratops
پنجابی: تریسراٹاپس
română: Triceratops
русский: Трицератопсы
русиньскый: Тріцератопс
srpskohrvatski / српскохрватски: Triceratops
Simple English: Triceratops
slovenčina: Triceratops
slovenščina: Triceratops
српски / srpski: Трицератопс
svenska: Triceratops
Tagalog: Triceratops
Türkçe: Triceratops
українська: Трицератопс
Tiếng Việt: Triceratops
Winaray: Triceratops
中文: 三角龍屬