José Donoso

José Donoso
Nascimento5 de outubro de 1924
Santiago de Chile, Chile
Morte7 de dezembro de 1996 (72 anos)
Santiago de Chile, Chile
Nacionalidade Chile
CônjugePilar Serrano
OcupaçãoEscritor, romancista, contista, professor e jornalista
PrémiosPrêmio Nacional de Literatura do Chile (1990)
Magnum opusCasa de Campo

José Donoso (Santiago de Chile, 5 de outubro de 1924 — Santiago do Chile, 7 de dezembro de 1996) foi um romancista, contista, professor e jornalista chileno.

História

Em 1957, enquanto vivia com uma família de pescadores, publicou seu primeiro romance, Coronación, na qual realizou uma descrição magistral das classes abastadas de Santiago e sua decadência. Em 1961, casou-se com María del Pilar Serrano. Em 1963 Coronación foi publicada nos EUA pela primeira vez pela editora Alfred A. Knopf.[1]

Posteriormente, mudou-se para a Espanha, onde residiu entre 1967 e 1981. Ali publicou El obsceno pájaro de la noche (1970), considerado um de seus melhores trabalhos e, certamente, o de maior inspiração e ambição literária. Em 1972 publicou o ensaio Historia personal del «Boom» e em 1973 as noveletas Tres novelitas burguesas. Quando do golpe de Estado de Pinochet em 1973, considerou-se auto-exilado na Espanha.

Em 1978 publicou Casa de campo, romance de crítica sutil à ditadura chilena e que obteve o Premio de la Crítica em 1979. Seu romance erótico La misteriosa desaparición de la marquesita de Loria (1979), demonstrou, para alguns, que não dominava todos os gêneros literários com igual maestria. Não obstante, El jardín de al lado (1981) e La desesperanza (1986) recuperaram o brilho de um dos mais importantes autores da literatura chilena na segunda metade do século XX.

Como jornalista, trabalhou na revista chilena Ercilla (1960-65) e colaborou com a mexicana Siempre. Foi membro da Academia Chilena de la Lengua. Em 1981 foi um dos primeiros escritores chilenos a instalar uma oficina literária da qual participaram escritores como Arturo Fontaine Talavera e Carlos Franz.

Em 2007 foi editado um romance inédito do autor, Largatija sin cola (originalmente chamado La cola de la lagartija, mas cujo título foi modificado pela editora), bem como uma biografia escrita pela filha de Donoso, Pilar Donoso.

En otros idiomas
العربية: خوسيه دونوسو
تۆرکجه: خوسه دونوسو
Deutsch: José Donoso
English: José Donoso
Esperanto: José Donoso
español: José Donoso
français: José Donoso
italiano: José Donoso
한국어: 호세 도노소
polski: José Donoso
română: José Donoso
русский: Доносо, Хосе
svenska: José Donoso