Ohio

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Ohio (desambiguação).
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde janeiro de 2018)
Por favor, este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Estados Unidos Ohio

State of Ohio

 
Bandeira de Ohio
Bandeira
Selo de Ohio
Selo
Apelido(s): The Buckeye State; Birthplace of Aviation; The Heart of It All
Lema: With God all things are possible[1]
(do inglês: Com Deus todas as coisas são possíveis)
Localização do Ohio nos Estados Unidos.
Localização do Ohio nos Estados Unidos.
Coordenadas40.5° N 82.5° O
CapitalColumbus[2]
Maior cidadeColumbus
Condados88
GovernadorJohn Kasich (R)
Vice-governadorMary Taylor (R)
Língua oficialNenhuma (de jure)
Inglês (de facto)
Línguas
Representantes16
Colégio eleitoral18 votos
SenadoresSherrod Brown (D)
Rob Portman (R)
LimitesMichigan e província de Ontário, no Canadá (norte); Kentucky (sul); Pensilvânia e Virgínia Ocidental (leste); Indiana (oeste)
Entrada na União1 de março de 1803[4] (17º)
Área
 - Total116 096 km²
 - Terra105 828,69 km²
 - Água10 269,02 km²
População (2017) [5]
 - Total11 658 609
    • Densidade 109 hab./km²
Informações
 - GentílicoOhioano[6]
 - PIBUS$ 649.127 bilhões (7º)
 - Renda médiaUS$ 53.301[7] (32º)
 - IDH (2015)0.912 (30º) – muito alto[8]
 - IDHA4.71 (33º)
 - Comprimento355 km
 - Largura355 km
 - Altitude máxima472 m
 - Altitude média260 m
 - Altitude mínima139 m
Fuso horárioUTC−5\−4
ISO 3166-2US-OH
USPSOH[9]
Sítiowww.ohio.gov

O Ohio (ou raramente aportuguesado para Oaio[10][11][12]) é um dos 50 estados dos Estados Unidos, localizado na Região Centro-Leste do país. O Ohio é um dos principais polos industriais do país. Localizado no centro da Região Centro-Leste dos Estados Unidos - a região mais industrializada do país - o Ohio possui com principal fonte de renda a manufatura. Outras fontes de renda importantes são finanças, a mineração de carvão - que ajudou a fazer do Ohio uma das principais potências industriais do país - a agricultura e o turismo.

A palavra Ohio, que significa na língua iroquesa "Algo Grande", "Grandes Águas", "Belo Rio", "Grande Rio" ou "Bom Rio", era utilizado por este grupo de nativos americanos para descrever o Rio Ohio. O cognome do Ohio é Buckeye State. O Buckeye é uma árvore do gênero Aesculus. Florestas compostas por árvores do gênero Aesculus cobriam anteriormente todo o estado, embora muito destas florestas tenham sido derrubadas para serem utilizadas como matérias-primas em diversas indústrias, bem como para dar espaço à agricultura. O Estado também reivindica o cognome de Mother of Modern Presidents (Mãe de Presidentes Modernos), uma vez que sete dos Presidentes dos Estados Unidos nasceram e cresceram no estado. Este título pertence, porém, à Virgínia, com um total de oito Presidentes. Os Presidentes americanos que nasceram em Ohio são Ulysses S. Grant, Rutherford B. Hayes, James A. Garfield, Benjamin Harrison, William McKinley, William Howard Taft e Warren G. Harding. Um oitavo Presidente, William Henry Harrison, morava no Ohio quando se tornou Presidente.

Os primeiros exploradores europeus a explorarem a região foram os franceses. Até 1763, a região do Ohio fazia parte da colônia francesa de Nova França, passando então para controle britânico. Com a independência dos Estados Unidos em 1783, os Estados Unidos passaram a controlar a região. O Ohio tornou-se o primeiro território do Território do Noroeste a ser elevado à categoria de Estado, e o 17.º a entrar na União, em 1 de março de 1803. A expansão em direção ao oeste e a construção de numerosas ferrovias no Estado, a descoberta de numerosos depósitos de carvão e uma sólida indústria agropecuária fizeram com que o Ohio tornasse em meados do século XIX uma grande potência industrial. Ulysses S. Grant, nativo de Ohio, foi um dos principais líderes da União durante a Guerra Civil Americana.

