Som

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Som (desambiguação).
Som
Onda
Amplitude
Fase
Frente de onda
Frequência fundamental
Harmônica
Frequência
Hertz
Altura tonal
Oitava
Velocidade do som
Efeito Doppler

Som é a propagação de uma frente de compressão mecânica ou onda mecânica; é uma onda longitudinal, que se propaga de forma circuncêntrica, apenas em meios materiais (que têm massa e elasticidade), como os sólidos, líquidos ou gasosos.[1]

Os sons naturais são, na sua maior parte, combinações de sinais, mas um som puro monotónico, representado por uma senóide pura, possui uma velocidade de oscilação ou frequência que se mede em hertz (Hz) e uma amplitude ou energia que se mede em decibéis. Os sons audíveis pelo ouvido humano têm uma frequência entre 20 Hz e 20 000 Hz. Abaixo e acima desta faixa estão infrassom e ultrassom, respectivamente.[2]

Seres humanos e vários animais percebem sons com o sentido da audição, com seus dois ouvidos, o que permite saber a distância e posição da fonte sonora: a chamada audição estereofônica. Muitos sons de baixa frequência também podem ser sentidos por outras partes do corpo e pesquisas revelam que elefantes se comunicam através de infrassons.

Os sons são usados de várias maneiras, muito especialmente para comunicação através da fala ou, por exemplo, música. A percepção do som também pode ser usada para adquirir informações sobre o ambiente em propriedades como características espaciais (forma, topografia) e presença de outros animais ou objetos. Por exemplo, morcegos, baleias e golfinhos usam a ecolocalização para voar e nadar por entre obstáculos e caçar suas presas. Navios e submarinos usam o sonar; seres humanos recebem e usam informações espaciais percebidas em sons.Outra aplicação importante das ondas sonoras é a visualização de tecidos do corpo: ultrassonografia. Através do eco produzido pelas ondas nos órgãos, é possível analisar as propriedades mecânicas dos tecidos e reproduzi-las em imagens em escala de cinza. A sonoquímica é um método que usa ultrassons a fim de gerar cavitação acústica para iniciar ou acelerar reações químicas.[3]

Percepção dos sons

Esquema representando a audição humana. (Azul: ondas sonoras; Vermelho: tímpano; Amarelo: cóclea; Verde: Células receptoras de som; Púrpura: espectro de frequências da resposta da audição; Laranja: Potencial de ação do nervo.

O som é provocado pela percepção do sistema auditivo da variação da pressão atmosférica ambiente. A menor variação que o aparelho auditivo humano pode detectar é da ordem de 2 x 10-5 Pa, a qual denomina-se limiar de audibilidade. O limiar da dor, por outro lado, corresponde à variação da pressão em 60 Pa. No entanto, esta variação deve ocorrer em forma de ciclos para que seja percebida.[4]

O aparelho auditivo humano é capaz de determinar variações de pressão que duram entre 50 microssegundos e 50 milissegundos. Desta forma, se o período das oscilações estiver neste intervalo e a variação de pressão estiver acima do limiar de audibilidade, perceber-se-á o som. Sendo assim, a frequência mínima audível é de 20 Hz, enquanto a frequência máxima chega a 20 000 Hz.[nota 1] Sons cuja frequência situa-se acima de 20 kHz são denominados ultrassons, enquanto que aqueles abaixo de 20 Hz são infrassons.[4]

Para os humanos, a audição é normalmente limitada por frequências entre 20 Hz e 20 000 Hz (20 kHz), embora estes limites não sejam absolutos. O limite maior normalmente decresce com a idade. Outras espécies têm diferentes níveis de audição. Por exemplo, os cães conseguem perceber vibrações mais altas que 20 000 Hz. Como um sinal percebido por um dos sentidos, o som é usado por muitas espécies para detectar o perigo, orientação, caça e comunicação. A atmosfera da Terra, a água e virtualmente todos os fenômenos físicos, como o fogo, a chuva, o vento, as ondas ou os terremotos produzem sons únicos. Muitas espécies, como os sapos, os pássaros, mamíferos terrestres e aquáticos foram, também, desenvolvendo órgãos especiais para produzir som. Em algumas espécies, estes evoluíram para produzir o canto e a fala.

