Teresina

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde agosto de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser acadêmico)
Município de Teresina
""Terra da Cajuína"
"Capital do Meio-Norte"
"Verdecap"
"Cidade Verde
"Mesopotâmia Brasileira"
"THE "Terehell""
Vista panorâmica da cidade

Vista panorâmica da cidade
Bandeira de Teresina
Brasão de Teresina
BandeiraBrasão
Hino
Aniversário16 de agosto
Fundação16 de agosto de 1852 (166 anos)
Gentílicoteresinense
LemaOmnia in charitae
"Toda a caridade"
Padroeiro(a)Nossa Senhora do Amparo[1]
Prefeito(a)Firmino Filho (PSDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Teresina
Localização de Teresina no Piauí
Teresina está localizado em: Brasil
Teresina
Localização de Teresina no Brasil
05° 05' 20" S 42° 48' 07" O05° 05' 20" S 42° 48' 07" O
Unidade federativaPiauí
Região
intermediária

Teresina IBGE/2017[2]

Região
imediata

Teresina IBGE/2017[2]

Região metropolitanaGrande Teresina
Municípios limítrofesUnião, Altos, Monsenhor Gil, José de Freitas, Nazária e Demerval Lobão. No Maranhão, Timon e Caxias
Distância até a capital1 789 km[3]
Características geográficas
Área1 391,981 km² [4]
População861 442 hab. (PI: 1°) –  estatísticas IBGE/2018[5]
Densidade618,86 hab./km²
Altitude72 m
Climatropical Aw
Fuso horárioUTC−3
Indicadores
IDH-M0,751 (PI: 1º) – elevado PNUD/2010[6]
PIBR$ 17 627 624,66 mil IBGE/2015[7]
PIB per capitaR$ 20 879,75 IBGE/2015[7]
Página oficial
Prefeiturawww.teresina.pi.gov.br
Câmarawww.teresina.pi.leg.br

Teresina é a capital e o município mais populoso do estado brasileiro do Piauí. Localiza-se a 343 km do litoral, sendo, portanto, a única capital da Região Nordeste que não se localiza às margens do Oceano Atlântico. Possui uma população estimada em 861 442 habitantes, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2018. Está conurbada com a cidade maranhense de Timon, formando, assim, a Região Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina, que aglomera cerca de 1.194.911 habitantes, sendo a segunda RIDE mais populosa de todo o Brasil, atrás apenas de Brasília. Teresina é a 21ª maior cidade do Brasil e a 17ª maior capital de estado, sendo a 7ª capital mais populosa e a 7ª capital mais rica do Nordeste.[8]

Historicamente, Teresina desenvolveu-se por meio do Rio Parnaíba, através da navegação fluvial. Teresina é conhecida por Cidade Verde, codinome dado pelo escritor maranhense Coelho Neto, em virtude de ter ruas e avenidas entremeadas de árvores. É um município em fase de crescimento galopante e, atualmente, possui uma área de 1.673 km² e uma população de quase 900 mil habitantes. É uma das mais prósperas cidades brasileiras, destacando-se atualmente no setor de prestação de serviços, comércio intenso, rede de ensino avançada, eventos culturais e esportivos, congressos, indústria têxtil, com uma justiça trabalhista célere, e um grande complexo e moderno centro médico que atrai pacientes de vários estados.

Teresina é a terceira capital com melhor qualidade de vida do Norte-Nordeste segundo o Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal,[9] A cidade tem um IDH alto (Índice de Desenvolvimento Humano), porém, ainda é a oitava colocada entre as capitais do Nordeste, ficando à frente apenas de Maceió. Teresina também é a terceira cidade onde mais acontecem sequências de descargas elétricas no mundo.[10] Por esta razão, a região recebe a curiosa denominação de "Chapada do Corisco".

Seu lema é a frase "Omnia in Charitate", que significa, em português, "Tudo pela caridade". A cidade é a terra natal de Torquato Neto, poeta do Tropicalismo, e de Carlos Castelo Branco, colunista político do Jornal do Brasil.

