Jogos Olímpicos de Verão de 1988

Disambig grey.svg Nota: Jogos Olímpicos de 1988 redireciona para este artigo. Para os Jogos de Inverno sediados em Calgary, veja Jogos Olímpicos de Inverno de 1988.
Jogos da XXIV Olimpíada
Seul 1988
266px-Seoul 1988 Olympics logo.svg.png
Dados
Países participantes159 CONs
SloganHarmony and Progress
("Harmonia e Progresso")
Atletas8 391
Eventos237 em 26 modalidades
Cerimônia de abertura17 de setembro
Cerimônia de encerramento2 de outubro
Abertura oficialPresidente Roh Tae-woo
Juramento do atletaHuh Jae e Son Mi-na
Juramento do árbitroLee Hak-rae
Tocha olímpicaKim Won-Tak, Chung Sun-Man e Sohn Mi-Chung
Estádio principalEstádio Olímpico de Seul
◄◄ Los Angeles 1984 Barcelona 1992 ►►

Jogos Olímpicos de Verão de 1988 (Hangul: 서울 하계 올림픽; hanja: 서울 夏季 올림픽; Seoul Hagye Ollimpik), oficialmente denominados Jogos da XXIV Olimpíada, foram os Jogos Olímpicos realizados em Seul, Coreia do Sul, entre 17 de setembro e 2 de outubro, com a participação recorde de 159 países e 8 391 atletas.

Seul derrotou a cidade japonesa de Nagoya na disputa pelo direito de sediar os Jogos e gastou mais de setecentos bilhões de wons no evento, investindo em obras de infraestrutura e na construção de instalações esportivas, entre elas um Estádio Olímpico para cem mil pessoas. Após três edições de Jogos Olímpicos com grandes boicotes, Seul viu o enfrentamento direto das grandes potências União Soviética, Estados Unidos e Alemanha Oriental, que venceram a maioria das competições. Cuba, Coreia do Norte, Nicarágua e Etiópia, entretanto, não enviaram delegações a Seul.

Tênis e tênis de mesa foram incorporados ao programa dos Jogos, elevando o total de eventos a 237. Os destaques individuais da competição foram a nadadora alemã oriental Kristin Otto, que conquistou seis medalhas de ouro, e o também nadador Matt Biondi, dos Estados Unidos, que ganhou sete medalhas, sendo cinco de ouro. A tenista Steffi Graf entrou para a história como a única a conquistar o Golden Slam real e o halterofilista turco Naim Süleymanoğlu venceu com folga sua categoria, levantando mais peso que todos os competidores da categoria acima da sua. Por outro lado, os Jogos de Seul ficaram marcados por escândalos de doping, o mais famoso deles envolvendo o corredor canadense Ben Johnson, que venceu a prova dos 100 metros do atletismo e teve sua medalha retirada dois dias depois, quando o exame antidoping deu resultado positivo. A maioria dos casos de desclassificação ocorreu no halterofilismo, levando as equipes da Bulgária e da Hungria a abandonarem a competição devido aos exames.

Mais de quinze mil jornalistas estiveram na capital sul-coreana para os Jogos, que tiveram imagens transmitidas para 140 países, tornando esta edição a mais assistida da história até aquele momento. O evento contribuiu para o crescimento econômico da Coreia do Sul e para o reposicionamento da imagem internacional do país, que recebeu nos anos seguintes diversos eventos de nível mundial, como a Copa do Mundo FIFA de 2002.

Processo de candidatura

Resultados da eleição da cidade-sede
dos Jogos da XXIV Olimpíada
Cidade CON Rodada 1
Seul Coreia do SulKOR Coreia do Sul 52
Nagoya JapãoJPN Japão 27

A candidatura de Seul a sede dos Jogos Olímpicos foi motivada pelo sucesso do Campeonato Mundial de Tiro Esportivo de 1978 e do Campeonato Mundial de Basquetebol Feminino de 1979, juntamente com a posterior eleição do chefe da federação sul-coreana de tiro à presidência do Comitê Olímpico do país (KOC), assim como por fatores econômicos que colocavam a Coreia do Sul, em pleno cenário de Guerra Fria, como uma aposta segura. Após vários estudos de impacto, que envolveram análises dos efeitos dos Jogos Olímpicos de Verão de 1964 em Tóquio, o Comitê e o governo nacional oficializaram a candidatura em outubro de 1979.[1].

Dentre os eventos que também ajudaram foi a organização do Miss Universo 1981, que teve grande sucesso.[2]

O assassinato do presidente da república Park Chung-hee, apenas dezoito dias após o lançamento da candidatura, forçou o KOC a repensar o projeto, que voltou ao patamar inicial. Apenas em dezembro de 1980 Seul foi confirmada como cidade candidata, ao lado de Melbourne, na Austrália, Atenas, na Grécia, e Nagoya, no Japão. As duas primeiras, porém, retiraram suas candidaturas ainda no início do processo. O projeto de Seul estava abalado por discrepâncias entre as análises iniciais e o relatório enviado ao COI, principalmente na questão financeira, mas o Ministro da Educação, um dos principais entusiastas da candidatura, adotou uma posição firme, declarando que a retirada de Seul da corrida acabaria com a reputação da Coreia do Sul no cenário internacional.[1]

A situação política da Coreia era vista como um ponto negativo da candidatura, favorecendo a adversária Nagoya, mas o governo confiava que o projeto esportivo e a oportunidade de desenvolvimento do país ajudariam a campanha. Na 84ª Sessão do Comitê Olímpico Internacional, realizada em Baden-Baden, Alemanha, a delegação sul-coreana promoveu uma campanha maciça de convencimento dos membros do COI, que teve seu ápice no dia 29 de setembro, com uma apresentação segura e convincente; juntamente a isso, Seul já se preparava para sediar os Jogos Asiáticos de 1986, o que poderia ser uma segurança a mais para a organização dos Jogos, já que a cidade oferecia uma infraestrutura que não seria especificamente para os Jogos. A delegação japonesa, em oposição, apresentou a candidatura de forma fria, extremamente confiante de que sairia vencedora. No dia seguinte, os oitenta membros do COI se reuniram para eleger a cidade sede. 52 deles votaram na capital sul-coreana e 27 escolheram a adversária japonesa. Apesar do medo de boicote, o presidente do COI Juan Antonio Samaranch declarou que a vitória de Seul era uma vitória do espírito olímpico.[1]

En otros idiomas
Аҧсшәа: Сеул 1988
беларуская (тарашкевіца)‎: Летнія Алімпійскія гульні 1988 году
Bahasa Indonesia: Olimpiade Musim Panas 1988
Кыргызча: Сеул 1988
Nāhuatl: Seul 1988
norsk nynorsk: Sommar-OL 1988
srpskohrvatski / српскохрватски: Olimpijada 1988
Simple English: 1988 Summer Olympics