Terceiro Concílio de Latrão

Terceiro Concílio de Latrão
Data1179 d.C.
Aceite porIgreja Católica
Concílio anteriorSegundo Concílio de Latrão
Concílio seguinteQuarto Concílio de Latrão
Convocado porPapa Alexandre III
Presidido porPapa Alexandre III
Afluência302
Tópicos de discussãoCatarismo e o Valdensianismo, disciplina eclesiástica
DocumentosVinte e sete cânones; eleição do Papa apenas pelo colégio de cardeais; condenação da simonia.
Todos os Concílios Ecuménicos Católicos
Portal do Cristianismo

O Terceiro Concílio de Latrão se reuniu em março de 1179 como o décimo primeiro concílio ecumênico. O Papa Alexandre III presidiu e 302 bispos compareceram.[1]

O Concílio

Por um acordo feito no Paz de Veneza em 1177, o amargo conflito entre Alexandre III e o imperador do Sacro Império Romano-Germânico Frederico I terminou. Quando o Papa Adriano IV morreu em 1159, o colégio de cardeais elegeu dois Papas: Rolando de Siena, que tomou o nome de Alexandre III, e Otaviano de Roma que, embora fosse o preferido da minoria, tinha o apoio de Frederico e tomou o nome de Papa Vítor IV. Frederico, desejando remover todos que estivessem no caminho de sua autoridade na Itália, declarou guerra aos estados italianos e à Igreja. Um sério cisma surgiu deste conflito e, após a morte de Vítor IV, dois outros antipapas foram nomeados em oposição à Alexandre III: Pascoal III (1164–1168) e Calisto III (1168–1178). Eventualmente, na Paz de Veneza, quando Alexandre saiu vitorioso, ele prometeu à Frederico que chamaria um Concílio Ecumênico.[1]

En otros idiomas