Mama

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Mama (desambiguação).
Mamas
Breasts of a woman.jpg
Latimmamma (mammalis "da mama")[1]
Vascularizaçãoartéria torácica interna
Drenagem venosaveia torácica interna
MeSHBreast

As mamas (conhecidas popularmente também como seios ou peitos nos humanos e tetas nos demais animais), são a parte do corpo feminino de um mamífero que é responsável pela produção de leite para os bebês em seus primeiros meses de vida, para ajudar no desenvolvimento do bebê.

Estrutura da mama

Diagrama esquemático de um seio (seção de uma mulher adulta humana) - Legenda: 1. Caixa torácica; 2. Músculo peitoral; 3. Lóbulos; 4. Mamilo; 5. Aréola; 6. Ductos; 7. Tecido adiposo; 8. Pele

Eles são constituídos por três tipos de tecido: o tecido adiposo, tecidos conectivos e glândulas mamárias, que produzem o leite que é conduzido através de ductos aos mamilos. As glândulas mamárias se distribuem por todo o seio, ainda que dois terços do tecido glandular se encontrem nos 30 mm mais próximos da base do mamilo.[2] O resto das mamas é composto por tecido conjuntivo (colágeno e elastina), tecido adiposo (gordura) e uma aponeurose chamada ligamento de Cooper. A proporção de glândula e tecido adiposo parte de 1:1 em mulheres não-lactantes, até 2:1 em mulheres lactantes.[2] Os homens também possuem glândulas mamárias e mamilos, mas não há produção de leite devido à falta do hormônio feminino estrogênio. Tanto nos homens como nas mulheres há uma grande concentração de nervos e vasos sanguíneos nos mamilos que são, por essa razão, altamente erógenos.

É comumente aceito por biólogos que o real objetivo evolucionário das mulheres terem seios é atrair os machos da espécie, sendo os seios uma das principais características sexuais secundárias. Alguns biólogos acreditam que o formato dos seios femininos evoluíram como uma espécie de complemento estético na parte da frente às formas das nádegas; outros acreditam que os os seios evoluíram de uma forma a prevenir que os bebês não se sufoquem enquanto mamam (uma vez que bebês não possuem uma mandíbula protuberante como outros primatas, o nariz poderia ser bloqueado por um peito feminino liso na hora da amamentação). De acordo com esta teoria, quando a mandíbula dos hominídeos ficou menor, os seios aumentaram de tamanho para compensar esta diminuição.[3]

Drenagem linfática

Aproximadamente 75% da linfa de origem nas mamas viaja a partir da mama aos linfonodos na axila do mesmo lado. O resto viaja para os nódulos linfáticos paraesternais, para a mama no lado oposto e finalmente para os linfonodos abdominais. Os gânglios axilares incluem o grupo inferior ou peitoral - que drena a parte profunda e transmuscular -, o grupo interno ou subescapular - que drena a parte interna da glândula mamária - e o grupo externo ou úmero - que drena a parte externa da mama -.

A drenagem linfática das mamas drena os linfonodos da axila.

Esta drenagem é particularmente importante na oncologia, porque as mamas são um local comum de desenvolvimento de câncer, se células malignas são derivadas do tecido mamário, poderiam se espalhar para outras partes do corpo através do sistema linfático para produzir metástases. O fato dos vasos linfáticos percorrerem o tecido transmuscular do peitoral maior é justificativo para a remoção da mesma no tratamento cirúrgico do câncer de mama - chamada de mastectomia radical por Halsted.

Forma e suporte

Seios relativamente redondos que protruem quase horizontalmente

As mamas variam em tamanho e forma. Sua aparência externa não prevê sua anatomia interna ou seu potencial de lactância. A forma da mama é largamente dependente do seu suporte, que provêm principalmente dos ligamentos de Cooper e do tecido torácico subjacente sobre o qual ela descansa. Cada mama adere em sua base à parede torácica por uma fáscia profunda, que cobre o músculo peitoral. A parte superior do tórax recebe algum apoio da pele que as reveste. Esta combinação de apoio anatômico é o que determina a forma dos seios. Em um pequeno grupo de mulheres, os ductos frontais são visíveis por não se misturarem com o tecido que as rodeia.

