Paz e Terra

Editora Paz e Terra
Tipo Editora
Fundação 1966 [1]
Fundador(es) Ênio Silveira
Moacyr Félix
Waldo A. César
Sede São Paulo
Produtos Livros, revistas
Website oficial Paz e Terra

A editora Paz e Terra é uma importante editora brasileira, com sede na cidade de São Paulo.

Entre os autores lançados pela editora figuram Celso Furtado, Paulo Freire, Helio Jaguaribe, Eric John Earnest Hobsbawm, Michel Foucault, Bruno Bettelheim, Eduardo Galeano, Norberto Bobbio, Manuel Castells, Kenneth Maxwell, Georges Duby e Thomas Skidmore.

Histórico

O início foi em julho de 1966, criação de Ênio Silveira, juntamente com Moacyr Félix, sob direção de Waldo A. César, e fazia parte da produção editorial da Civilização Brasileira, destinando-se a publicar opiniões dos progressistas religiosos de todas as igrejas cristãs, protegida por uma organização editorial legal, fato que acabaria por lançar no Brasil o ideário da Teologia da Libertação. Posteriormente, passou a publicar livros, chegando a publicar inicialmente 16 títulos em 1968 e 25 títulos em 1968. [1]

Em 1975, foi vendida a Fernando Gasparian, devido situação financeira, mediante os embates da repressão. Gasparian era proprietário do jornal de oposição Opinião, um dos mais importantes jornais da imprensa alternativa do país. O grupo Opinião se associa à editora, que passa a contar com nomes como Alceu Amoroso Lima, Barbosa Lima Sobrinho, Berta Ribeiro, Celso Furtado, Dias Gomes, Érico Veríssimo, Fernando Gasparian, Fernando Henrique Cardoso, José Aparecido de Oliveira e Wilson Fadul.

Nessa época, a editora lança a revista Argumento, para debater temas políticos, econômicos e artísticos, mas que teve sua circulação suspensa no quarto número devido às pressões da censura.

Em 1976, adquire mais um selo, as Edições Graal, e hoje seu catálogo possui aproximadamente 1.200 títulos, em diversas áreas, com ênfase em ciências humanas. Conquistou 10 vezes o troféu Jabuti, inclusive o do ano de 2006 na categoria Economia, Administração, Negócios e Direito, entre outros prêmios.

Em 1995, estreou no mercado de livros de bolso, como forma de baratear os custos, os livros eram impressos em papel-jornal, porém logo abandonou esse tipo de papel. [2] Em 2012, foi comprada pelo Grupo Editorial Record. [3]

En otros idiomas