A rápida industrialização do Estado fez com que diversas pessoas nativas do Estado destacassem por suas invenções e pelo seu pioneirismo. Thomas A. Edison nasceu em Ohio e os Irmãos Wright cresceram no Estado. Outro nativo do Ohio famoso mundialmente é Neil A. Armstrong, a primeira pessoa a pisar na Lua.

História

Até 1803

Nativos americanos viviam na região onde atualmente localiza-se o Estado de Ohio cerca de dois milênios antes da chegada dos primeiros exploradores europeus. Os primeiros nativos americanos a instalarem-se na região foram uma tribo pré-histórica, chamada de Mound Builders - construtores de montes, por construírem pequenos montes de terra, para cerimônias culturais. Os mound buiders, tendo instalado-se na região em torno de 600 a.C. migrariam, em torno de 900 d.C. em direção ao Sul dos atuais Estados Unidos. Existem atualmente cerca de seis mil vestígios arqueológicos, entre tumbas, cemitérios e casas de rituais, dos mound builders, em Ohio. A região seria posteriormente ocupada por outros povos e tribos nativos americanas, como os hurões, os Delaware, os Ottawa, os Shawnee, e especialmente as tribos iroquesas. Os iroqueses dominavam a maior parte do atual Ohio durante os anos que precederam à chegada dos primeiros europeus à região.

O primeiro explorador europeu a explorar a região que atualmente constitui o Estado de Ohio foi o francês René-Robert Cavelier, tendo explorado a região 1670. Cavelier reivindicou toda a região à coroa francesa, e a região do Ohio passou a fazer parte da colônia francesa de Nova França. Os franceses, porém, pouco interessaram em colonizar e assentar a região, e apenas alguns poucos estabelecimentos comerciais foram estabelecidos por mercantes franceses, para comercializar com os indígenas locais.

Durante as primeiras décadas do século XVIII, o Reino Unido passou a reivindicar a região - bem como todas localizadas ao sul dos Grandes Lagos. Em 1747, um grupo de mercantes britânicos e colonos da Virgínia criaram uma companhia, a Companhia Ohio da Virgínia, com o objetivo de colonizar a região do vale do Rio Ohio e as áreas localizadas ao sudoeste do Lago Erie - regiões que atualmente constituem o Estado de Ohio. Esta companhia enviou um grupo de colonos liderados por Christopher Gist para explorar a região do Vale do Rio Ohio, tendo partido da Virgínia, e explorado o Ohio por cerca de dois meses.

Os franceses passaram a construir fortes na região de Ohio a partir do início da década de 1750. O próprio Gist, em 1753, a mando do governador da Virgínia, voltou para o Ohio, acompanhado com George Washington, para enviar uma mensagem aos franceses, para deixarem a região. Os franceses ignoraram a mensagem de Gist e Washington. As disputas entre os franceses e os britânicos sobre não somente a região de Ohio, bem como de toda a região em torno dos Grandes Lagos e do Rio São Lourenço, levaram eventualmente ao início da Guerra Franco-Indígena, em 1754. A guerra teve início em Ohio, quando uma milícia comandada por Gist e por Washington tentaram afastar à força os franceses da região, tendo sido derrotados pelas forças francesas. A Guerra Franco-Indígena perduraria até 1763, e terminou com vitória britânica. A guerra teve fim em 1763, com vitória britânica. Segundo os termos do Tratado de Paris, os franceses cediam todas as regiões a leste do Rio Mississippi aos britânicos, e todas as regiões da oeste do rio para os espanhóis. A região do Ohio passou a ser controlada pelos britânicos. Após o final da guerra, um chefe indígena Ottawa, Pontiac, que tinha boas relações com os franceses, rebelaram-se contra os britânicos. Pontiac lideraria numerosos ataques contra fortes britânicos em 1763 e 1764, e um ataque contra Detroit, em Michigan, em 1764. O ataque foi mal sucedido, e o Chefe Pontiac fugiu em direção à região de Illinois.