A localização do mamilo em relação à dobra é conhecida como ptose, no qual a mama cai de tal maneira sobre o peito de modo que o mamilo passa sobre a dobra inframamária. Em alguns casos, todo o conjunto mamilo-aréola pode eventualmente chegar a cair até o nível do umbigo. A distância entre a parte superior do mamilo e a base do esterno em um seio jovem, tem média de 21 cm e é uma medida antropométrica usada para determinar a simetria e a ptose mamária. Há seios em uma gama de proporção entre o comprimento e o diâmetro da base, variando de 1:2 a 1:1.

En otros idiomas
Alemannisch: Weibliche Brust
አማርኛ: ጡት
aragonés: Peito
العربية: ثدي
ܐܪܡܝܐ: ܬܕܐ
مصرى: بز
অসমীয়া: স্তন
asturianu: Pechu
Aymar aru: Ñuñu
azərbaycanca: Qadın döşü
تۆرکجه: دؤش
башҡортса: Ҡатын-ҡыҙ түше
Boarisch: Duttln
žemaitėška: Papā
беларуская: Грудзі
беларуская (тарашкевіца)‎: Грудзі
български: Гърда
Bahasa Banjar: Susu
বাংলা: স্তন
བོད་ཡིག: ནུ་མ།
brezhoneg: Bronn
bosanski: Dojka
català: Mamella
Mìng-dĕ̤ng-ngṳ̄: Nĕng-nĕng
Cebuano: Tutoy
کوردی: مەمک
čeština: Prs
Cymraeg: Bron
dansk: Bryst
Zazaki: Çıçe
Ελληνικά: Μαστός
English: Breast
Esperanto: Mamo
español: Mama
eesti: Rind
euskara: Ugatz
فارسی: پستان
suomi: Rinnat
Võro: Rõnnaq
français: Sein
Gaeilge: Cíoch
Avañe'ẽ: Káma
客家語/Hak-kâ-ngî: Nen-kû
עברית: שד (איבר)
हिन्दी: स्तन
hrvatski: Dojka
Kreyòl ayisyen: Sen (anatomi)
magyar: Emlő
հայերեն: Կուրծք
Bahasa Indonesia: Payudara
Ilokano: Suso
Ido: Mamo
íslenska: Brjóst
italiano: Mammella
ᐃᓄᒃᑎᑐᑦ/inuktitut: ᐃᕕᐊᖏᖅ
日本語: 乳房
Basa Jawa: Payudara
Kabɩyɛ: Hɩɖɛ (Sein)
қазақша: Емшек
ಕನ್ನಡ: ಮೊಲೆ
한국어: 유방
Ripoarisch: Bross
kurdî: Çiçik
Кыргызча: Эмчек
Latina: Mamma
Limburgs: Bórs
lumbaart: Teta
lingála: Libɛ́lɛ
lietuvių: Krūtis
latviešu: Krūts
македонски: Дојка
മലയാളം: സ്തനം
मराठी: स्तन
Bahasa Melayu: Payudara
مازِرونی: پستون
Nāhuatl: Chichihualli
नेपाली: स्तन
Nederlands: Borst
norsk nynorsk: Bryst
norsk: Bryst
occitan: Sen
ଓଡ଼ିଆ: ସ୍ତନ
ਪੰਜਾਬੀ: ਛਾਤੀ (ਨਾਰੀ)
Kapampangan: Susu
پنجابی: چھاتی
Runa Simi: Ñuñu
română: Sân
संस्कृतम्: कुचः
саха тыла: Тыhы түөсаhа
Scots: Breast
سنڌي: ارهه
srpskohrvatski / српскохрватски: Sisa
Simple English: Breast
slovenčina: Prsník
slovenščina: Dojka
chiShona: Zamu
Soomaaliga: Naas
shqip: Gjiri
српски / srpski: Grudi
svenska: Kvinnobröst
Kiswahili: Titi
தமிழ்: கொங்கை
తెలుగు: వక్షోజం
тоҷикӣ: Пистон
Tagalog: Suso
Türkçe: Meme
татарча/tatarça: Хатын-кыз күкрәге
ئۇيغۇرچە / Uyghurche: يېلىن
українська: Груди
اردو: پستان
oʻzbekcha/ўзбекча: Koʻkrak
vèneto: Teta
vepsän kel’: Niža
Tiếng Việt:
Winaray: Suso
ייִדיש: ברוסט
Vahcuengh: Cij
中文: 乳房
Bân-lâm-gú: Leng-bô͘
粵語: 𢆡