Indiana

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Indiana (desambiguação).
Estados Unidos Indiana

State of Indiana

 
Bandeira de Indiana
Bandeira
Selo de Indiana
Selo
Apelido(s): The Hoosier State
Lema: The Crossroads of America
(do inglês: As Estradas da América)
Localização de Indiana nos Estados Unidos.
Localização de Indiana nos Estados Unidos.
Coordenadas40° N 86° O
CapitalIndianápolis
Maior cidadeIndianápolis
Condados92
GovernadorEric Holcomb (R)
Vice-governadorSuzanne Crouch (R)
Língua oficialInglês
LínguasPrincipalmente Inglês e espanhol
Representantes9
Colégio eleitoral11 votos[1]
SenadoresJoe Donnelly (D)
Todd Young (R)
LimitesMichigan (norte); Kentucky (sul); Ohio (leste); Illinois (oeste)
Entrada na União11 de dezembro de 1816 (19º)
Área
 - Total94 321 km²
 - Terra92 789,19 km²
 - Água1 537,00 km²
População (2017) [2]
 - Total6 666 818
    • Densidade 70,7 hab./km²
Informações
 - GentílicoIndianense[3]
 - PIBUS$ 359.122 bilhões (16º)
 - Renda médiaUS$ 51.983[4] (35º)
 - IDH (2015)0.905 (36º) – muito alto[5]
 - IDHA4.56 (39º)
 - Comprimento435 km
 - Largura225 km
 - Altitude máxima383 m
 - Altitude média210 m
 - Altitude mínima97 m
Fuso horárioUTC−6\−5\−4
ISO 3166-2US-IN
USPSIN, Ind.
Sítiowww.in.gov

Indiana é um dos 50 estados dos Estados Unidos, localizado na Região Nordeste (Manufacturing Belt) do país. Indiana é um líder das indústrias agropecuária e de manufatura do país, sendo também um dos estados mais populosos dos Estados Unidos.

Indiana é coberto em sua maior parte por planícies. Boa parte do estado possui um terreno pouco acidentado e um solo fértil, o que estimulou a prática da agricultura na região. Atualmente, Indiana é um grande produtor de trigo e milho dos Estados Unidos.

A palavra Indiana significa "terras dos indígenas". O cognome de Indiana é The Hoosier State. Os habitantes do estado são conhecidos nacionalmente como hoosiers. A origem deste cognome é desconhecida, e existem diversas teorias sobre ela. Uma destas teorias é que a palavra hoosier vem de Samuel Hossier, um empresário que tinha o hábito de contratar empregados vindos de Indiana. Outras teorias atribuem a origem da palavra a uma gíria local, possivelmente "husher" ou "hoozer".

Inicialmente, Indiana fazia parte da colônia francesa da Nova França. Em 1763, a região passou a ser controlada pelos britânicos. Após o fim da Guerra da Independência dos Estados Unidos, o atual estado de Indiana passou a ser controlado pelos norte-americanos, inicialmente como parte do Território do Noroeste; posteriormente, tornou-se um território próprio. Em 11 de dezembro de 1816, o Território de Indiana foi elevado à categoria de estado, tornando-se o 18º estado norte-americano.

A localização central de Indiana deu ao estado importância ao longo do século XIX, durante o movimento da expansão norte-americana em direção ao oeste, rumo à costa pacífica, o que eventualmente fez com que Indiana adotasse como lema oficial The Crossroads of America (As estradas da América).

História

Até 1816

Acredita-se que os primeiros nativos americanos a instalarem-se na região que consiste atualmente o Estado de Indiana foram os Mound Builders. No decorrer do tempo, essa tribo nativo americana desapareceu da região. Os primeiros exploradores europeus que chegaram à região, em 1679, encontraram nativos americanos da tribo Miami. Posteriormente, durante os séculos XVIII e XIX, outras tribos nativos americanas viriam instalar-se (e sairiam) no Indiana, como os Delaware, Mahican, Munsee e os Shawnee, que vieram do leste (migrando para a região após perderem suas terras para colonos brancos em outras regiões do leste americano) e os Kickapoo, Piankshaw, os Potawatomi e os Wea, bem como tribos hurões, que vieram do norte. Os Potawatomi seriam os últimos nativos americanos a instalarem-se na região, em torno de 1795. Estas tribos nativos americanas foram todas forçadas pelos colonos brancos que instalaram-se na região a venderem/cederem suas terras, e a migrarem em direção a oeste. Quando os Potawatomi foram forçados a saírem do Indiana, em 1838, poucos nativos americanos restavam no Indiana.