Durante a Guerra da Independência dos Estados Unidos, os diferentes grupos nativos americanos do Ohio estavam divididos, na questão de qual lado suportar, os rebeldes americanos ou os britânicos. Por exemplo, o líder shwanee Blue Jacket e o líder delaware Buckongahelas aliaram-se com os britânicos, enquanto que Cornstalk, um shawnee, e White Eyes, um delaware, buscaram estabeler relações amistosas com os americanos. Os americanos, porém, muitas vezes não diferenciavam entre nativos americanos amistosas e hostis. Corstalk foi assassinado por uma milícia americana, e possivelmente White Eyes tenha também sido assassinado por uma milícia americana.

Em 1780, o americano George Rogers Clark derrotou forças shwanee aliados dos britânicos. Um dos mais trágicos incidentes da guerra de independência, o Massacre Gnadenhutten de 1782 - ocorreu em Ohio. Após o final da guerra, sob os termos do Tratado de Paris, os Estados Unidos assumiram controle de todas as colônias britânicas a leste do Rio Mississippi, ao sul dos Grandes Lagos. O governo americano criou o Território do Noroeste em 1787, do qual o Ohio fazia parte. No mesmo ano, uma companhia mercantil comprou do governo americano terras localizadas no atual Ohio, tendo fundado em 7 de abril de 1788, o primeiro assentamento permanente do Ohio, Marietta. Esta logo tornou-se capital do Território do Noroeste, em julho do mesmo ano. Rapidamente, outros assentamentos seriam fundadas na região.

Os nativos americanos que se haviam aliado com os britânicos durante a guerra pela independência continuaram a atacar comunidades americanas após o fim da guerra pela independência em 1783. Em 1794, o General Anthony Wayne derrotou uma força nativa americana, em uma região próxima à atual cidade de Toledo. Em 1795, os nativos americanos aceitaram e ratificaram o Tratado de Greenville, onde concordavam em ceder cerca de 70% de todo o atual Ohio para o governo americano. Os nativos americanos assim fizeram graças à pressão do Chefe Tarhe, um chefe Wyandot. Graças ao tratado, a paz na região foi restabelecida, e mais americanos passaram a instalar-se na região.

Em 1800, o governo americano criou o Território de Indiana, a partir da porção ocidental do Território do Noroeste. O Ohio continuou a fazer parte do Território do Noroeste, sendo que a capital do Território foi mudada para Chillicothe, localizada no atual Ohio. De acordo com o Northwest Ordinance, qualquer Estado formado a partir de áreas do Território do Noroeste seria admitida como um Estado quando sua população excedesse 60 mil habitantes. Apesar de que a população do Ohio fosse de apenas 45 mil em dezembro de 1801, o Congresso determinou que a população da região estava em rápido crescimento, e que o Ohio poderia iniciar iniciar o processo de elevação à categoria de Estado, assumindo que sua população iria exceder os 60 mil habitantes quando fosse elevada oficialmente à categoria de Estado.

Em novembro, as preparações para a secessão da região do Ohio do resto do Território do Noroeste, e para a criação do Estado de Ohio, foram iniciadas. No mesmo mês, uma convenção constitucional criou a primeira constituição do Ohio. Em 19 de fevereiro de 1803, o Presidente Jefferson assinou um ato no Congresso dos Estados Unidos que reconhecia o Ohio como o 17º Estado americano. À época, a declaração oficial do estatuto de Estado ainda não era um costume do Congresso americano, costume que seria iniciado com a elevação da Louisiana à categoria de Estado, em 1818. Em 7 de agosto de 1953, o ano do 150º aniversário do Ohio, o então Presidente americano Dwight D. Eisenhower assinou um ato que oficialmente declarava 1 de março como a data onde o Ohio fora oficialmente elevada à categoria de Estado, e fazendo parte da União.

1803 - 1900

Ohio participou ativamente durante a Guerra de 1812. Aqui, o Comandante Oliver H. Perry comanda as tropas americanas contra as forças britânicas no Lago Erie, na Batalha de Lake Erie. A vitória americana nesta batalha evitou uma possível anexação do Ohio por parte do Reino Unido.

A Compra da Louisiana, efetuada ainda em 1803, fez com que a economia do Estado passasse a crescer rapidamente, uma vez que os produtos produzidos no estado podiam ser facilmente escoados via Rio Mississippi e seus afluentes até ao porto de New Orleans. Anualmente, grandes quantidades de navios navegaram entre New Orleans e pequenos centros portuários no Ohio, transportando produtos agropecuários produzidos no estado até New Orleans, onde então eram escoados para outras regiões.