En otros idiomas
Afrikaans: Klank
Alemannisch: Schall
አማርኛ: ድምጽ
aragonés: Sonito
Ænglisc: Swēg
العربية: صوت
ܐܪܡܝܐ: ܩܠܐ (ܨܘܬܐ)
مصرى: صوت
অসমীয়া: শব্দ
asturianu: Soníu
azərbaycanca: Səs
башҡортса: Тауыш
Boarisch: Schoi
беларуская: Гук
беларуская (тарашкевіца)‎: Гук
български: Звук
বাংলা: শব্দ
བོད་ཡིག: སྒྲ་
bosanski: Zvuk
буряад: Абяан
català: So
کوردی: دەنگ
čeština: Zvuk
Cymraeg: Sain (ffiseg)
dansk: Lyd
Deutsch: Schall
Zazaki: Veng
Ελληνικά: Ήχος
English: Sound
Esperanto: Sono
español: Sonido
eesti: Heli
euskara: Soinu
estremeñu: Son
فارسی: صدا
suomi: Ääni
Võro: Helü
français: Son (physique)
Nordfriisk: Gelüüt
Gaeilge: Fuaim
贛語: 聲氣
galego: Son
गोंयची कोंकणी / Gõychi Konknni: Avaz
Hausa: Sauti
客家語/Hak-kâ-ngî: Sâng-yîm
עברית: קול
हिन्दी: ध्वनि
hrvatski: Zvuk
Kreyòl ayisyen: Son
magyar: Hang
հայերեն: Ձայն
interlingua: Sono
Bahasa Indonesia: Bunyi
Ilokano: Uni
Ido: Sono
íslenska: Hljóð
italiano: Suono
日本語:
Patois: Song
la .lojban.: sance
Basa Jawa: Swara
ქართული: ბგერა
қазақша: Дыбыс
ಕನ್ನಡ: ಶಬ್ದ
한국어: 소리
kurdî: Deng
Кыргызча: Үн
Luganda: Eddoboozi
Limburgs: Geluid
lietuvių: Garsas
latviešu: Skaņa
Malagasy: Feo
македонски: Звук
മലയാളം: ശബ്ദം
монгол: Дуу
Bahasa Melayu: Bunyi
Mirandés: Sonido
မြန်မာဘာသာ: အသံ
नेपाली: ध्वनि
नेपाल भाषा: सः
Nederlands: Geluid
norsk nynorsk: Lyd
norsk: Lyd
occitan: Son
ਪੰਜਾਬੀ: ਧੁਨੀ
polski: Dźwięk
Piemontèis: Son
پنجابی: آواز
پښتو: غږ
Runa Simi: Ruqyay
română: Sunet
русский: Звук
русиньскый: Звук
संस्कृतम्: शब्दः
саха тыла: Дорҕоон
ᱥᱟᱱᱛᱟᱲᱤ: ᱥᱟᱰᱮ
Scots: Soond
سنڌي: آواز
srpskohrvatski / српскохрватски: Zvuk
සිංහල: ශබ්දය
Simple English: Sound
slovenčina: Zvuk
slovenščina: Zvok
shqip: Tingulli
српски / srpski: Звук
Basa Sunda: Sora
svenska: Ljud
Kiswahili: Sauti
தமிழ்: ஒலி
తెలుగు: ధ్వని
ไทย: เสียง
Tagalog: Tunog
Türkçe: Ses
Xitsonga: Mpfumawulo
тыва дыл: Үн (Физика)
українська: Звук
اردو: آواز
oʻzbekcha/ўзбекча: Tovush
vèneto: Són
Tiếng Việt: Âm thanh
Winaray: Tingog
吴语: 声音
ייִדיש: קלאנג
Zeêuws: Geluud
中文: 声音
Bân-lâm-gú: Siaⁿ-im
粵語: