Manuel María

Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Manuel Maria.
Disambig grey.svg Nota: "Manoel Maria" redireciona para este artigo. Para o ex-futebolista ídolo da Tuna Luso e do Santos na década de 1960, veja Manoel Maria (futebolista).
Manuel María
Nascimento6 de outubro de 1929
Outeiro de Rei
Morte8 de setembro de 2004 (74 anos)
Corunha
CidadaniaEspanha
Ocupaçãopoeta
Estátua dedicada a Manuel María, em Monforte de Lemos.

Manuel Maria Fernández Teixeiro (Outeiro de Rei, 6 de outubro de 1929Corunha, 8 de setembro de 2004)[1] foi um poeta galego.

Era filho dos camponeses Antonio Fernández Núñez e Pastora Teixeiro Casanova.

Entre os temas dos seus poemas destacam-se o amor, a arte, o compromisso político, a denúncia de eivas, a etnografia, a física, a história, a imaterialidade, a mitologia, o mundo animal, a palavra poética, o passo do tempo, a religião, a sociedade, a sociolinguística, os trabalhos agrários, o urbanismo ou a geografia.

  • obra

Obra

  • 1963, Mar maior
  • 1968, Proba documental
  • 1968, Os sonhos na gaiola
  • 1969, Versos para um pais de minifundios
  • 1969, Versos para cantar em feiras e romages
  • 1970, Remol
  • 1970, Cançoes do lusco ao fusco
  • 1971, A Rosalia
  • 1972, Odas num tempo de paz e de ledicia
  • 1973, Aldrage contra a gistra
  • 1973, Informe para ajudar a alcender uma cerilha
  • 1973, Laio e clamor pola Bretanha'
  • 1973, Cantos rodados para alheados e colonizados
  • 1976, Poemas para construír uma patria
  • 1977, O livro das badaladas
  • 1978, Catavento de neutrós domesticados
  • 1979, As ruas do vento ceibe
  • 1982, Escolma de poetas de Outeiro de Rei
  • 1985, O caminho é uma nostalgia
  • 1984, A luz ressuscitada
  • 1986, Oráculos para cavalimos-do-demo
  • 1988, As lúcidas luas do outono
  • 1989, Saturno
  • 1991, Compendio de orballos e incertezas
  • 1993, Os longes do solpor

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Manuel María



En otros idiomas