Júpiter (planeta)

Júpiter Símbolo.
Planeta principal
Jupiter and its shrunken Great Red Spot.jpg
Características orbitais[1][2][3][4]
Semieixo maior778 547 200 km
5,204267 UA
Periélio740 573 600 km
4,950429 UA
Afélio816 520 800 km
5,458104 UA
Excentricidade0,048775
Período orbital4 331,572 dias
11,85920 anos
Período sinódico398,88 dias
Velocidade orbital média13,07 km/s
InclinaçãoCom a eclíptica: 1,305°
Com o equador solar: 6,09°
Com o plano invariável: 0,32 °
Número de Satélites 79
Características físicas[5][6][7][8]
Diâmetro equatorial142 984 ± 8 km
Área da superfície121,9 Terras
6,21796×1010 km²
Volume1 321,3 Terras
1,43128×1015 km³
Massa317,8 Terras
1,8986×1027 kg
Densidade média1,326 g/cm³
Gravidade equatorial24,79 m/s²
2,528 g
Período de rotação9,8 horas
Velocidade de escape59,5 km/s
Albedo0,343 (Bond)
0,52 (Geométrico)
Temperaturamédia: 165 K / -108 ºC
Composição da atmosfera[8][9]
Pressão atmosférica20-200 KPa
Hidrogênio
Hélio
Metano
Amônia
Fósforo
Vapor de água
89,8±2,0%
10,2±2,0%
0,3%
0,026%
0,0006%
0,0004%

Júpiter é o maior planeta do Sistema Solar, tanto em diâmetro quanto em massa, e é o quinto mais próximo do Sol.[10] Possui menos de um milésimo da massa solar, contudo tem 2,5 vezes a massa de todos os outros planetas em conjunto. É um planeta gasoso, junto com Saturno, Urano e Netuno. Estes quatro planetas são por vezes chamados de planetas jupiterianos ou planetas jovianos, e são os quatro gigantes gasosos, isto é, que não são compostos primariamente de matéria sólida.[11]

Júpiter é composto principalmente de hidrogênio, sendo um quarto de sua massa composta de hélio, embora o hélio corresponda a apenas um décimo do número total de moléculas. O planeta também pode possuir um núcleo rochoso composto por elementos mais pesados, embora, como os outros planetas gigantes, não possua uma superfície sólida bem definida. Por causa de sua rotação rápida, de cerca de dez horas, ele possui o formato de uma esfera oblata (ele possui uma suave, mas perceptível, saliência em torno do equador). Sua atmosfera externa é visivelmente dividida em diversas faixas, em várias latitudes, resultando em turbulência e tempestades nas regiões onde as faixas se encontram. Uma dessas tempestades é a Grande Mancha Vermelha, uma das características visíveis de Júpiter mais conhecidas e proeminentes, cuja existência data pelo menos do século XVII, quando foi pela primeira vez avistada com telescópio,[12] com ventos de até 500 km/h e um diâmetro transversal duas vezes maior do que a Terra.[13]

Júpiter é observável da Terra a olho nu, com uma magnitude aparente máxima de -2,94, sendo no geral o quarto objeto mais brilhante no céu, depois do Sol, da Lua e de Vênus,[14] embora, por vezes, Marte também fique mais brilhante do que Júpiter. O planeta era conhecido por astrônomos de tempos antigos e era associado com as crenças mitológicas e religiosas de várias culturas. Os romanos nomearam o planeta de Júpiter, um deus de sua mitologia.[15] Júpiter possui um tênue sistema de anéis e uma poderosa magnetosfera. Possui pelo menos 79 satélites, dos quais se destacam os quatro descobertos por Galileu Galilei em 1610: Ganimedes, o maior do Sistema Solar, Calisto, Io e Europa;[16] os três primeiros são mais massivos que a Lua, sendo que Ganimedes possui um diâmetro maior que o do planeta Mercúrio.[17]

