Quersoneso

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Quersoneso (desambiguação).
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2008)
Por favor, este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Quersoneso e outras Colônias gregas ao longo da costa norte do mar Negro no século V a.C.

Quersoneso (em grego: Χερσόνησος; em latim: Chersonesus; em ucraniano e russo: Херсонес) também conhecida como Quérson, foi uma colónia grega fundada há aproximadamente 2.500 anos na região sudoeste da Crimeia, então conhecida como Táurica. A colónia foi fundada no século V a.C. por colonos oriundos de Heracleia Pôntica.

A cidade antiga encontra-se nas margens do mar Negro, nos arredores de Sebastopol, na Ucrânia. Chama-se à cidade a "Pompeia ucraniana" e a "Troia russa". O nome Quersoneso significa, em grego, apenas "península", e descreve o local onde foi implantada a colónia. Não deve ser confundido com Quersoneso Táurico, o nome comummente dado a todo o sul da Crimeia, juntamente com "Táurica".

Durante a maior parte do período clássico a cidade foi uma democracia governada por um grupo de arcontes eleitos e por um conselho denominado Damiorgi. Com o tempo a forma de governo tornou-se progessivamente oligárquica. Uma espécie de juramento prestado por todos os cidadãos no século III a.C. chegou até aos dias de hoje.

História

Em finais do século II a.C., o Quersoneso tornou-se uma dependência do reino do Bósforo. Passou para o Império Romano em meados do século I a.C. e assim permaneceu até à década de 70 do século IV d.C., quando foi capturada pelos hunos.

Tornou-se uma possessão bizantina durante o início da Idade Média, mas o domínio bizantino era leve; segundo Teófanes, o Confessor, Quérson servia de residência a um tudun cazar no final do século VII. Havia uma pequena guarnição imperial mais para protecção da cidade que para exercer controlo sobre ela. Quérson era útil a Bizâncio de duas formas: como ponto de observação da actividade dos povos bárbaros, e como local de exílio para aqueles que caíam em desgraça perante os imperadores romanos e bizantinos. Entre os seus mais famosos "detidos" contam-se os papas Clemente I e Martinho I, e o imperador bizantino deposto Justiniano II.

Foi durante a Idade Média que o nome da cidade ficou estabelecido como Quérson.

Viktor Vasnetsov: O baptismo do príncipe São Vladimir em Quérson'.

Em 838 o imperador Teófilo enviou o nobre Petronas Camatero, que supervisionara havia pouco a construção da fortaleza cazar de Sarkel, para senhorear-se da cidade e da região circundante. Permaneceu em mãos bizantinas até 980, quando caiu nas mãos de Quieve. Vladimir, o Grande só aceitou abandonar a fortaleza se Ana Porfirogénita, irmã de Basílio II Bulgaróctono, lhe fosse dada em casamento. A exigência causou escândalo em Constantinopla, uma vez que as princesas imperiais nunca se tinham casado com não-gregos. Como condição para a realização do casamento, Vladimir foi baptizado em 988 em Quérson, abrindo o caminho para a evangelização da Rússia de Quieve.

Depois da Quarta Cruzada Quérson tornou-se parte do Império de Trebizonda, e em seguida caiu nas mãos dos genoveses no início do século XIV. Em 1299, a cidade foi saqueada pelos exércitos do Canato Nogai. Um século mais tarde foi destruída por Edigu e abandonada. No final do século XIX a catedral de São Vladimir (1892) foi erguida sobre uma pequena colina perto das ruínas da cidade; desenhada em estilo bizantino, foi concebida para assinalar o local do baptismo do santo.

En otros idiomas
беларуская (тарашкевіца)‎: Хэрсанэс Таўрыйскі
čeština: Chersonésos
English: Chersonesus
Esperanto: Ĥersoneso
עברית: חרסונסוס
hrvatski: Hersones
Bahasa Indonesia: Chersonesos Taurica
latviešu: Hersonēsa
Nederlands: Chersonesos (Krim)
română: Chersonesos
srpskohrvatski / српскохрватски: Herson Taurijski
slovenščina: Herson
Türkçe: Hersonisos
Tiếng Việt: Khersones (Krym)
中文: 克森尼索