Samuel Wanjiru

Samuel Wanjiru
campeão olímpico
Wanjiru vencendo a maratona em Pequim 2008.
Atletismo
Modalidademaratona
Nascimento10 de novembro de 1986
Nyahururu, Quênia
Nacionalidadequeniano
Morte15 de maio de 2011
Nyahururu, Quênia
Medalhas
Jogos Olímpicos
OuroPequim 2008Maratona

Samuel Kamau Wanjiru (Nyahururu, 10 de Novembro de 1986 – Nyahururu, 15 de maio de 2011) foi um corredor de fundo queniano, campeão da maratona nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, com o recorde olímpico de 2:06:32,[1] quando conquistou a primeira medalha de ouro do Quênia na mais longa e tradicional prova do atletismo olímpico. Entre seus outros resultados de expressão também está o recorde mundial da meia maratona, que conquistou em 2007, e as vitórias nas Maratona de Londres de 2009 e na Maratona de Chicago de 2010.

Carreira

Wanjiru começou a correr no Quênia aos quinze anos de idade, em 2001, e no ano seguinte mudou-se para o Japão, em Fukuoka, fazendo o ensino secundário em Sendai, completando o curso em 2005. Após os estudos, juntou-se a um grupo de atletas japoneses, treinados pelo medalhista de prata da maratona de Barcelona 1992, Koichi Morishita.[2]

Aos 17 anos, Wanjiru correu os 5000 m no expressivo tempo de 13:12 em Hiroshima e no ano seguinte quebrou o recorde mundial da meia-maratona em Roterdã, na Holanda, diminuindo em um segundo a marca de seu compatriota Paul Tergat.[3]

Em 2006, seu recorde foi quebrado pela bicampeão olímpico dos 10000 m, o etíope Haile Gebrselassie, o 'Imperador', mas ele o recuperou em março de 2007, correndo a distância em 55:31, em Haia, na Holanda.

Wanjiru fez sua estreia na maratona em 2007, na cidade onde morava, Fukuoka, vencendo a mais tradicional maratona do Japão em 2:06.39, um tempo expressivo, e no ano seguinte foi segundo colocado na Maratona de Londres, abaixando mais ainda sua melhor marca pessoal. A consagração internacional na carreira veio ao conquistar a medalha de ouro da maratona em Pequim 2008, a primeira, em 112 anos de existência da prova em Jogos Olímpicos, ganha por corredor do mais tradicional país em corridas de longa-distância, quebrando o recorde olímpico de 24 anos do português Carlos Lopes em quase tês minutos, com o tempo de 2:06:32.[4]

Poucas semanas após a vitória em Pequim, Wanjiru correu em Portugal, vencendo a segunda edição da Meia-Maratona Sportzone em 21 de setembro de 2008.

Recebeu o Prêmio de Atleta Esportivo do Quênia de 2008.[5]

Em 2009, Wanjiru voltou a Londres para sua primeira maratona após a conquista em Pequim, e venceu a prova em 2:05.10, estabelecendo novo recorde pessoal e novo recorde para a Maratona de Londres.[6] Sua última maratona, Chicago 2010, viu nova vitória depois de um duelo até os metros finais com o etíope Tsegay Kebede, e que lhe valeu a primeira colocação no ranking da World Marathon Majors daquele ano e um prêmio de 500 mil dólares.[7]

En otros idiomas