História

A origem de Teresina é ligada diretamente ao Rio Poti. O primeiro proprietário foi o seu sargento-mor Antonio Coelho Teixeira, cuja sesmaria foi confirmada, em Lisboa, no dia 1 de julho de 1744. Às margens desse rio havia um povoado, que depois seria elevado à condição de Nova Vila (do Poti ou Poti velho). Essencialmente formada por pescadores e pequenos comerciantes, era cortada por uma estrada que ligava Oeiras, então capital da Província do Piauí, a Parnaíba, um dos mais prósperos centros do atual Estado. Ainda por volta de 1740, o Pe. Romualdo da Silva Bezerra possuía sesmaria na Região das Aldeias Altas, isto é, na Região norte da Capitania. É bom lembrar que havia diversos povoados ao longo dos rios e caminhos. A capital nasceu no que corresponde hoje ao bairro do Poti Velho, que embora tenha surgido mais de 100 anos antes do que a capital, só foi anexado a mesma em meados do século XX. Hoje, apesar da grande e profunda mudança em sua paisagem, o bairro ainda preserva seus costumes e suas tradições. Hoje é considerado o bairro mais velho da capital, porém o marco e a data de fundação da cidade são atribuídos a fundação do atual centro da capital[11]

Uma das primeiras construções de Teresina foi a Igreja de Nossa Senhora do Amparo, localizada no Centro da Capital, o que mostra a verdadeira devoção religiosa do povo da antiga vila. A cidade já nasceu, ou seja, foi fundada, em 1852, com o objetivo de tornar-se capital da Província do Piauí, totalmente planejada pelo Conselheiro José Antônio Saraiva, sendo, portanto, oficialmente a primeira capital planejada do Brasil[12][13].A construção faz parte da atual Praça Marechal Deodoro, onde na fundação da cidade concentrava toda a esfera política do estado, com o prédio da Justiça Federal e do Palácio do Governo (Atual museu do Piauí) e também destacava-se como centro econômico, com a inauguração do mercado velho. Hoje, marco zero da fundação da cidade, a praça possuí ainda o Palácio da Cidade(Antiga escola normal) e o Mercado central(Mercado velho) do que integrava a sua fundação.

Vale ressaltar que a transferência da capital da Província do Piauí de Oeiras para Teresina realizou-se sob vários protestos da comunidade oeirense, que desejava a todo custo, garantir a permanência da capital naquela cidade. Contudo, apesar da pressão, o Presidente da Província, José Antônio Saraiva, ardoroso defensor das ideias mudancistas, efetiva a transferência da capital. E em 16 de agosto de 1852, dirige circular a todos os Presidentes de Província do Império do Brasil comunicando o fato, instituindo-a assim, como nova capita da Província

O nome da cidade remete a imperatriz Teresa Cristina Maria de Bourbon, que teria intermediado com o imperador Dom Pedro II a ideia de mudança da capital, e em sua homenagem deu-se o nome da cidade, que é a contração (mistura) das palavras Teresa e Cristina. Tornada capital, Teresina passou por um crescimento bastante acentuado, aumentando de 49 para cerca de 8 mil habitantes em duas décadas. Essa foi a primeira cidade do Brasil construída em traçado geométrico. Ela não nasceu de forma espontânea, mas de modo artificial. Saraiva, pessoalmente, tomou as primeiras providências: planejou tudo, juntamente com o mestre-de-obras português João Isidoro França, com o cuidado de estabelecer logradouros em linhas paralelas, simetricamente dispostas, todas partindo do Rio Parnaíba, rumo ao Rio Poti,principais fontes de água da cidade, até hoje.

No ano de 1860, a nova capital já contava com uma área urbanizada de um quilômetro de extensão na direção norte-sul, com os seguintes confrontos: de um lado o largo do quartel do Batalhão (atual Estádio Lindolfo Monteiro) e do outro o "Barrocão" (atual Avenida José dos Santos e Silva). Na direção leste-oeste o desenvolvimento não ganhou a mesma intensidade. Tomando-se como base o lado do Parnaíba, as ruas findavam a algumas dezenas de metros acima das duas principais praças, a da Constituição, atual Praça Marechal Deodoro da Fonseca (que anteriormente também denominou-se Praça do Palácio e Largo do Amparo), e a do Largo do Saraiva (atualmente Praça Saraiva). Para o lado do Poti, nem todas as ruas chegavam ao rio. A Rua Grande, atual Rua Álvaro Mendes, uma das principais ruas da nova capital teve um papel significante no desenvolvimento da nova cidade.

