Rania da Jordânia

Rania
Rainha Consorte da Jordânia
Reinado7 de fevereiro de 1999
presente
Proclamação22 de março de 1999
PredecessoraLisa Halaby
 
MaridoAbdullah II da Jordânia
DescendênciaHussein, Príncipe Herdeiro
Iman da Jordânia
Salma da Jordânia
Hashem da Jordânia
CasaHachemita (por casamento)
Nome completo
Rania al Yassin
Nascimento31 de agosto de 1970 (48 anos)
 Cidade do Kuwait, Kuwait
PaiFaisal Sedki Al Yassin
MãeIlham Yassin
ReligiãoIslamismo

Rania (Cidade do Kuwait, 31 de agosto de 1970), nascida como Rania al Yassin e também conhecida como Rania Al Abdullah, é a esposa do rei Abdullah II e rainha consorte da Jordânia desde 1999. Ela é conhecida por ser uma grande defensora de trabalhos relacionados a educação, saúde, economia e diálogos interculturais. Rania também é uma ávida utilizadora das redes sociais.

Biografia

Rania al-Yasin (nome enquanto solteira) nasceu em uma família palestiniana oriunda da localidade de Tulkarm na Cisjordânia, que se mudou para o Kuwait à procura de melhores condições de vida. Recebeu uma educação ao estilo ocidental no Kuwait, tendo se formado em administração de empresas pela Universidade Americana do Cairo em 1991.

Devido à invasão do Kuwait pelo Iraque de Saddam Hussein em 1990, Rania e a sua família mudaram-se para a Jordânia, onde começou por trabalhar num banco. De seguida, Rania trabalhou na empresa Apple Computer. Em 1993 durante um jantar conheceu o príncipe Abdullah II bin al-Hussein, filho do rei Hussein, com o qual se casou no dia 10 de junho do mesmo ano.

Duas semanas antes de falecer, o rei Hussein da Jordânia decidiu destituir o seu irmão Hassan ibn Tallal do título de herdeiro, transferindo a dignidade para o seu filho Abdullah. No dia 9 de fevereiro de 1999 Abdullah foi coroado como rei da Jordânia e Rania como rainha.

Rania tem quatro filhos: Hussein, o Príncipe Herdeiro, Iman, Salma e Hashem

Tem desenvolvido um trabalho junto de crianças e mulheres pobres da Jordânia, através de instituições como a Fundação Rio Jordão e a Dar al-Aman.

Em outubro de 2008 esteve no Brasil, juntamente com o rei Abdullah.[1] Em março de 2009 visita Portugal,[2] onde recebe o Prémio Norte-Sul do Conselho da Europa, numa sessão solene na Assembleia da República, bem como, no dia 5, a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique de Portugal.[3] O organismo refere que as actividades da Rainha da Jordânia «abrangem temas como a educação, saúde, direitos, segurança e ambiente» e que as suas acções sociais têm sempre presentes «o diálogo intercultural e a promoção de uma maior compreensão e tolerância em todo o mundo».[4] A 16 de março de 2009 foi agraciada com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada.[3] Ela também defende refugiados que vem de outros países, como no caso do curdo que foi satirizado pelo Charlie Hebdo.[5]

En otros idiomas
azərbaycanca: Raniyə əl-Abdullah
български: Рания ал-Ясин
brezhoneg: Rania al-Yassin
bosanski: Rania al-Jasin
čeština: Ranija al-Jasín
français: Rania al-Yassin
Bahasa Indonesia: Rania dari Yordania
مازِرونی: رانیا عبدالله
Nederlands: Rania al-Yassin
Simple English: Queen Rania of Jordan
српски / srpski: Ранија ел Абдулах
українська: Ранія аль-Абдалла