O primeiro explorador europeu a explorar o atual Indiana foi o francês René-Robert Cavelier, que explorou partes dos rios St. Joseph e Kankakee. Cavelier exploraria novamente a região norte do atual Indiana em 1680. Em 1682, Cavelier reivindicou toda a região em torno dos Grandes Lagos (juntamente com a bacia hidrográfica do Rio Mississípi) à coroa francesa.

Os franceses pouco se interessaram em povoar a região, buscando primariamente fundar postos comerciais para a realização de trocas comerciais com nativos americanos locais (primariamente para a obtenção de peles). Em 1732, os franceses fundaram o primeiro assentamento permanente do Indiana, Vincennes. Porém, os britânicos passaram a competir com os franceses por este comércio, a partir do início do século XVIII. Inicialmente, tratando os nativos americanos como "iguais", os nativos americanos realizavam suas trocas comerciais primariamente com os franceses. Mas gradualmente tribos nativos americanas passaram a preferenciar os britânicos, que pagavam mais em troca das peles, inclusive armas de fogo.

Em 1754, a Guerra Franco-Indígena teve início entre os franceses e os britânicos na América do Norte. A guerra teve fim em 1763, que resultou em derrota francesa. Sob os termos do Tratado de Paris, os franceses cederam o controle da região do Indiana - entre outros territórios - para os britânicos. Durante os próximos anos, a população da região cresceria muito lentamente, por colonos vindos das atuais Treze Colônias, com a maior parte dos novos colonos instalando-se em Vincennes. Em 1778, três anos após o início da Guerra da Independência dos Estados Unidos teve início, uma tropa de rebeldes americanos, sob o comando de George Rogers Clark, tomou Vincennes dos britânicos. Estes tomaram controle de Vincennes novamente ainda no mesmo ano, mas Clark reconquistou o assentamento permanentemente em 1779.

Em 1787, o Indiana passou a fazer parte do Território do Noroeste. Então, os habitantes brancos instalados na região já sofriam com constantes ataques nativos americanos. Estes ataques aumentaram drasticamente após o fim da Revolução Americana, em 1783, e após isto, a tribo nativo americana Miami realizou diversos ataques contra assentamentos habitados por pessoas de ascendência europeia, matando diversos brancos e destruindo tais assentamentos. Foi somente em 1794 que os Miami foram derrotados na Batalha de Fallen Timbers.

Mapa do Território de Indiana (1800).

Em 1800, o Território de Indiana foi criado, com Vincennes sendo a capital territorial. Este território - cujo primeiro governador foi William Henry Harrison, que seria futuramente o nono Presidente americano, em março de 1841 - incorporava terras que fazem hoje parte de outros Estados americanos - especialmente toda a região que compõe hoje o Estado de Illinois. A região do Illinois tornou-se um território próprio em 1809, e, então, o Território de Indiana adquiriu a maior parte de suas fronteiras atuais. O governo americano passou a incentivar o povoamento da região, vendendo lotes de terra a baixos preços para os que estivessem dispostos a instalarem-se na região.

No mesmo ano, Harrison, comprou 1,17 milhão de hectares de terras nativo americanas, sob o Tratado de Fort Wayne. Este tratado foi uma das causas da Guerra de Tecumeh, que se iniciaria em 1811, quando diversas tribos nativos americanas uniram-se contra os americanos. No mesmo ano, Harrison derrotou os nativos americanos, na Batalha de Tippercanoe. Após o início da Guerra de 1812, os nativos americanos aliaram-se com os britânicos. Em 1813, Harrison derrotou novamente os nativos americanos, na Batalha de Thames (na atual província canadense de Ontário). O principal líder das forças indígenas, Tecumseh, foi morto na batalha, e os ataques indígenas em assentamentos brancos no Indiana teve fim. Ainda em 1813, Corydon tornou-se a nova capital do território. Em 11 de dezembro de 1816, o Indiana tornou-se o 19° Estado americano.