Teresina é conhecida por Cidade Verde, codinome dado pelo escritor maranhense Coelho Neto, em virtude de ter ruas e avenidas entremeadas de árvores. É um Município em fase de crescimento e, atualmente, possui uma área de 1.673 km² e uma população de 800 mil habitantes. É uma das mais prósperas cidades brasileiras, destacando-se atualmente no setor de eventos, congressos, indústria têxtil, com uma Justiça trabalhista célere e centro médico da região.

Outros comentam que a criação da capital Teresina teria sido uma medida político-estratégica, sob o fato de que a cidade de Caxias, do estado vizinho do Maranhão, estava ameaçando a hegemonia da região norte do estado do Piauí, tendo então o conselheiro transferido a capital para resolver a questão da centralização no estado.

Teresina foi a primeira capital do Brasil especificamente planejada para substituir outra já existente; as outras são Aracaju (1855), Belo Horizonte (1894), Goiânia (1933), Brasília (1960), e Palmas (1989). Todavia, convém ressaltar, que os núcleos fundacionais das cidades de Salvador (1549), São Luís (1612) e Recife (Mauritsstadt - 1637) também foram projetados. Ainda assim, os traçados de Salvador e Mauritsstadt tinham uma malha reticulada flexível e tais cidades não foram projetadas para substituir outras Capitais já existentes.

Nos primeiros anos após a sua fundação,Teresina experimentou um crescimento - principalmente, populacional e estrutural - em um ritmo bem acelerado. A população passou de 49 habitantes a um número próximo de 20 mil, em apenas 20 anos. O principal motivo do desenvolvimento acelerado é a extração da borracha de maniçoba e da cera de carnaúba.Teresina também começou a ganhar postura estrutural de uma capital. Além da entrega da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Amparo, ainda no mesmo ano da fundação da cidade, Teresina ganhou o teatro “Santa Teresinha” em 1858. Em 1867, a Igreja de Nossa Senhora das Dores – depois elevada a Catedral – é concluída e, no mesmo ano, a cidade ganhou seu primeiro sistema de iluminação pública, dispondo de seis combustores de querosene sobre postes de madeira, ampliado em 1882. Em 1886, é inaugurada a Igreja de São Benedito.

Entre 1937 e 1941, ocorreram uma série de incêndios clandestinos para expandir as áreas nobres da cidade. Esses incêndios atingiram barracos e desabrigaram centenas de pessoas. O julgamento sobre os incêndios criminosos e as torturas a populares teve o seu final. A sentença do Tribunal de Segurança Nacional: a polícia militar do Estado foi responsabilizada. O Estado foi condenado. O Poder Público era o total culpado. Não houve nomes, mas todos já sabiam quem estava por trás de daqueles incidentes: Evilásio Vilanova[14]. Diversos livros abordaram a temática dos incêndios criminosos, como o romance Palha de Arroz de Fontes Ibiapina. Ao longo dos anos, a cidade se recuperou, e iniciou uma constante expansão para o leste.

En otros idiomas
العربية: تيريسينا
asturianu: Teresina
Aymar aru: Teresina
беларуская: Тэрэзіна
български: Терезина
বিষ্ণুপ্রিয়া মণিপুরী: টেরেসিনা
català: Teresina
čeština: Teresina
Deutsch: Teresina
Ελληνικά: Τερεζίνα
emiliàn e rumagnòl: Teresina
English: Teresina
Esperanto: Teresina
español: Teresina
euskara: Teresina
فارسی: ترسینا
suomi: Teresina
français: Teresina
Gaeilge: Teresina
galego: Teresina
Avañe'ẽ: Teresina
עברית: תרזינה
magyar: Teresina
հայերեն: Թերեզինա
interlingua: Teresina
Bahasa Indonesia: Teresina
日本語: テレジーナ
ქართული: ტერეზინა
қазақша: Терезина
한국어: 테레지나
lietuvių: Terezina
मराठी: तेरेसिना
norsk: Teresina
occitan: Teresina
polski: Teresina
پنجابی: تیریسینا
Runa Simi: Teresina
română: Teresina
русский: Терезина
Scots: Teresina
srpskohrvatski / српскохрватски: Teresina
Simple English: Teresina
slovenčina: Teresina
српски / srpski: Терезина
svenska: Teresina
Kiswahili: Teresina
ślůnski: Teresina
тоҷикӣ: Терезина
Türkçe: Teresina
українська: Терезіна
Tiếng Việt: Teresina
Volapük: Teresina
Winaray: Teresina
中文: 特雷西納
Bân-lâm-gú: Teresina