Em 1812, teve início uma guerra entre os Estados Unidos e o Reino Unido, que ficou conhecida como a Guerra de 1812. Ohio foi palco de uma das batalhas mais importantes e famosas, a Batalha de Lake Erie, realizada em 10 de setembro de 1813. Nesta batalha, nove navios americanos, comandados pelo Comandante Oliver H. Perry, enfrentaram seis navios britânicos, no lago Erie. Da batalha resultou a vitória americana. Em consequência deste feito o lago Erie ficou sob domínio americano, assim como o Território do Noroeste. Isto aumentou o moral da população e dos soldados americanos, após uma série de derrotas americanas no percorrer da guerra.

Após o final da guerra, com o desenvolvimento da economia, a população de Ohio cresceu drasticamente. Milhares de pessoas passaram a instalar-se anualmente no estado, muitos vindos de outros estados americanos mas também vindos de países europeus - especialmente, alemães e britânicos.

Em 1835, quase que se iniciou uma guerra entre Michigan e Ohio, por causa da disputa de um estreito trecho de terra no extremo noroeste de Ohio. Esta guerra, que ficou conhecida como Guerra de Toledo pois abriga uma cidade com esse nome, foi somente evitada devido à intervenção do governo federal. Em 1836, o governo americano cedeu este pedaço de terra ao Ohio e o estado assumiu os seus limites atuais.

O comércio hidroviário entre Ohio e New Orleans continuou, e a necessidade de navios mais económicos e eficientes fizeram com que navios a vapor passassem a serem utilizados regularmente, substituindo os antigos navios à vela. O primeiro navio a vapor a navegar pelo Rio Mississippi foi o New Orleans, em 1811, e o primeiro a navegar no Lago Erie foi o Walk-in-the-Water, em 1818. Em 1825, foi inaugurado o Canal de Erie. Em 1832, uma extensão deste canal, o Canal de Ohio, foi finalizada, conectando Cleveland e Portsmouth. Em 1845, outra extensão do Canal de Erie, o Canal de Miami, foi inaugurada, conectando Toledo e Cincinnati.

Os numerosos canais hidroviários do Ohio serviram como movimentadas rotas comerciais por mais de 25 anos. Mas partir da década de 1830, passaram a serem construídas em grande quantidade ferrovias . Um grande e moderno sistema ferroviário e hidroviário de transporte fez com que a indústria agropecuária do Estado se desenvolvesse drasticamente durante a década de 1840, e o Ohio tornou-se um líder da indústria agropecuária americana. A economia do Ohio viria a diversificar-se com a crescente expansão do sistema de transportes do Estado, e rapidamente a manufatura tornou-se também uma grande fonte de renda. Em 1841, William Henry Harrison tornou-se a primeira pessoa nativa do Ohio a assumir a presidência dos Estados Unidos.

Ohio teve um papel essencial na Guerra Civil Americana. A maior parte da população do Estado era abolicionista, isto é, era contra o uso do trabalho escravo. Muitos abolicionistas ajudaram milhares de escravos americanos a fugirem, antes e durante a Guerra Civil, sendo que eram transportados dos Estados abolicionistas até ao Ohio ou o Canadá via Rio Mississippi, Rio Ohio ou via ferrovias. Diversas pessoas-chave das forças da União eram nativos do Ohio, entre eles, o Generais Ulysses S. Grant e William T. Sherman. Além disso, Ohio forneceu cerca de 345 mil soldados, mais do que a cota pedida pelo Presidente Abraham Lincoln para o Estado. O único conflito armado em Ohio ocorreu em 1863, quando tropas confederadas, lideradas pelo General John Hunt Morgan, realizaram uma incursão da Confederação em direção ao norte, destruindo qualquer infraestrutura americana que encontrassem pela frente. Morgan seria capturado em Ohio, mas conseguiu fugir e voltar em segurança para a Confederação.

