Lufthansa

Deutsche Lufthansa AG [1]
IATALH
ICAODLH
Indicativo de chamadaLUFTHANSA
Fundada em1926(Deustche Luft Hansa A.G)

[2]6 de janeiro de 1953 (atual)

Principais centros
de operações
Aeroporto de Frankfurt
Aeroporto de Munique
Aeroporto Internacional de Düsseldorf
Aeroporto de Zurique (para a Swiss)
Aeroporto Internacional de Viena (para Austrian)
Aeroporto de Bruxelas (para Brussels)
Outros centros
de operações
Aeroporto de Berlin-Tegel
Aeroporto de Hamburgo
Aeroporto de Colônia-Bonn
Aeroporto de Stuttgart
Programa de milhagemMiles & More668
Serviço VIPHON / Senator Lounge
Aliança comercialStar Alliance
Frota668[3]
Destinos285 em 102 países
SedeAlemanha Colônia, Renânia do Norte-Vestfália
Pessoas importantes
Sítio oficialwww.lufthansa.com

A Deutsche Lufthansa AG (LHA) (AFI: [ˈdɔɪtʃə ˈlʊfthanza]) é uma empresa alemã da aviação mundial, que opera no transporte aéreo de passageiros, com logística para manutenção, reparo e operação, fornecendo também serviços de TI. O Grupo Lufthansa inclui mais de 400 subsidiárias e empresas associadas.[2] O Grupo Lufthansa transportou 104,5 milhões de passageiros em 2013 e ocupa a nona posição das maiores companhias aéreas do mundo.[4]

Otl Aicher desenhou o logótipo da LUFTHANSA, em 1969.

História

Nos anos 1920, período em que a Europa ainda sofria as consequências da Primeira Guerra Mundial, ainda se era muito esperado o fato de poder voar em uma aeronave na qual o clima, como a chuva, e as estações, como o inverno, não atrapalhasse em nada, nas viagens dos passageiros. As viagens eram realizadas, de preferência, sobre as linhas ferroviárias durante a luz do sol, sem comunicação via rádio. A aviação da Alemanha, possuía um número pequeno de companhias aéreas, e dessas poucas, restaram duas companhias, a Deutscher Aero Llyod, e a Junkers Luftverkehr. Então, As únicas duas companhias aéreas vigentes na Alemanha, resultaram na Deutsche Luft Hansa AG, no dia 6 de janeiro de 1926.[5]

O avião Junkers Ju 52 da Lufthansa, em Langenhagen.

Nos anos 1930, a aviação mundial teve que lidar com problemas mais comuns de um voo, como condições climáticas, baixa visibilidade do caminho, e pontualidade. Foram aprimoradas as condições das distâncias dos voos, já possuindo aeronaves com maior capacidade de cursos. A América do Sul e o Extremo Oriente já estavam sendo visados pela Lufthansa.[6]

Com a guerra estourada na Europa e no mundo, a Lufthansa teve que servir ao governo, com voos de transportes e operações técnicas. O transporte de passageiros que estavam em países neutros, em relação à guerra, foi extremamente importante para a empresa poder continuar servindo, assim, empresários e diplomatas realizaram voos neste período. Mas em 1945, não se tinha outra opção a não ser suspender os serviços, bem como o uso do Aeroporto de Berlin-Tempelhof, por exemplo, graças ao malogro bélico alemão.[7]

A Segunda Guerra Mundial estava perdendo seu efeito, mas a Guerra Fria vigorou nesta década. Acontecia de pilotos russos e alemães trabalharem juntos nos voos, mas a antiga capital do Reich não permitiu, intencionalmente por décadas, que esses pilotos estrangeiros passassem nos aeroportos de Berlim, Tempelhof, e Tegel. Em consequência, a Lufthansa desenvolveu centros em Hamburgo, Colônia, e em Frankfurt am Main, porque teve de tirar sua sede de Berlim.[8]

Boeing 707 da Lufthansa.

O mundo estava com uma crise política. A Lufthansa adquire novos aviões a jato com velocidade e capacidade superiores, reestruturando toda a frota usada nos cursos das linhas aéreas. Entre essas novas aeronaves, estavam os aviões do modelo 707 da Boeing, funcionais para viagens de longo curso. Com isso, as viagens passaram a ter menores intervalos. As tarifas, para trafegar nas linhas aéreas, foram diminuídas, principalmente nas linhas do Atlântico Norte.[9]