1816 - 1900

O governo do Indiana enfrentou um sério problema após ter sido elevado à categoria de Estado: a completa falta de recursos econômicos, e a ausência de fontes de renda que gerassem receita para o Estado. A única fonte de renda do governo passou a ser um pequeno imposto de terreno, implementado rapidamente como uma medida de emergência, e que encontrou grande resistência por parte dos fazendeiros do Estado, que mal conseguiam gerar renda suficiente para sustentarem a si próprios - por causa da localização isolada da região, longe de mercados de consumo, e da falta de meios de transportes adequados. O governo do Indiana receberia ajuda econômica do governo federal durante a década de 1820, e gastaria pesadamente - e descontroladamente - em diversos programas. Os gastos descontrolados haviam endividado pesadamente o governo do Indiana em duas décadas, com muitos destes programas nunca tendo sido completados.

Em 1818, o Indiana adquiriu suas fronteiras atuais, quando os Estados Unidos compraram dos nativos americanos a região centro-oeste do Indiana, inclusive a área onde atualmente localiza-se a cidade de Indianápolis. Em 1819, o primeiro europeu instalou-se permanentemente na região onde atualmente localiza-se Indianápolis. Esta foi fundada oficialmente em 1821, e tornou-se oficialmente a capital do Indiana em 1824 - graças à sua localização central no Estado.

Em 1825, um reformista escocês, Robert Owen, fundou New Harmony, planejando criar uma comunidade, e o início de um novo sistema social, como a instalação de diversas regras e a cooperação conjunta entre os habitantes. New Harmony fora governada por ideias progressivistas, que eram desconhecidas à época. Embora tenha visto algum sucesso nos seus primeiros meses, a falta de cooperação entre os habitantes causou o fim do experimento, em 1827.

As condições econômicas do Estado - difíceis até então - passaram a melhorar gradualmente a partir da década de 1830, com a construção de canais hidroviários que passaram a conectar rios do Indiana com os Grandes Lagos - até então, produtos agropecuários eram transportados via o Rio Mississípi, até Nova Orleães. A construção de ferrovias no Indiana, a partir do fim da década de 1840, acelerou o crescimento econômico do Estado, e fez com que mais imigrantes e habitantes do leste americano passassem a instalarem-se no Estado. A primeira ferrovia do Indiana, construída entre Indianápolis e Madison, foi inaugurada em 1847.

Durante a década de 1850, o Indiana já possuía uma extensiva malha ferroviária conectando o Estado com o restante do país, e uma indústria agropecuária consolidada e em franco crescimento. Em 1852, os Irmãos Studebaker criaram uma planta industrial para a fabricação de vagões ferroviários, em South Bend. A companhia industrial dos irmãos, a Studebaker Corporation, tornar-se-ia posteriormente a maior fabricante de vagões ferroviários do país.

Em 1861, a Guerra Civil Americana teve início. O Indiana, cuja população era em sua grande maioria abolicionista, participou ativamente ao lado da União, os Estados Unidos propriamente dito, contra os Estados Confederados da América. O único conflito registrado no Indiana foi a Batalha de Corydon, em 1863, registrado em Corydon.

Após a guerra, uma recessão econômica abateu-se sobre o setor agropecuário do Estado, causada primariamente por baixos preços dos produtos agropecuários e altos preços de transporte, consequentemente, endividando muitos fazendeiros, muitos dos quais mudaram-se para as cidades. O setor agropecuário do Indiana recuperar-se-ia somente durante a década de 1890. Porém, a criação da Studebaker e a Guerra Civil Americana haviam estimulado a construção de diversos estabelecimentos industriais, durante e após a guerra civil. Em 1886, a descoberta de fontes de gás natural no Indiana atraiu diversas companhias industriais ao Estado. Em 1889, a Standard Oil Company fundaria o que era então uma das maiores refinarias de petróleo do mundo, em Whitting. No mesmo ano, Benjamin Harrison, de Indianápolis, neto de William Henry Harrison, tornou-se Presidente dos Estados Unidos. Ao final do século XIX, a indústria de manufatura já era facilmente a maior fonte de renda do Indiana, e cerca de 30% da população do Estado morava em cidades.

