República Socialista Federativa Soviética da Rússia

Российская Советская Федеративная Социалистическая Республика
República Socialista Federativa Soviética da Rússia

República Soviética

Flag of Russia.svg
1917 – 1991Flag of Russia.svg
FlagBrasão
BandeiraEscudo
Lema nacional
Пролетарии всех стран, соединяйтесь! (russo)
Proletarii vsekh stran, soyedinyaytes'! (transl.)
‘‘Trabalhadores do mundo, uni-vos!’’
Hino nacional
A Internacional (1922–1943)

Hino Nacional da União Soviética (1944–1990)

Canção Patriótica (1990–1993)


Localização de RSFS da Rússia
RSFS Russa (em vermelho) dentro da União Soviética.
ContinenteEuropa
RegiãoEuropa Oriental
PaísRússia
CapitalPetrogrado (1917–1918)
Moscou (1918–1991)[1]
Língua oficialRusso
GovernoRepública socialista[a]
Chefe de Estado
 • 1917 (primeiro)Lev Kamenev
 • 1990–1991 (último)Boris Yeltsin
Chefe de governo
 • 1917–1924 (primeiro)Vladimir Lenin
 • 1991 (último)Boris Yeltsin
História
 • 7 de novembro de 1917Revolução de Outubro
 • 12 de dezembro de 1991Dissolução da URSS
Área17 075 200 km²
População
 •  est.147 386 000 
     Dens. pop.8,6 hab./km²
MoedaRublo soviético
a. República socialista soviética unipartidária marxista-leninista unitária.

A República Socialista Federativa Soviética da Rússia (em russo: Российская Советская Федеративная Социалистическая Республика; transl.: Rossiyskaya Sovetskaya Federativnaya Sotsialisticheskaya Respublika), também conhecida como Rússia Soviética foi a república constituinte da União Soviética. A RSFS da Rússia consistia de dezesseis repúblicas autônomas, cinco oblasts autônomos, dez okrugs autônomos, seis krais e quarenta oblasts.[2] Sua capital era Moscou, tendo como centros urbanos mais importantes Leningrado, Novosibirsk, Ecaterimburgo, Níjni Novgorod e Samara.

A República Soviética Russa foi proclamada no dia 7 de novembro de 1917, na Revolução de Outubro como o primeiro Estado soberano constitucionalmente socialista do mundo. Sua primeira constituição foi adotada em 1918. Em 1922 a RSFS Russa assinou o Tratado de Criação da União Soviética.

Com a criação do novo país, a economia russa industrializou-se fortemente, consumindo dois terços da eletricidade produzida na URSS. Em 1961, era o terceiro maior produtor de petróleo do mundo,[3] atrás apenas dos Estados Unidos e da Arábia Saudita.[4] Em 1974, havia 475 instituições de ensino superior na república, fornecendo educação em 47 idiomas para 23 941 000 estudantes. Os serviços de saúde eram fornecidos por uma rede de saúde do governo organizada territorialmente.[2] Depois de 1985, as políticas de reestruturação implementadas pelo governo de Mikhail Gorbachev aumentaram a liberdade econômica, já que a economia tornara-se estagnada desde o final da década de 1970, com a introdução de empresas não-estatais, tais como cooperativas. Os efeitos das políticas de mercado levaram à falência de diversas empresas e uma instabilidade total em 1990.

No dia 12 de junho de 1990, a RSFS Russa declarou sua soberania estatal. Em 12 de junho do ano seguinte, Boris Yeltsin foi eleito o presidente da república. Em 8 de dezembro de 1991, os chefes de governo da RSFS Russa, RSS Ucraniana e RSS Bielorrussa assinaram o Pacto de Belaveja, que declarava a dissolução da União Soviética por seus Estados fundadores e criava a Comunidade dos Estados Independentes (CEI). Em 12 de dezembro do mesmo ano, o acordo foi ratificado pelo parlamento russo; portanto, a RSFS Russa dissolvia o Tratado de Criação da União Soviética e declarava a independência do país em relação à URSS. Em 25 de dezembro de 1991, após a renúncia de Gorbachev, a RSFS Russa foi renomeada Federação Russa, reestabelecendo o Estado soberano.[5] No dia seguinte, a URSS se auto-dissolveu. Após este acontecimento, a Rússia declarou que assume os direitos e deveres do governo central soviético dissolvido, incluindo sua qualidade de membro da ONU.

A nova constituição russa, adotada no dia 12 de dezembro de 1993, após uma crise constitucional, aboliu o sistema soviético em sua integridade.

História

A RSFSR foi estabelecida como um Estado não reconhecido juridicamente em 7 de novembro de 1917, na revolução russa. Em 10 de julho de 1918, através da Constituição russa de 1918, a RSFSR foi oficialmente aprovada.

No ano de 1922, constituiu, junto com a RSS da Ucrânia, a RSS da Bielorrússia e a RSFS Transcaucasiana, a União Soviética, oficializada tal união por meio da Constituição Soviética de 1924.

A Constituição Soviética de 1924, caracterizava a RSFSR como um Estado laico. Com a chegada de Nikita Khrushchov ao poder, os sacerdotes obtiveram mais liberdade religiosa, ainda que a um nível baixíssimo.

A RSFS da Rússia se separou da URSS em 12 de dezembro de 1991, catorze dias antes de que a URSS deixasse de existir. Assim, o sistema socialista soviético foi extinguido e iniciou reformas econômicas e políticas, mudando seu nome para Federação Russa e criando a Comunidade de Estados Independentes (CEI), que agrupava as ex-repúblicas soviéticas (com exceção da Estônia, Letônia e Lituânia).

En otros idiomas
авар: РСФСР
brezhoneg: RSKS Rusia
буряад: РСФСР
нохчийн: РСФСР
eesti: Vene NFSV
lietuvių: Rusijos TFSR
latviešu: Krievijas PFSR
русиньскый: РСФСР
саха тыла: РСФСР
srpskohrvatski / српскохрватски: Ruska Sovjetska Federalna Socijalistička Republika
svenska: Ryska SFSR
удмурт: РСФСР