Ainda com dificuldades internacionais, surge a Crise do Petróleo em 1973 e em 1979, que deixou as várias empresas do mundo todo, inclusive a Lufthansa, com a economia inferior. Isto foi ruim, pois o petróleo é indispensável nos voos das aeronaves, assim como a matéria-prima do querosene, cujo valor aumentou significantemente também. Os profissionais da empresa então tiveram de diminuir os gastos de certos produtos, e como esta empresa, uma quantidade fabricantes também teve de reduzir os gastos na produção. Contudo, a empresa conseguiu nesta década adquirir "Jumbos" Boeing 747, que são aeronaves de fuselagem larga, que começaram a atuar na empresa em 26 de abril de 1970.[10]

A Alemanha Ocidental está agora junta com a Alemanha Oriental, com a queda do Muro de Berlim, voltando a sede para Berlim. As linhas aéreas já existiam em maior quantidade, e as escalas já funcionavam mais rapidamente, quando comparado aos anos 1970. Neste tempo, a empresa toma uma maior estrutura em sua relação com o meio ambiente e os funcionários.[11]

A Crise de 1990 declinou a economia da empresa, podendo esta falir. A empresa, então, procurou buscar novas parcerias. Então, no dia 14 de maio de 1997, a Lufthansa se une a outras companhias aéreas, pela Star Alliance. E um pouco mais adiante, ainda em 1997, a empresa se privatiza.[12]

Primeiro Airbus A380, no Aeroporto de Frankfurt.

Desde 2000, a empresa fez várias encomendas de aeronaves para sua frota. Em 2001, quinze aeronaves Airbus A380 são adquiridos. De 2001 a 2005, a empresa se concentra em negócios regionais, e a Star Alliance cresce com novas companhias aéreas atuando nesta. Dentro das aeronaves, a Classe Executiva das aeronaves já oferecia aos clientes conexão com banda larga à Internet. Em 2005, a SWISS é integrada ao grupo Lufthansa, consolidando a Lufthansa entre as maiores companhias aérea da Europa. De 2006 a 2008, a empresa encomendou vinte aeronaves Boeing 747-8, sendo a primeira empresa que adquiriu estes. A empresa planejou o percurso, o hangar de manutenção, e a área terminal das aeronaves Airbus 380. A Lufthansa Cargo com a DHL Express, funda a AeroLogic, para aprimorar o serviço de carga aérea da Lufhansa. A Lufhansa e seus aliados pela Star Alliance, crescem a sua aliança comercial com outras empresas aliadas ao grupo, sendo até este período vinte e um membros no total.[13]

En otros idiomas
Afrikaans: Lufthansa
Alemannisch: Lufthansa
العربية: لوفتهانزا
asturianu: Lufthansa
авар: Lufthansa
azərbaycanca: Lufthansa
Boarisch: Lufthansa
беларуская: Lufthansa
български: Луфтханза
भोजपुरी: लुफ़्थान्सा
bosanski: Lufthansa
català: Lufthansa
čeština: Lufthansa
dansk: Lufthansa
Deutsch: Lufthansa
Zazaki: Lufthansa
Ελληνικά: Lufthansa
English: Lufthansa
Esperanto: Lufthansa
español: Lufthansa
eesti: Lufthansa
euskara: Lufthansa
suomi: Lufthansa
français: Lufthansa
Frysk: Lufthansa
Gaeilge: Lufthansa
galego: Lufthansa
客家語/Hak-kâ-ngî: Lufthansa Hòng-khûng
עברית: לופטהנזה
hrvatski: Lufthansa
magyar: Lufthansa
հայերեն: Lufthansa
Bahasa Indonesia: Lufthansa
íslenska: Lufthansa
italiano: Lufthansa
Basa Jawa: Lufthansa
қазақша: Lufthansa
한국어: 루프트한자
Latina: Lufthansa
Lëtzebuergesch: Deutsche Lufthansa
lietuvių: Lufthansa
latviešu: Lufthansa
मैथिली: लुफ्थान्सा
Malagasy: Lufthansa
македонски: Луфтханза
മലയാളം: ലുഫ്താൻസ
монгол: Луфтханза
Bahasa Melayu: Lufthansa
नेपाली: लुफ्थान्सा
Nederlands: Lufthansa
norsk nynorsk: Lufthansa
norsk: Lufthansa
Sesotho sa Leboa: Lufthansa
occitan: Lufthansa
polski: Lufthansa
پنجابی: لفتہانزا
română: Lufthansa
русский: Lufthansa
саха тыла: Lufthansa
sicilianu: Lufthansa
Scots: Lufthansa
srpskohrvatski / српскохрватски: Lufthansa
Simple English: Lufthansa
slovenčina: Lufthansa
slovenščina: Lufthansa
српски / srpski: Луфтханза
svenska: Lufthansa
తెలుగు: లుఫ్తాన్సా
Türkçe: Lufthansa
татарча/tatarça: Lufthansa
українська: Lufthansa
Tiếng Việt: Lufthansa
中文: 汉莎航空
粵語: 漢莎航空