In the Zone

In the Zone
Álbum de estúdio de Britney Spears
Lançamento7 de novembro de 2003 (2003-11-07)
GravaçãoNovembro de 2002 – Agosto de 2003
Gênero(s)
Duração49:52
Formato(s)
Gravadora(s)Jive
Produção
Cronologia de Britney Spears
Britney
(2001)
Greatest Hits: My Prerogative
(2004)
Singles de In the Zone
  1. "Me Against the Music"
    Lançamento: 30 de setembro de 2003 (2003-09-30)
  2. "Toxic"
    Lançamento: 12 de janeiro de 2004 (2004-01-12)
  3. "Everytime"
    Lançamento: 10 de maio de 2004 (2004-05-10)
  4. "Outrageous"
    Lançamento: 19 de julho de 2004 (2004-07-19)

In the Zone é o quarto álbum de estúdio da artista musical estadunidense Britney Spears. O seu lançamento ocorreu em 7 de novembro de 2003, através da Jive Records. O disco possui uma sonoridade inspirada por gêneros urbanos como dance, house, trip hop e hip hop; enquanto a sua instrumentação é constituída por guitarras, tambores, sintetizadores, cordas, e elementos da música do Oriente Médio. Liricamente, as faixas refletem-se ao amor, à dança, ao empoderamento, e no caso de canções como "Touch of My Hand", ao sexo e à masturbação. As gravações do projeto ocorreram durante o ano de 2003 nos Estados Unidos e na Suécia, com a produção de profissionais como Bloodshy & Avant, Brian and Josh, Roy "Royalty" Hamilton, Jimmy Harry, Penelope Magnet, Moby, The Matrix, R. Kelly, Rishi Rich, Guy Sigsworth, Shep Soloman, Mark Taylor e Trixster.

Com a finalização da turnê Dream Within a Dream em julho de 2002 e o término de seu relacionamento com Justin Timberlake, a cantora planejou fazer uma pausa de seis meses em sua carreira; contudo, ela iniciou o trabalho no disco em novembro do mesmo ano. Spears começou a escrever músicas para In the Zone enquanto estava em digressão mundial, embora não soubesse qual direção seguir com o projeto. Ela colaborou com diferentes produtores, a fim de encontrar aqueles com quem tivesse química. A primeira faixa gravada foi "Touch of My Hand", que, segundo a intérprete, proporciona um equilíbrio para o restante do disco. Ela também co-compôs diversos números, e adaptou as letras de acordo com a sua personalidade. A artista afirmou ser uma compositora autobiográfica, embora não ao ponto de sentir-se auto explorada, e explicou que a natureza sexual de In the Zone foi subconsciente e aconteceu enquanto estava no processo de desenvolvimento do álbum.

In the Zone recebeu revisões geralmente positivas da mídia especializada, a qual prezou a mistura de diferentes estilos e as composições feitas pela cantora. Entretanto, seus vocais foram criticados pelos resenhadores, que afirmaram estarem "distantes e processados". Comercialmente, o disco obteve um desempenho exitoso, alcançando o topo das tabelas dos Estados Unidos, da França e da Grécia, ao passo que qualificou-se entre os dez primeiros em mais onze países. Nos Estados Unidos, Spears converteu-se na primeira artista feminina a ter quatro trabalhos consecutivos na liderança da Billboard 200. O material recebeu certificação de platina tripla pela Music Canada e de platina dupla pela Recording Industry Association of America (RIAA), e foi o oitavo mais bem vendido mundialmente no ano de 2003. Atualmente registra mais de dez milhões de exemplares faturados no mundo todo.

A fim de promover o disco, foram lançados quatro singles de seu alinhamento. O primeiro, "Me Against the Music", conta com a participação de Madonna, e atingiu a primeira colocação das tabelas da Austrália, da Dinamarca, da Espanha, da Hungria e da Irlanda; e a vice-liderança em outras cinco nações. "Toxic" e "Everytime" obtiveram um desempenho semelhante ao seu antecessor, sendo que o primeiro citado rendeu a Spears seu primeiro Grammy Award. A quarta e última faixa distribuída, "Outrageous", conseguiu posicionar-se apenas nas paradas dos Estados Unidos e do Japão. Como forma de divulgação do material, a cantora interpretou as canções em diversos programas de televisão e embarcou na The Onyx Hotel Tour. O álbum e seus vídeos musicais foram avaliados pelos críticos como o fim da transição de uma estrela adolescente a uma artista mais adulta. Em 2009, Amy Schriefer, do NPR, listou In the Zone entre os 50 discos mais importantes da década, definido-o como "uma cartilha sobre o som do pop nos anos 2000".

