Selknam

  • crianças selk'nam em 1898.

    os selk'nam, também conhecidos como onawo ou ona, são um povo indígena da região patagônica do sul da argentina e do chile, incluindo as ilhas da terra do fogo. eles foram um dos últimos grupos nativos na américa do sul a ser encontrados por migrantes étnicos europeus ou ocidentais no final do século xix. com a descoberta do ouro e a expansão da pecuária ovina, os governos argentino e chileno começaram os esforços para explorar, colonizar e integrar os povos indígenas da terra do fogo, região que foi nomeada desta maneira por conta das observações pelos primeiros exploradores de incêndios causados por este povo.

    eles são considerados extintos como uma tribo. joubert yanten gomez, mestiço chileno nativo de santiago e prodígio linguístico que é de ascendência selk'nam, tem ensinado a si mesmo a língua e é considerado o único falante do idioma de seu povo; ele usa o nome keyuk.'[1]

    enquanto os selk'nam estão intimamente associados com a vida na região nordeste da terra do fogo,[2] eles se originaram como um povo no continente. milhares de anos atrás, eles migraram de canoa pelo estreito de magalhães.[3] seu território no holoceno variou provavelmente até a área de cerro benitez na cordilheira de cerro toro no chile.[4]

    referências

  • ligações externas

Crianças selk'nam em 1898.

Os selk'nam, também conhecidos como onawo ou ona, são um povo indígena da região patagônica do sul da Argentina e do Chile, incluindo as ilhas da Terra do Fogo. Eles foram um dos últimos grupos nativos na América do Sul a ser encontrados por migrantes étnicos europeus ou ocidentais no final do século XIX. Com a descoberta do ouro e a expansão da pecuária ovina, os governos argentino e chileno começaram os esforços para explorar, colonizar e integrar os povos indígenas da Terra do Fogo, região que foi nomeada desta maneira por conta das observações pelos primeiros exploradores de incêndios causados por este povo.

Eles são considerados extintos como uma tribo. Joubert Yanten Gomez, mestiço chileno nativo de Santiago e prodígio linguístico que é de ascendência selk'nam, tem ensinado a si mesmo a língua e é considerado o único falante do idioma de seu povo; ele usa o nome Keyuk.'[1]

Enquanto os selk'nam estão intimamente associados com a vida na região nordeste da Terra do Fogo,[2] eles se originaram como um povo no continente. Milhares de anos atrás, eles migraram de canoa pelo Estreito de Magalhães.[3] Seu território no Holoceno variou provavelmente até a área de Cerro Benitez na cordilheira de Cerro Toro no Chile.[4]

Referências

  1. Judith Thurman, "A Loss for Words", The New Yorker, 30 de março de 2015
  2. Anitei, Stefan. "The Enigma of the Natives of Tierra del Fuego - Are Alacaluf and Yahgan the last Native Black Americans?", Softpedia
  3. Frederick Webb Hodge, Proceedings: Held at Washington, December 27–31, 1915, original from Harvard University, 649 pages
  4. C. Michael Hogan, Cueva del Milodon, The Megalithic Portal, ed. A. Burnham, 2008 [1]

En otros idiomas
Boarisch: Selk'nam
беларуская: Селькнамы
български: Она
català: Selknam
Deutsch: Selk’nam
Esperanto: Selknamoj
español: Selknam
suomi: Onat
français: Selknam
hrvatski: Ona
Bahasa Indonesia: Selknam
italiano: Selknam
lietuvių: Selknamai
Nederlands: Selknam
norsk nynorsk: Selk'nam
русский: Селькнамы
srpskohrvatski / српскохрватски: Ona
svenska: Selk'nam
Türkçe: Selknamlar
українська: Она