Luis Sáenz Peña

Luis Sáenz Peña
Luis Sáenz Peña
10° Presidente da Argentina
Período12 de Outubro de 1892 - 23 de Janeiro de 1895
Antecessor(a)Carlos Pellegrini
Sucessor(a)José Evaristo Uriburu
Dados pessoais
Nascimento2 de abril de 1822
Buenos Aires, Argentina
Morte4 de dezembro de 1907 (85 anos)
Buenos Aires, Argentina
NacionalidadeArgentino
Primeira-damaCipriana Lahitte Sáenz Peña
PartidoPartido Autonomista Nacional - PAN
Profissãoadvogado

Luis Sáenz Peña (Buenos Aires, 2 de abril de 1822 — Buenos Aires, 4 de dezembro de 1907) foi um advogado e presidente da Argentina. Graduado em Direito na Universidade de Buenos Aires, participou na Assembleia Constituinte de 1860. Foi várias vezes deputado nacional e senador. Em 1882 ocupou uma vaga na Suprema Corte de Justiça da Província de Buenos Aires. Posteriormente foi presidente do Banco de la Provincia, diretor da Academia de Jurisprudência e obteve uma vaga no Conselho Geral de Educação argentino.

Em 12 de outubro de 1892 foi consagrado presidente. A crise econômica de 1893 provoca uma crise política interna no país e uma Lei de Anistia é aprovada pelo Congresso. Sáenz Peña se opõe a esta anistia e isso faz com que todos os seus ministros renunciem. Como não conseguiu formar um novo gabinete, apresentou sua renúncia em 23 de janeiro de 1895.[1] O governo passou às mãos do então vice-presidente José Evaristo Uriburu, que completou o mandato até 1898.

Seu filho, Roque Sáenz Peña, foi presidente da Argentina entre 1910 e 1914.

Referências

Precedido por
Carlos Pellegrini
Presidente da Argentina
1892 - 1895
Sucedido por
José Evaristo Uriburu
Ícone de esboçoEste artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia .
En otros idiomas