Limpeza étnica

Civis armênios são expulsos de suas casas durante o genocídio armênio.

A limpeza étnica é a remoção ou eliminação de determinados grupos étnicos numa região[1], com o objetivo de torná-la etnicamente homogênea. As migrações forçadas podem ser um tipo de limpeza étnica, se alvejarem um povo específico.

A limpeza étnica geralmente é acompanhada de esforços para se remover evidências físicas e culturais do grupo alvo no território através da destruição de casas, centros sociais, fazendas e infraestrutura, e pela profanação de monumentos, cemitérios e lugares de adoração.

A resolução 1674 do Conselho de Segurança da ONU condena a limpeza étnica e determina a responsabilidade do Conselho de proteger civis em conflitos armados.[2]

Limpeza étnica e genocídio

A limpeza étnica não deve ser confundida com o genocídio. A primeira é semelhante a deportação forçada ou transferência da população enquanto que genocídio é o assassinato intencional de parte ou da totalidade de um determinado grupo étnico, religioso ou nacional.[3]

En otros idiomas
العربية: تطهير عرقي
čeština: Etnická čistka
Ελληνικά: Εθνοκάθαρση
Esperanto: Etna purigado
Bahasa Indonesia: Pembersihan etnis
italiano: Pulizia etnica
日本語: 民族浄化
한국어: 민족 청소
Lingua Franca Nova: Limpi etnical
lietuvių: Etninis valymas
Nederlands: Etnische zuivering
norsk nynorsk: Etnisk reinsing
srpskohrvatski / српскохрватски: Etničko čišćenje
Simple English: Ethnic cleansing
српски / srpski: Етничко чишћење
Türkçe: Etnik temizlik
українська: Етнічна чистка
Tiếng Việt: Thanh lọc sắc tộc
中文: 种族清洗
粵語: 種族清洗