Patrimônio líquido

Flag of Brazil.svgGnome-globe.svg
Esta página ou seção está redigida sob uma perspectiva principalmente brasileira e pode não representar uma visão mundial do assunto.
Por favor ou discuta este caso na página de discussão.
Ícone de esboçoEste artigo sobre contabilidade é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia .


O Patrimônio Líquido (português brasileiro) ou Capital Próprio (português europeu) representa os valores que os sócios ou acionistas têm na empresa em um determinado momento. No balanço patrimonial, a diferença entre o valor dos ativos e dos passivos representa o Patrimônio Líquido, que é o valor contábil devido pela pessoa jurídica aos sócios ou acionistas, baseado no Princípio da Entidade.

No Brasil, conforme disposto pela Lei 6404/76, o Patrimônio Líquido é dividido em:[1]

  • Reservas de capital
  • Ajustes de avaliação patrimonial
  • Reservas de lucros
  • Ações em tesouraria
  • Prejuízos acumulados

Capital social

Ver artigo principal: Capital social (contabilidade)

Em contabilidade, capital social representa o investimento efetuado na sociedade pelos seus proprietários, cotistas ou acionistas, que adquiriram os títulos denominados de cotas ou ações respectivamente. Pelas leis brasileiras, o valor do capital social é imutável e só sofrerá alterações quando houver a aprovação de aumentos ou diminuições do mesmo. Até 1994, o capital social podia ser corrigido monetariamente, mas esse acréscimo era contabilizado em uma conta de reserva de capital, só passando para a conta do capital social quando aprovado o aumento do capital por esse quantum.

Para constituir o Capital Social de uma empresa, exitem duas fases distintas: Capital a Realizar ou a Integralizar e Capital Integralizado, sendo a primeira uma conta retificadora.

En otros idiomas