Após o fim da Guerra Civil Americana, o crescimento económico do Ohio aumentou drasticamente. Dezenas de milhares de pessoas de outros estados americanos e de outros países passaram a instalar-se anualmente em Ohio. A indústria de manufaturação desenvolveu-se rapidamente, e superou na década de 1870 a agropecuária como a principal fonte de renda do Estado. Em 1869, o Cincinnati Red Stockings - atual Cincinnati Reds - tornou-se a primeira equipa profissional de basebol do país. O grande crescimento industrial do Ohio promoveria também uma revolução tecnológica no Estado; e numerosos inventores reconhecidos mundialmente são nativos do Ohio. Entre eles, destaca-se Thomas Edison. A presença de recursos naturais tais como o carvão também auxiliou o Ohio a tornar-se uma grande potência industrial.

Durante o final do século XIX, quatro pessoas nativas do Ohio assumiram a presidência dos Estados Unidos. Estas pessoas foram Ulysses S. Grant - o grande General da União durante a Guerra Civil - Rutherford B. Hayes, James A. Garfield e Benjamin Harrison. William McKinley, embora não sendo um nativo de Ohio, pois nasceu na Virgínia, mas passou a maior parte de sua infância no Ohio, assumiu a presidência do país em 1897. Em 1909, William Howard Taft, tornou-se na sétima pessoa nativa do Ohio a assumir a presidência americana.

1900 - Tempos atuais

Durante os anos finais da década de 1890, o governo do Ohio foi afetado gravemente por um escândalo de corrupção política, envolvendo diversos oficiais do governo do Ohio e das maiores cidades do Estado. Por causa deste escândalo político, grandes reformas foram instituídas no governo durante a década de 1900. Ainda nesta década, os Irmãos Wright - um deles, Orville, nativo do Ohio - realizariam numerosos voos pioneiros em seus aviões no estado.

Em 1913, grandes enchentes - os piores da história do Estado - abateram-se sobre o Ohio. Estas enchentes causaram cerca de 350 mortes, e mais de 100 milhões de dólares em prejuízos. Por causa disto, o Legislativo do Estado instituiu em 1914 um programa de conservação, para evitar que futuras enchentes provocassem o mesmo estrago. Numerosos diques e represas foram construídas ao longo do Estado durante a década de 1910 e de 1920. O governo federal construiu outros 20 diques e represas no Estado. Warren G. Harding tornou-se o sétimo e último nativo do Ohio a assumir a presidência dos Estados Unidos em 1921.

A Primeira Guerra Mundial acelerou o crescimento da economia do Estado, graças à grande produção de material bélico. O crescimento continuou durante a década de 1920, embora de forma desigual - a indústria de manufatura prosperava, enquanto que fazendeiros enfrentavam crescentes dificuldades por causa da deflação e da crescente concorrência de outros países no mercado internacional. Isto aumentou a migração das áreas rurais em direção às cidades, e no final da década, mais pessoas viviam em cidades do que em áreas rurais. Ohio tem uma das mais altas taxas de violência do país.

A economia baseada na agropecuária e na manufatura fez com que o Ohio fosse um dos Estados americanos mais afetados pelos efeitos da Grande Depressão. As taxas de desemprego aumentaram drasticamente, para mais de 35%, entre trabalhadores urbanos, enquanto que a drástica queda dos produtos em geral fizeram com que numerosos fazendeiros endividassem pesadamente, com muitos perdendo suas fazendas. O governo federal e o governo do Estado instituíram numerosos programas de assistência social e econômica no Ohio. Em 1934, por exemplo, a construção de um projeto de controle de enchentes foi iniciada no vale do Rio Muskigum, tendo sido inauguradas em 1938 - não sem antes terem sido batizadas em uma "prova de fogo", em 1937, quando este sistema, ainda não finalizado, impediu que grandes e súbitas enchentes no Rio Ohio causassem grande destruição em cidades próximas.

Os efeitos da Grande Depressão terminaram com a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial, e o Estado passou a produzir grande quantidade de material bélico para os esforços de guerra. Após o fim da guerra, diversas agências governamentais instalaram no Estado centros de pesquisas e de testes, nas áreas de pesquisa de energia nuclear e na indústria aeroespacial. A abertura do Canal Marítimo do São Lourenço passou a fornecer um caminho rápido e eficiente entre o Oceano Atlântico e os Grandes Lagos, e as cidades portuárias do Ohio beneficiaram-se muito a inauguração deste canal. Diversos programas estaduais incentivaram o crescimento industrial, tais como cortes fiscais, o financiamento da construção de centros industriais, e a oferta de eletricidade de baixo custo. No final da década de 1960, o Ohio era o quarto maior exportador de produtos industrializados do país.

