Jules Bianchi

Jules Bianchi
Jules Bianchi em 2012
Informações pessoais
Nacionalidadefrancês
Nascimento3 de agosto de 1989
Nice, França
Morte17 de julho de 2015 (25 anos)
Nice, França
Altura1,79[1] m
Registros na Fórmula 1
Temporadas20132014
EquipesMarussia
GPs disputados34
Pontos2[2]
Primeiro GPGP da Austrália de 2013
Último GPGP do Japão de 2014

Jules Bianchi (Nice, 3 de agosto de 1989 – Nice, 17 de julho de 2015) foi um automobilista francês que disputou a Fórmula 1 pela equipe Marussia.

Carreira

Bianchi começou a carreira no kart. Em 2007 passou disputar a Fórmula Renault 2.0 francesa, conquistando o campeonato no mesmo ano. Em 2008, passou a disputar a F-3 europeia, terminando a competição em terceiro lugar. No ano seguinte, sagrou-se campeão da categoria com nove vitórias em 20 corridas.[3]

Em novembro de 2010 foi confirmado como piloto de testes da equipe Ferrari para a temporada 2011 da Fórmula 1.[4]

Foi contratado pela Marussia para correr a Temporada de 2013 após a demissão do brasileiro Luiz Razia antes da primeira corrida.[5]

Venceu o Desafio Internacional das Estrelas de 2013 de kart.

Grande Prêmio de Mônaco de 2014

Conquistou no Grande Prêmio de Mônaco os primeiros pontos da sua carreira na Fórmula 1 e os primeiros da equipe Marussia, ao terminar a corrida na nona colocação.[6] O francês terminou a corrida em oitavo lugar, mas levou uma punição de cinco segundos por alinhar de forma errada no grid, caindo para a nona posição.[7]

Acidente no Grande Prêmio do Japão de 2014 e morte

No Grande Prêmio do Japão, realizado no Circuito de Suzuka em 5 de outubro de 2014, Jules Bianchi sofreu um grave acidente na volta 44, quando seu Marussia bateu em um trator que retirava o carro do piloto alemão Adrian Sutil. Foi levado ao Hospital Universitário de Mie, em Yokkaichi e a prova foi encerrada antes do previsto.[8] Foi constatado que sofreu lesão axonal difusa - quando o cérebro move-se violentamente no crânio, e desde então estava em estado crítico porém estável.[9] Na prova seguinte, o Grande Prêmio da Rússia, foi homenageado por pilotos e equipes.[10] A Marussia resolveu não substituí-lo.

O piloto ficou internado no Japão por quase dois meses e depois transferido para Nice, na França, ao ter seu quadro clínico estabilizado. Porém permanecia internado em estado vegetativo, sem apresentar melhoras significativas e morreu na madrugada do dia 17 de julho de 2015.[11][12]

Foi a primeira morte de um piloto de Formula 1, em decorrência de acidente, desde o acidente de Ayrton Senna, no Grande Prêmio de San Marino em maio de 1994, em Ímola.[11]

En otros idiomas
Afrikaans: Jules Bianchi
العربية: جول بيانكي
azərbaycanca: Jül Byanki
български: Жул Бианки
brezhoneg: Jules Bianchi
bosanski: Jules Bianchi
català: Jules Bianchi
čeština: Jules Bianchi
Deutsch: Jules Bianchi
Ελληνικά: Ζυλ Μπιανκί
English: Jules Bianchi
Esperanto: Jules Bianchi
español: Jules Bianchi
euskara: Jules Bianchi
français: Jules Bianchi
Bahasa Indonesia: Jules Bianchi
italiano: Jules Bianchi
ქართული: ჟიულ ბიანკი
한국어: 쥘 비앙키
lietuvių: Jules Bianchi
latviešu: Žils Bjanki
Bahasa Melayu: Jules Bianchi
Nederlands: Jules Bianchi
occitan: Jules Bianchi
română: Jules Bianchi
русский: Бьянки, Жюль
Simple English: Jules Bianchi
slovenčina: Jules Bianchi
slovenščina: Jules Bianchi
српски / srpski: Жил Бјанки
svenska: Jules Bianchi
Türkçe: Jules Bianchi
українська: Жуль Б'янкі
Tiếng Việt: Jules Bianchi
Volapük: Jules Bianchi