Várias sondas espaciais visitaram Júpiter,[18] todas elas de origem estadunidense. A Pioneer 10 passou por Júpiter em dezembro de 1973, seguida pela Pioneer 11, cerca de um ano depois.[19] A Voyager 1 passou em março de 1979, seguida pela Voyager 2 em julho do mesmo ano.[20] A sonda espacial Galileu entrou na órbita de Júpiter em 1995, enviando uma sonda através da atmosfera no mesmo ano e conduzindo múltiplas aproximações com os satélites galileanos até 2003. A sonda Galileu também presenciou o impacto do cometa Shoemaker-Levy 9 em Júpiter em 1994, possibilitando a observação direta deste evento. Outras missões incluem as sondas Ulysses, Cassini-Huygens e New Horizons, que utilizaram o planeta para aumentar sua velocidade e ajustar a sua direção aos seus respectivos objetivos. A última sonda a visitar o planeta foi Juno, que entrou em órbita em 4 de julho de 2016. Um futuro alvo de exploração é Europa, satélite que provavelmente possui um oceano líquido coberto de gelo.[21]

Composição

Imagem da Grande Mancha Vermelha, obtida pela Voyager 1 em 25 de fevereiro de 1979, quando a sonda estava a 9,2 milhões de km de Júpiter. Detalhes de até 160 km de extensão podem ser vistos aqui. O padrão colorido e ondulado à esquerda da Mancha Vermelha é uma região com movimentos extremamente complexos e variáveis. A tempestade oval branca diretamente abaixo da Mancha Vermelha possui o mesmo diâmetro da Terra.

A atmosfera de Júpiter é composta de 88 a 92% de hidrogênio e 8 a 12% de hélio, considerando a percentagem em volume de moléculas. Esta composição muda quando descrita em termos de massa, uma vez que uma molécula de hélio é cerca de quatro vezes mais massiva que uma de hidrogênio; com isso, a atmosfera de Júpiter é composta por aproximadamente 75% de hidrogênio e 24% de hélio em massa, sendo o 1% remanescente composto por outros elementos. O interior do planeta contém materiais mais densos, mudando a distribuição por massa para 71% de hidrogênio, 24% de hélio e 5% de outros elementos. A atmosfera contém traços de metano, vapor de água, amônia, compostos de silício, carbono, etano, sulfeto de hidrogênio, neônio, oxigênio, fosfina e enxofre. A parte externa da atmosfera contém cristais de amônia congelada.[22][23] Através de testes usando infravermelho e ultravioleta, traços de benzeno e outros hidrocarbonetos também foram encontrados.[24]

As proporções de hidrogênio e hélio na atmosfera de Júpiter são próximas à composição teórica da nebulosa solar primordial. Porém, as regiões exteriores da atmosfera do planeta contêm apenas 20 partes por milhão em massa de neônio, 10% da do Sol.[25] A atmosfera jupiteriana também possui apenas 80% de abundância de hélio em relação ao Sol, devido à precipitação deste elemento em direção ao interior do planeta.[26]

Estudos de espectroscopia mostraram que possivelmente Saturno possua uma composição similar à de Júpiter. Os outros gigantes gasosos, Urano e Netuno, por outro lado, possuem relativamente menos hidrogênio e hélio.[27]