O crescimento industrial do Estado continuou até o início da década de 1970. O Ohio passou por uma severa recessão econômica nas décadas de 1970 e de 1980, por causa do súbito aumento dos preços de combustível, da crescente concorrência de produtos industrializados estrangeiros tanto no mercado internacional quanto no mercado doméstico, e por causa da mudança de fábricas americanas do Ohio para Estados da região Sul americana, onde custos operacionais são mais baixos, ou mesmo para outros países. Esta recessão fez com que o crescimento populacional do Estado estagnasse, e somente terminou nos anos finais da década de 1980, quando preços de combustíveis mais baratos, bem como sua maior abundância, estimularam a industrialização do Estado. A mudança de fábricas em direção a outras regiões onde custos operacionais são mais baixos, porém, continua.

Em 1971, o governo do Ohio implementou um imposto de renda. O Estado obteve 373 milhões de dólares no ano seguinte através do imposto de renda cobrado. Por causa da crise financeira enfrentada pelo Estado a partir da década de 1970, o governo passou a gradualmente aumentar o imposto de renda. Em 1995, o imposto de renda cobrado no Estado gerou mais de 4,5 bilhões de dólares, crescendo mais do que doze vezes em um período de duas décadas, período no qual o crescimento populacional do Estado estagnara e a população do Estado permanecera estável. George V. Voinovich foi eleito em 1990, prometendo diminuir impostos e gastos públicos. Gastos públicos diminuíram, primariamente através de cortes em serviços de ajuda socioeconômica a necessitados. No lugar, Voinovich aumentou gastos na educação. Com a melhora da economia do Estado no início da década de 1990, Voinovich foi reeleito em 1994.

Por causa da força da indústria de manufatura na região, o Ohio, desde o final do século XIX, sofria com a poluição, tanto atmosférica quanto a poluição de rios e lagos, por causa das numerosas fábricas do Estado ou da dependência de usinas termoelétricas a carvão para a geração de eletricidade. Em 1985, a população do Ohio aprovou em um referendo o investimento de 100 milhões de dólares em um programa de pesquisa que visava criar uma usina termoelétrica a carvão "limpa". Em 1993, a primeira destas usinas foi inaugurada. No mesmo ano, a população do Estado aprovou em um referendo o investimento de 200 milhões de dólares para as melhorias e a expansão do sistema estadual de parques e reservas naturais. O Estado também tem se esforçado para limpar seus rios e lagos por causa da ajuda da população.

