Meio-campo

O meia Roberto Rivellino em treino pelo Seleção Brasileira em 1974.

O meio-campo ou meio-de-campo é o aspecto central do gramado do futebol. Nesta área, os meio-campistas desempenham funções de ligar a defesa ao ataque durante a parte e evitar golpes de adversários. Uma curiosidade é que na língua espanhola, todos os participantes desta área são denominados volantes.

História dos meio-campistas

O meio campo, originalmente, não era tratado como um setor tão importante como é hoje em dia. Antes da década de 1970, por exemplo, o esquema de jogo mais usado era o 4-2-4, com dois laterais, dois zagueiros, dois pontas e dois atacantes, além dos dois homens de meio.

Isso começou a mudar na Copa do Mundo de 1970, quando o técnico brasileiro João Saldanha (que pouco antes da copa foi substituído por Zagallo) inventou um novo esquema de jogo, o 4-3-3, em que o ponta-esquerdo Rivellino jogava mais recuado, como um meio-campista. O sistema inovador, com o qual o Brasil foi campeão mundial, rapidamente se tornou o mais usado da época.

A partir da década de 1980, surgiu um novo esquema, que extingue as pontas e dá importância fundamental ao meio-campo: o 4-4-2, que originalmente funcionava com dois volantes e dois meias ofensivos.

En otros idiomas