Internacional Socialista

Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre Internacional Socialista (1951-presente). Para Segunda Internacional (1889-1916), veja Segunda Internacional.
Internacional Socialista
Líder George Papandreou
Secretário Luis Ayala
Fundação 3 de junho de 1951
Sede Londres, Inglaterra,
  Reino Unido
Ideologia Social-democracia,
Socialismo,
Socialismo democrático,
Progressismo de Esquerda
Página oficial
www.socialistinternational.org

A Internacional Socialista (IS) é uma organização internacional que busca a divulgação e implementação do Socialismo democrático através da união de partidos políticos social-democratas, socialistas e trabalhistas. Foi fundada em 1951 com a denominação Internacional Operária e Socialista e atualmente possui 160 partidos de mais de 100 países do globo, sendo uma das maiores organizações partidárias em atividade.

O chileno Luis Ayala é o secretário-geral, e o ex- primeiro-ministro grego George Papandreou é o presidente da organização. Entre os vice-presidentes estão o português António José Seguro e o brasileiro Carlos Eduardo Vieira da Cunha. [1] [2]

História

A rosa vermelha é o símbolo da Social-democracia e também da Internacional Socialista, estando presente nos símbolos de alguns dos partidos-membros.
O secretário-geral, Bernt Carlsson, (à esquerda) e o presidente Willy Brandt (ao centro) durante o Congresso Internacional Socialista de 1983.

A Segunda Internacional, que foi formada em 1889 e dissolvida em vésperas da Primeira Guerra Mundial em 1914 e a Internacional Trabalhista e Socialista, que se dissolveu em 1940, com a ascensão do nazismo e fascismo, do início da Segunda Guerra Mundial, foram constituídas por alguns dos mesmos partidos que mais tarde iriam formar a Internacional Socialista, diferente da Comunista. Entre as ações mais famosas da Segunda Internacional foi a sua declaração em 1889 de 01 de maio como Dia Internacional dos Trabalhadores e sua declaração em 1910 de 08 de Março como Dia Internacional da Mulher. O Trotsky durante a Primeira Guerra Mundial achava que aquele momento era revolucionário, pois mesmo naquele país com poucos operários havia a possibilidade de engatar uma revolução mundial mediante a universalização do capitalismo. [3] Esta linha de raciocínio ao se posicionar contra a guerra por esta razão levaria a uma divisão da Internacional Socialista [4] levando segundo o Gorender o fracasso das revoluções socialistas nos países em que os partidos de esquerda dominantes apoiaram o esforço bélico. [5]

Enquanto a Segunda Internacional foi dividida pela eclosão da Primeira Guerra Mundial em forma de esqueleto, sobrevivendo através da Comissão Internacional Socialista. A Internacional foi reformada em 1923 (como a Internacional Trabalhista e Socialista), e foi novamente reconstituída, na sua forma atual, após a Segunda Guerra Mundial (durante a qual muitos partidos social-democratas e socialistas tinham sido suprimidos na Europa ocupada pelos nazistas).

Durante o período pós-Segunda Guerra Mundial, a SI ajudou partidos social-democratas a restabelecer-se quando a ditadura deu lugar a democracia em Portugal ( 1974) e Espanha ( 1975). Até o seu Congresso de Genebra em 1976, a Internacional Socialista tinha poucos membros fora da Europa e um envolvimento informal com a América Latina. [6] Em 1980, a maioria dos partidos da IS deu seu apoio aos sandinistas da Nicarágua ( FSLN), cujo governo de esquerda havia incitado inimizade com os Estados Unidos, devido ao comunismo e a chamada " Guerra Fria".

Desde então, a IS tem admitido como partidos-membros não somente a FSLN, mas também o Partido da Independência de Porto Rico de centro-esquerda, bem como ex-partidos comunistas, como o italiano Democratas de Esquerda (Democratici di Sinistra (DS)) e a Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO). Após a Revolução de Jasmim em 2011 na Tunísia, a Assembléia Constitucional Democrática foi expulso da IS. [7] Mais tarde naquele mês, o Partido Nacional Democrático egípcio, também foi expulso. [8] Como resultado da Crise na Costa do Marfim de 2010–2011, a Frente Popular Marfinense foi expulsa, em março. [9] No entanto, de acordo com o ponto 5.1.3 dos estatutos da Internacional Socialista, uma expulsão exige uma decisão do Congresso por uma maioria de dois terços. [10]

O Partido Socialista Europeu, um partido político europeu ativo no Parlamento Europeu, é uma organização associada da Internacional Socialista.

O atual secretário-geral da Internacional Socialista é Luis Ayala (Chile), que ocupa o cargo desde 1989.

En otros idiomas
Bahasa Indonesia: Sosialis Internasional
Bahasa Melayu: Sosialis Antarabangsa
srpskohrvatski / српскохрватски: Socijalistička Internacionala
Simple English: Socialist International