En otros idiomas
Afrikaans: Ohio
አማርኛ: ኦሃዮ
aragonés: Ohio
Ænglisc: Ohio
العربية: أوهايو
ܐܪܡܝܐ: ܐܘܗܐܝܘ
مصرى: اوهايو
asturianu: Ohio
Aymar aru: Ohio suyu
azərbaycanca: Ohayo
башҡортса: Огайо
Boarisch: Ohio
žemaitėška: Ohajos
Bikol Central: Ohio
беларуская: Агая
беларуская (тарашкевіца)‎: Агаё
български: Охайо
भोजपुरी: ओहायो
Bislama: Ohio
বাংলা: ওহাইও
བོད་ཡིག: ཨོ་ཧེའོ།
বিষ্ণুপ্রিয়া মণিপুরী: ওহাইও
brezhoneg: Ohio
bosanski: Ohio
буряад: Оһайо
català: Ohio
Chavacano de Zamboanga: Ohio
Mìng-dĕ̤ng-ngṳ̄: Ohio
нохчийн: Огайо
Cebuano: Ohio (estado)
کوردی: ئۆھایۆ
corsu: Ohio
čeština: Ohio
Чӑвашла: Огайо (штат)
Cymraeg: Ohio
dansk: Ohio
Deutsch: Ohio
Zazaki: Ohio
Ελληνικά: Οχάιο
emiliàn e rumagnòl: Ohio
English: Ohio
Esperanto: Ohio
español: Ohio
eesti: Ohio
euskara: Ohio
فارسی: اوهایو
suomi: Ohio
føroyskt: Ohio
français: Ohio
arpetan: Ohio
Nordfriisk: Ohio
Frysk: Ohio
Gaeilge: Ohio
Gagauz: Ohio
Gàidhlig: Ohio
galego: Ohio
گیلکی: اؤهايؤ
Avañe'ẽ: Ohio
Gaelg: Ohio
客家語/Hak-kâ-ngî: Ohio
Hawaiʻi: ‘Ohaio
עברית: אוהיו
हिन्दी: ओहायो
Fiji Hindi: Ohio
hrvatski: Ohio
hornjoserbsce: Ohio
Kreyòl ayisyen: Owayo
magyar: Ohio
հայերեն: Օհայո
interlingua: Ohio
Bahasa Indonesia: Ohio
Interlingue: Ohio
Igbo: Ohaïyo
Iñupiak: Ohio
Ilokano: Ohio
Ido: Ohio
íslenska: Ohio
italiano: Ohio
ᐃᓄᒃᑎᑐᑦ/inuktitut: ᐅᓵᐃᐅ
日本語: オハイオ州
la .lojban.: o'aios
Basa Jawa: Ohio
ქართული: ოჰაიო
Taqbaylit: Ohio
Kabɩyɛ: Ohiyo
қазақша: Огайо
ಕನ್ನಡ: ಒಹಾಯೊ
한국어: 오하이오주
Ripoarisch: Ohio (Bundesstaat)
kurdî: Ohio
kernowek: Ohio
Latina: Ohium
Ladino: Ohio
Lëtzebuergesch: Ohio
Lingua Franca Nova: Ohio
Limburgs: Ohio
Ligure: Ohio
lumbaart: Ohio
لۊری شومالی: اوهایو
lietuvių: Ohajas
latviešu: Ohaio (štats)
मैथिली: ओहायो
Malagasy: Ohio
олык марий: Огайо
Māori: Ohio
македонски: Охајо
മലയാളം: ഒഹായോ
монгол: Охайо
मराठी: ओहायो
кырык мары: Огайо (штат)
Bahasa Melayu: Ohio
مازِرونی: اوهایو
Dorerin Naoero: Ohio
Nāhuatl: Ohio
Plattdüütsch: Ohio
नेपाली: ओहायो
नेपाल भाषा: ओहायो
Nederlands: Ohio (staat)
norsk nynorsk: Ohio
norsk: Ohio
Diné bizaad: Bįįhtó Hahoodzo
occitan: Ohio
Ирон: Огайо
ਪੰਜਾਬੀ: ਓਹਾਇਓ
Kapampangan: Ohio
Papiamentu: Ohio
Deitsch: Ohio
पालि: ओहायो
polski: Ohio
Piemontèis: Ohio
پنجابی: اوہائیو
Runa Simi: Ohio suyu
rumantsch: Ohio
română: Ohio
русский: Огайо
संस्कृतम्: ओहायो
саха тыла: Огайо
sardu: Ohio
sicilianu: Ohio
Scots: Ohio
davvisámegiella: Ohio
srpskohrvatski / српскохрватски: Ohio
Simple English: Ohio
slovenčina: Ohio
slovenščina: Ohio
shqip: Ohio
српски / srpski: Охајо
Seeltersk: Ohio
svenska: Ohio
Kiswahili: Ohio
ślůnski: Ohio
தமிழ்: ஒகையோ
тоҷикӣ: Оҳайо
Tagalog: Ohio
Türkçe: Ohio
татарча/tatarça: Оһайо (штат)
ئۇيغۇرچە / Uyghurche: Oxayo Shtati
українська: Огайо
اردو: اوہائیو
oʻzbekcha/ўзбекча: Ogayo
vèneto: Ohio
Tiếng Việt: Ohio
Volapük: Ohio
Winaray: Ohio
хальмг: Охайо
მარგალური: ოჰაიოშ შტატი
ייִדיש: אהאיא
Yorùbá: Ohio
Zeêuws: Ohio
中文: 俄亥俄州
文言: 俄亥俄州
Bân-lâm-gú: Ohio
粵語: 俄亥俄州