Reformismo

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde dezembro de 2012). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser acadêmico)
Social-democracia  v   

O reformismo é um movimento social que tem em vista a transformação da sociedade mediante a introdução de reformas graduais e sucessivas na legislação e nas instituições já existentes a fim de torná-las mais igualitárias. Essa reforma distingue-se dos movimentos sociais mais radicais, como movimentos revolucionários.

Na segunda metade do século XX, muitas críticas foram feitas à ideologia defendida pelos teóricos neo-malthusianos. Com bases nessas críticas, teóricos de países subdesenvolvidos elaboraram a teoria reformista que afirma que os problemas sociais não são o resultado do crescimento populacional, mas sim da falta de acesso da grande parte da população às riquezas produzidas.

Ideias reformistas são muitas vezes baseada em liberalismo,[1] embora possam estar enraizadas em socialistas (especificamente, sociais democráticos )[2][3] ou conceitos religiosos [carece de fontes?]. Algumas dependem da transformação pessoal, outras dependem de pequenas mudanças coletivas, tais como roda de fiar de Mahatma Gandhi e a economia da aldeia auto-sustentável, como um modo de mudança social.[4][5]

Teorias reformistas

Ver artigo principal: Reformismo (marxismo)

Teoria populacional reformista

Na segunda metade do século XX, muitas críticas foram feitas à ideologia defendida pelos teóricos neo-malthusianos. Com bases nessas críticas, teóricos de países subdesenvolvidos elaboraram a teoria reformista que afirma que os problemas sociais não são o resultado do crescimento populacional, mas sim da falta de acesso da grande parte da população às riquezas produzidas.[6]

Essa teoria, ao contrário da neomalthusiana, afirma que a superpopulação é consequência e não causa do subdesenvolvimento.[6]

Em países desenvolvidos, onde há melhor qualidade de vida, ocorre maior controle de natalidade. Em países subdesenvolvidos onde não há grandes investimentos em educação, as pessoas acabam não tendo consciência das determinações econômicas e não se preocupam em gerar menos filhos. Devido a isso, os reformistas propõem reformas nos investimentos,[6] para que haja equilíbrio da educação nesses países.

En otros idiomas
galego: Reformismo
日本語: 改革
한국어: 개혁
norsk nynorsk: Sosial reform
српски / srpski: Социјална реформа
中文: 改革
Bân-lâm-gú: Kái-kek