John Stuart Mill

John Stuart Mill
Filosofia do século XIX
John Stuart Mill em 1870
Nome completoJohn Stuart Mill
Escola/Tradição:Empirismo
Utilitarismo
Liberalismo
Data de nascimento:20 de maio de 1806
Local:Londres, Inglaterra
Morte8 de maio de 1873 (66 anos)
Local:Avinhão, França
Principais interesses:Ética, Filosofia política, Método indutivo, Economia.
Ideias notáveisPrincípio do dano,Os Métodos de Mill, Teoria da referência direta
Influências:Jeremy Bentham, Platão, Aristóteles, Epicuro, Thomas Hobbes, John Locke, David Hume, Adam Smith, Tocqueville, Auguste Comte
Influenciados:
Assinatura:John Stuart Mill signature.svg

John Stuart Mill (Londres, 20 de Maio de 1806Avignon, 8 de Maio de 1873) foi um filósofo e economista britânico. É considerado por muitos como o filósofo de língua inglesa mais influente do século XIX.[2]

É conhecido principalmente pelos seus trabalhos nos campos da filosofia política, ética, economia política e lógica, além de influenciar inúmeros pensadores e áreas do conhecimento. Defendeu o utilitarismo, a teoria ética proposta inicialmente por seu padrinho, Jeremy Bentham. Além disso, é um dos mais proeminentes e reconhecidos defensores do liberalismo político, sendo seus livros fontes de discussão e inspiração sobre as liberdades individuais ainda nos tempos atuais.[3]

Mill chegou a ser membro do Parlamento Britânico, eleito em 1865, tendo defendido principalmente o direito das mulheres, chegando a apresentar uma petição para estender o sufrágio às mulheres.[3]

Biografia

John Stuart Mill nasceu na casa do seu pai em Pentonville, Londres, sendo o primeiro filho do filósofo escocês radicado na Inglaterra James Mill. John foi educado pelo pai, com a assistência de Jeremy Bentham e Francis Place. Foi-lhe dada uma educação rigorosa e foi deliberadamente escudado de rapazes da mesma idade. O seu pai, um seguidor de Bentham e um aderente ao associativismo, tinha como objetivo explícito criar um gênio intelectual que iria assegurar a causa do utilitarismo e a sua implementação após a morte dele e de Bentham. James Mill concordava com a visão de John Locke a respeito da mente humana como uma folha em branco para o registro das experiências e por isso prometeu estabelecer quais experiências preencheriam a mente de seu filho empreendendo um rigoroso programa de aulas particulares.

Seus feitos em criança eram excepcionais; com a idade de três anos foi-lhe ensinado o alfabeto grego e longas listas de palavras gregas com os seus equivalentes em inglês. Com a idade de oito anos tinha lido as fábulas de Esopo, a Anabasis de Xenofonte, toda a obra de Heródoto, e tinha conhecimento de Lúcio, Diógenes Laércio, Isócrates e seis diálogos de Platão (ver a sua autobiografia). Também tinha lido muito sobre a história da Inglaterra.

Um registro contemporâneo dos estudos de Mill dos oito aos treze anos de idade foi publicado por Bain, que sugere que a autobiografia está longe de exagerar o volume de trabalhos. Com a idade de oito começou com o latim, Euclides e álgebra e foi nomeado tutor dos membros mais jovens da família. As suas principais leituras eram ainda em história, mas ele leu também os autores em latim e grego lidos normalmente nas escolas e universidades do seu tempo. Com dezoito anos, descreveu a si mesmo como uma "máquina lógica" e, aos 21, sofreu uma depressão profunda. Ele levou muitos anos para recuperar a autoestima.

A obra de seu pai, História da Índia, foi publicada em 1818, após o qual, com a idade de doze anos, John iniciou um estudo intenso de lógica, lendo os tratados de lógica de Aristóteles no original. Nos anos seguintes foi introduzido na economia política e estudou Adam Smith e David Ricardo com seu pai - tendo acabado por completar a teoria econômica dos fatores de produção destes.

Mill trabalhou na Companhia Inglesa das Índias Orientais, lidando com a correspondência rotineira referente à atuação do governo inglês na Índia. Aos 25 anos, apaixonou-se por Harriet Taylor, uma mulher linda e inteligente, porém casada, que veio exercer grande influência no trabalho de Mill. Cerca de vinte anos depois, quando seu marido faleceu, Harriet Taylor se casou com John Stuart Mill. Ele se referia a ela como "dádiva-mor da minha existência" e ficou inconsolável quando ela morreu sete anos depois.

Mill ficou horrorizado com o fato de as mulheres serem privadas dos direitos financeiros ou das propriedades e comparou a saga feminina à de outros grupos de desprovidos. Condenava a ideia da submissão sexual da esposa ao desejo do marido, contra a própria vontade, e a proibição do divórcio com base na incompatibilidade de gênios. Sua concepção de casamento era baseada na parceria entre pessoas com os mesmos direitos, e não na relação mestre-escravo. Tal concepção de casamento é atestada por seu próprio casamento com Harriet Taylor, escrevendo pouco tempo antes uma declaração em que critica fortemente a lei do casamento e garante a Taylor total liberdade de ação e sobre seus próprios pertences.[4]

Devido aos seus trabalhos abordando diversos tópicos, John Stuart Mill tornou-se contribuinte influente no que logo se transformou formalmente na nova ciência da psicologia. Ele combatia a visão mecanicista de seu pai, James Mill, ou seja, a visão da mente passiva que reage mediante o estímulo externo. Para John Stuart Mill, a mente exercia um papel ativo na associação de ideias.

Stuart Mill desenvolveu, em seu livro A System of Logic, os cinco métodos de indução que viriam a ser conhecidos como Os Métodos de Mill.

En otros idiomas
Afrikaans: John Stuart Mill
aragonés: John Stuart Mill
asturianu: John Stuart Mill
azərbaycanca: Con Stüart Mill
беларуская: Джон Сцюарт Міль
български: Джон Стюарт Мил
brezhoneg: John Stuart Mill
čeština: John Stuart Mill
Esperanto: John Stuart Mill
føroyskt: John Stuart Mill
français: John Stuart Mill
Bahasa Indonesia: John Stuart Mill
íslenska: John Stuart Mill
lietuvių: John Stuart Mill
македонски: Џон Стујарт Мил
Bahasa Melayu: John Stuart Mill
မြန်မာဘာသာ: ဂျွန် စတူးဝပ် မီး
Nederlands: John Stuart Mill
Livvinkarjala: John Mill
Piemontèis: John Stuart Mill
Runa Simi: John Stuart Mill
srpskohrvatski / српскохрватски: John Stuart Mill
Simple English: John Stuart Mill
slovenčina: John Stuart Mill
slovenščina: John Stuart Mill
српски / srpski: Džon Stjuart Mil
українська: Джон Стюарт Мілль
Tiếng Việt: John Stuart Mill
Bân-lâm-gú: John Stuart Mill
粵語: 米爾