Papa Gregório VII

São Gregório VII
O.S.B.
Papa da Igreja Católica
157° Papa da Igreja Católica
Atividade Eclesiástica
OrdemOrdem de São Bento
DioceseDiocese de Roma
Eleição22 de abril de 1073
Entronização30 de junho de 1073
Fim do pontificado 25 de maio de 1085 (12 anos)
PredecessorAlexandre II
SucessorVítor III
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral22 de maio de 1073
Nomeação episcopal22 de abril de 1073
Ordenação episcopal30 de junho de 1073
Nomeado arcebispo22 de abril de 1073
Cardinalato
Criação6 de março de 1059
por Papa Nicolau II
OrdemCardeal-diácono
TítuloSanta Maria em Domnica
ConsistórioConsistórios de Gregório VII
Santificação
Canonização1606
Roma
por Papa Paulo V
Festa litúrgica16 de setembro
Dados pessoais
Nascimento1020
Tuscia,Itália
Morte25 de maio de 1085 (65 anos)
Salerno, Itália
NacionalidadeItaliano
Nome nascimentoIldebrando di Soana
SepulturaCatedral de Salerno
dados em catholic-hierarchy.org
Categoria:Igreja Católica
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo
Listas de papas: cronológica · alfabética

O Papa São Gregório VII, nascido Hildebrando, (Sovana, Itália, circa 1020/1025Salerno, 25 de maio de 1085) foi o 157º papa da Igreja Católica de 22 de abril de 1073 até à sua morte, tendo sido um dos mais influentes e decisivos pontífices a se sentar no trono papal ao longo da história.

Vida e carreira eclesiástica

Nascido na Toscana italiana no seio de uma família de baixa condição social. Segundo o Liber Pontificalis, Gregório figurava entre os “nascidos toscanos, junto à cidadela de Rovacum, de um pai [chamado] Bonizo[1], informação corroborada pelo biógrafo papal.[2]

Gregório cresceu no ambiente da Igreja romana ao ser confiado a seu tio, abade do mosteiro de Santa Maria em Aventino, onde fez os votos monásticos. Era, assim, beneditino.

Em 1045 Hildebrando foi nomeado secretário do Papa Gregório VI, cargo que ocuparia até 1046 quando acompanhou esse Papa no seu desterro em Colónia depois de ser deposto num concílio, celebrado em Sutri, e acusado de simonia na sua eleição.[3]

Em 1046 morre Gregório VI, e Hildebrando ingressou como monge no mosteiro de Cluny onde adquiriu as ideias reformistas que regeram o resto da sua vida e que o fariam encabeçar a chamada Reforma gregoriana.[4]

Até 1049 não regressou a Roma, mas é então chamado pelo Papa Leão IX para atuar como legado pontifício, o que lhe permitiu conhecer os centros de poder da Europa. Atuando como legado estava em 1056 na corte alemã, para informar da eleição como Papa de Vítor II quando este faleceu e se escolheu como seu sucessor o antipapa Bento X. Hildebrando opôs-se a esta eleição e conseguiu que se elegesse Papa Nicolau II. Em 1059 é nomeado por Nicolau II, arquidiácono e administrador efetivo dos bens da Igreja, cargo que o levou a alcançar tal poder que se chegou a dizer que dava de comer a Nicolau "como a um asno no estábulo".

En otros idiomas
Alemannisch: Gregor VII.
asturianu: Gregorio VII
български: Григорий VII
brezhoneg: Gregor VII
català: Gregori VII
Mìng-dĕ̤ng-ngṳ̄: Gáu-huòng Gregorius 7-sié
čeština: Řehoř VII.
Deutsch: Gregor VII.
Esperanto: Gregorio la 7-a
español: Gregorio VII
français: Grégoire VII
客家語/Hak-kâ-ngî: Kau-fòng Gregorius 7-sṳ
hrvatski: Grgur VII.
Bahasa Indonesia: Paus Gregorius VII
lietuvių: Grigalius VII
latviešu: Gregors VII
македонски: Папа Григориј VII
Bahasa Melayu: Paus Gregorius VIII
مازِرونی: گرگوری هفتم
Nederlands: Paus Gregorius VII
norsk: Gregor VII
occitan: Gregòri VII
Runa Simi: Griguryu VII
sicilianu: Gregoriu VII
srpskohrvatski / српскохрватски: Grgur VII
Simple English: Pope Gregory VII
slovenščina: Papež Gregor VII.
српски / srpski: Папа Гргур VII
svenska: Gregorius VII
Kiswahili: Papa Gregori VII
Türkçe: VII. Gregorius
українська: Григорій VII