En otros idiomas
Afrikaans: Jupiter
Alemannisch: Jupiter (Planet)
አማርኛ: ጁፒተር
Ænglisc: Þunor (tungol)
العربية: المشتري
مصرى: المشترى
azərbaycanca: Yupiter (planet)
تۆرکجه: موشتری
башҡортса: Юпитер
žemaitėška: Jopėteris (planeta)
беларуская: Юпітэр (планета)
беларуская (тарашкевіца)‎: Юпітэр
български: Юпитер (планета)
Bahasa Banjar: Jupiter
བོད་ཡིག: ཕུར་བུ།
brezhoneg: Yaou (planedenn)
bosanski: Jupiter
Mìng-dĕ̤ng-ngṳ̄: Mŭk-sĭng
ᏣᎳᎩ: ᏧᏈᏓ
کوردی: ھورمز
kaszëbsczi: Jupiter
Cymraeg: Iau (planed)
Zazaki: Jupiter
Ελληνικά: Δίας (πλανήτης)
emiliàn e rumagnòl: Zòbia
English: Jupiter
eesti: Jupiter
euskara: Jupiter
estremeñu: Júpiti (praneta)
suomi: Jupiter
føroyskt: Jupiter
Nordfriisk: Jupiter
Frysk: Jupiter
贛語: 木星
Gàidhlig: Am Bliogh
galego: Xúpiter
Avañe'ẽ: Húpiter
ગુજરાતી: ગુરુ (ગ્રહ)
Gaelg: Iupiter
客家語/Hak-kâ-ngî: Muk-sên
Hawaiʻi: Ka‘āwela
Fiji Hindi: Brahaspati
hrvatski: Jupiter
hornjoserbsce: Jupiter
Kreyòl ayisyen: Jipitè (planèt)
magyar: Jupiter
interlingua: Jupiter (planeta)
Bahasa Indonesia: Yupiter
Ilokano: Hupiter
日本語: 木星
la .lojban.: iupiter
Basa Jawa: Yupiter
ქართული: იუპიტერი
Kongo: Sumbula
Gĩkũyũ: Jupita
қазақша: Юпитер
ភាសាខ្មែរ: ភពព្រហស្បតិ៍
한국어: 목성
kurdî: Berçîs
коми: Юпитер
kernowek: Yow (planet)
Кыргызча: Юпитер
Lëtzebuergesch: Jupiter (Planéit)
лезги: Юпитер
Lingua Franca Nova: Jupiter
lumbaart: Giove (pianeta)
македонски: Јупитер
മലയാളം: വ്യാഴം
монгол: Бархасбадь
मराठी: गुरू ग्रह
Bahasa Melayu: Musytari
မြန်မာဘာသာ: ကြာသပတေးဂြိုဟ်
مازِرونی: مشتری
Napulitano: Giove
Plattdüütsch: Jupiter (Planet)
Nedersaksies: Jupiter (planeet)
नेपाल भाषा: वृहस्पति ग्रह
Nederlands: Jupiter (planeet)
norsk nynorsk: Planeten Jupiter
norsk: Jupiter
Diné bizaad: Jíbitoo
Livvinkarjala: Jupiter
ଓଡ଼ିଆ: ବୃହସ୍ପତି
Kapampangan: Jupiter
Pälzisch: Jupiter (Planet)
polski: Jowisz
Piemontèis: Gieuv (pianeta)
پنجابی: مشتری
پښتو: مشتري
Runa Simi: Pirwa
rumantsch: Jupiter (planet)
Romani: Kuror
română: Jupiter
armãneashti: Jupiter
русский: Юпитер
русиньскый: Юпітер (планета)
संस्कृतम्: गुरुग्रहः
саха тыла: Юпитер
ᱥᱟᱱᱛᱟᱲᱤ: ᱨᱟᱡᱟ ᱮᱸᱜᱮᱞ
sardu: Jove
sicilianu: Giovi (pianeta)
Scots: Jupiter
سنڌي: مشتري
davvisámegiella: Jupiter
srpskohrvatski / српскохрватски: Jupiter
Simple English: Jupiter
slovenčina: Jupiter
slovenščina: Jupiter
Soomaaliga: Cirjeex
shqip: Jupiteri
српски / srpski: Јупитер
Seeltersk: Jupiter
Basa Sunda: Jupiter
svenska: Jupiter
Kiswahili: Mshtarii
ślůnski: Jowisz
తెలుగు: గురుడు
тоҷикӣ: Муштарӣ
Türkmençe: Ýupiter
Türkçe: Jüpiter
татарча/tatarça: Юпитер (планета)
тыва дыл: Юпитер
ئۇيغۇرچە / Uyghurche: يۇپىتېر
українська: Юпітер (планета)
اردو: مشتری
oʻzbekcha/ўзбекча: Yupiter
vepsän kel’: Jupiter (planet)
Tiếng Việt: Sao Mộc
West-Vlams: Jupiter (planete)
Volapük: Yupiter
Winaray: Hupiter
Wolof: Yupiter
吴语: 木星
მარგალური: დია (პლანეტა)
ייִדיש: יופיטער
Yorùbá: Júpítérì
Vahcuengh: Ndaundeiqfaex
中文: 木星
文言: 歲星
Bân-lâm-gú: Bo̍k-chheⁿ
粵語: 木星
isiZulu: UNdonsakusa