1900 - Tempos atuais

O setor de manufatura do Indiana continuou a crescer rapidamente durante as primeiras décadas do século XX. Empresas industriais instalavam-se no Estado, e criaram diversas cidades industriais. Uma das mais bem-sucedidas destas cidades foi Gary, fundada em 1906, pela United States Steel Corporation, onde a companhia instalaria sua principal - e maior - complexo industrial. Durante as primeiras décadas do século, o Estado também adotaria leis trabalhistas, tais como o Workermen's Protection Act de 1915, que obrigava aos empregadores o pagamento de indenização a trabalhadores machucados por causa de erro/negligência do empregador. Porém, tais leis seriam posteriormente pouco modificadas, sendo que o Indiana possui atualmente uma das legislações menos favoráveis aos trabalhistas do país. A Primeira Guerra Mundial e a alta demanda por produtos industrializados durante a década de 1920 foram dois fatores que estimularam o setor de manufatura do Indiana durante o início do século, embora o setor agropecuário do Estado tenha sofrido durante a década de 1920, por causa de baixos preços.

Em 1929, a Grande Depressão teria início, causando grande recessão econômica no Indiana, o fechamento de diversas facilidades industriais, e altas taxas de desemprego. Esta recessão perdurou durante toda a década de 1930. Em 1933, em uma tentativa de lidar melhor com a recessão, o Indiana reorganizou seu Poder Executivo, dando ao governador maiores poderes. Programas de assistência socioeconômica e construções públicas, realizadas pelo governo federal e do Indiana, ajudaram a minimizar em parte os efeitos da recessão no Estado.

Em 1940, o democrata Henry F. Schricker foi eleito governador. Porém, a maior parte dos membros eleitos do Legislativo do Estado eram republicanos. Estes aprovaram no mesmo ano um ato que diminuía os poderes do governador, embora a Suprema Corte dos Estados Unidos anulasse o ato, julgando-a inconstitucional. Em 1941, a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial acabou com os efeitos da recessão econômica então existente, devido ao aumento da demanda por produtos industrializados. No final da década de 1940, mais do que metade da população do Indiana moravam em cidades.

O Indiana prosperou economicamente até a década de 1970, tendo na manufatura sua principal fonte de renda. Cidades industriais tais como Indianápolis e Gary continuavam a atrair fazendeiros, bem como sulistas, primariamente afro-americanos. Atualmente, tanto Indianápolis quanto Gary possuem grandes comunidades afro-americanas. Em 1970, Indianápolis e o condado onde a cidade localiza-se, Marion, fundiram seus governos, e expandiu drasticamente Indianápolis em área, que passou a ocupar quase todo o condado.

Crescentes gastos forçaram o governo do Indiana a implementar um imposto de venda em 1963. O Estado aumentaria este imposto em 1973 e na década de 1980. Durante a década de 1970, a crescente modernização do setor de manufatura fez com que muitos trabalhadores ficassem desempregados. Durante a década de 1980, o Indiana foi atingido pela recessão econômica que abatera-se sobre o setor de manufatura dos Estados primariamente industriais da Rust Belt - causando desemprego e fechamento de diversas fábricas, embora os efeitos da recessão tenham sido significantemente menores do que aqueles sofridos por outros Estados da Rust Belt. A economia do Estado e seu setor de manufatura recuperam-se rapidamente durante a década de 1990, em contraste com o restante dos Estados do Rust Belt.

En otros idiomas
Afrikaans: Indiana
አማርኛ: ኢንዲያና
aragonés: Indiana
Ænglisc: Indiǣna
العربية: إنديانا
ܐܪܡܝܐ: ܐܢܕܝܐܢܐ
مصرى: انديانا
asturianu: Indiana
Aymar aru: Indiana suyu
azərbaycanca: İndiana
žemaitėška: Ėndiana
Bikol Central: Indiana
беларуская: Індыяна
беларуская (тарашкевіца)‎: Індыяна
български: Индиана
भोजपुरी: इंडियाना
Bislama: Indiana
বিষ্ণুপ্রিয়া মণিপুরী: ইন্ডিয়ানা
brezhoneg: Indiana
bosanski: Indiana
буряад: Индиана
català: Indiana
Chavacano de Zamboanga: Indiana
Mìng-dĕ̤ng-ngṳ̄: Indiana
нохчийн: Индиана
کوردی: ئیندیانا
corsu: Indiana
čeština: Indiana
Чӑвашла: Индиана
Cymraeg: Indiana
dansk: Indiana
Deutsch: Indiana
Zazaki: İndiana
Ελληνικά: Ιντιάνα
emiliàn e rumagnòl: Indiàna
English: Indiana
Esperanto: Indianao
español: Indiana
eesti: Indiana
euskara: Indiana
فارسی: ایندیانا
suomi: Indiana
føroyskt: Indiana
français: Indiana
arpetan: Indiana
Nordfriisk: Indiana
Frysk: Indiana
Gaeilge: Indiana
Gagauz: Indiana
Gàidhlig: Indiana
galego: Indiana
Avañe'ẽ: Indiana
ગુજરાતી: ઇન્ડિયાના
Gaelg: Indiana
客家語/Hak-kâ-ngî: Indiana
Hawaiʻi: ‘Inikiana
עברית: אינדיאנה
हिन्दी: इण्डियाना
Fiji Hindi: Indiana
hrvatski: Indiana
hornjoserbsce: Indiana
Kreyòl ayisyen: Indiana
magyar: Indiana
հայերեն: Ինդիանա
interlingua: Indiana
Bahasa Indonesia: Indiana
Interlingue: Indiana
Igbo: Ndiánà
Iñupiak: Indiana
Ilokano: Indiana
Ido: Indiana
íslenska: Indiana (fylki)
italiano: Indiana
ᐃᓄᒃᑎᑐᑦ/inuktitut: ᐃᓐᑎᐋᓈ
Basa Jawa: Indiana
ქართული: ინდიანა
Taqbaylit: Indiana
Kabɩyɛ: Indiyaanaa
қазақша: Индиана
ಕನ್ನಡ: ಇಂಡಿಯಾನಾ
한국어: 인디애나주
Ripoarisch: Indiana
kurdî: Indiana
kernowek: Indiana
Latina: Indiana
Ladino: Indiana
Lëtzebuergesch: Indiana
Lingua Franca Nova: Indiana
Limburgs: Indiana
Ligure: Indiann-a
lumbaart: Indiana
لۊری شومالی: ایندیانا
lietuvių: Indiana
latviešu: Indiāna
मैथिली: इन्डियाना
Malagasy: Indiana
олык марий: Индиана
Māori: Indiana
македонски: Индијана
മലയാളം: ഇന്ത്യാന
монгол: Индиана
मराठी: इंडियाना
кырык мары: Индиана
Bahasa Melayu: Indiana
مازِرونی: ایندیانا
Dorerin Naoero: Indiana
Plattdüütsch: Indiana
नेपाली: इन्डियाना
नेपाल भाषा: इन्दियाना
Nederlands: Indiana
norsk nynorsk: Indiana
norsk: Indiana
occitan: Indiana
Ирон: Индианæ
ਪੰਜਾਬੀ: ਇੰਡੀਆਨਾ
Kapampangan: Indiana
Papiamentu: Indiana
Deitsch: Indiana
polski: Indiana
Piemontèis: Indian-a
پنجابی: انڈیانا
Runa Simi: Indiana suyu
rumantsch: Indiana
română: Indiana
русский: Индиана
संस्कृतम्: इण्डियाना
саха тыла: Индиана
sardu: Indiana
sicilianu: Indiana
Scots: Indiana
davvisámegiella: Indiana
srpskohrvatski / српскохрватски: Indiana
Simple English: Indiana
slovenčina: Indiana
slovenščina: Indiana
shqip: Indiana
српски / srpski: Индијана
Seeltersk: Indiana
svenska: Indiana
Kiswahili: Indiana
ślůnski: Indiana
తెలుగు: ఇండియానా
Tagalog: Indiana
Türkçe: Indiana
татарча/tatarça: Индиана
ئۇيغۇرچە / Uyghurche: Indiyanna Shitati
українська: Індіана
اردو: انڈیانا
oʻzbekcha/ўзбекча: Indiana
Tiếng Việt: Indiana
Volapük: Indiana
Winaray: Indiana
хальмг: Индиана
მარგალური: ინდიანა
ייִדיש: אינדיאנע
Yorùbá: Indiana
Bân-lâm-gú: Indiana
isiZulu: Indiana