Antecedentes e desenvolvimento

Spears interpretando "Me Against the Music" durante o NFL Kickoff Live de 2003.

Em novembro de 2001, Spears lançou seu terceiro álbum de estúdio, Britney, que retratou temas mais adultos e provocantes e contou com o single "I'm a Slave 4 U". O disco vendeu quatro milhões de cópias nos Estados Unidos; no entanto, estes números foram considerados baixos em comparação a seus trabalhos anteriores.[1][2] No ano seguinte, seu relacionamento de três anos com o cantor Justin Timberlake terminou depois de meses de especulações.[3] Após a turnê Dream Within a Dream – em apoio ao Britney – ser finalizada em julho de 2002, a artista anunciou que iria fazer uma pausa de seis meses em sua carreira. Em novembro de 2002, ela revelou estar trabalhando em seu seguinte projeto, explicando: "Na verdade, eu só queria tirar umas duas ou três semanas de folga. (...) E o mundo todo começou a ficar tipo: 'Oh meu Deus, ela se foi..."[1][4] Durante a sua estadia na Europa, a cantora reuniu-se com o músico William Orbit e com a dupla Daft Punk acerca de possíveis colaborações, e posteriormente Darkchild e The Neptunes foram inicialmente confirmados como produtores. Quando questionada pela The Hollywood Reporter sobre a direção do trabalho, Britney respondeu que era uma evolução orgânica, acrescentando: "Isso deve ocorrer de forma natural de acordo com os seus sentimentos. (...) O que quer que aconteça, acontece."[5] Fred Durst foi convidado pela administração de Spears a apresentar material, e ele compôs e produziu três faixas trip hop que foram gravadas pela intérprete em janeiro de 2003. No entanto, após serem publicadas notícias de que um suposto caso entre os dois havia terminado, Durst informou a Jive Records que não iria conceder-lhes a permissão de utilizarem suas músicas no álbum.[6] Em março de 2003, Lauren Christy dos The Matrix comentou sobre o desenvolvimento do disco em entrevista a MTV News, e relacionou seu trabalho com Spears a Ray of Light de Madonna. Scott Spock, também do The Matrix, continuou a compará-la a Madonna, dizendo:[7]

A cantora também mostrou prévias de algumas músicas ao Quddus Philippe da MTV em maio de 2003, incluindo "Touch of My Hand", "Brave New Girl" e "Everytime", comentando: "Eu realmente tenho sido capaz de tomar meu tempo e ter o controle criativo e tornar [o novo álbum] bastante especial."[8] Em 27 de agosto seguinte, a cantora abriu os MTV Video Music Awards de 2003 apresentando uma mistura de "Like a Virgin/Hollywood" ao lado de Madonna, Christina Aguilera e Missy Elliott.[9] A performance iniciou com Spears aparecendo no palco em cima de um bolo de casamento gigante, enquanto usava um vestido de noiva e um véu, ela cantou as primeiras linhas de "Like a Virgin" antes de Aguilera surgir por detrás da estrutura e unir-se a ela.[10] Madonna, em seguida, emerge de dentro do bolo vestindo um casaco preto e um chapéu e começa a apresentar "Hollywood" antes de prosseguir para beijar Spears e Aguilera na boca.[11] Missy Elliott saiu de uma capela de casamento para interpretar seu single "Work It" no meio do espetáculo.[11] O beijo gerou grande repercussão por parte da mídia. O ocorrido foi listado pela revista Blender como um dos vinte e cinco momentos da música mais sexy na história da televisão.[12] A MTV considerou a performance como o melhor número de abertura na história dos MTV Video Music Awards.[13]

En otros idiomas
العربية: في المنطقة
български: In The Zone
català: In the Zone
čeština: In the Zone
Deutsch: In the Zone
English: In the Zone
español: In the Zone
français: In the Zone
עברית: In the Zone
hrvatski: In the Zone
magyar: In the Zone
italiano: In the Zone
ქართული: In the Zone
한국어: In the Zone
lietuvių: In The Zone
latviešu: In the Zone
Nederlands: In the Zone
polski: In the Zone
română: In the Zone
русский: In the Zone
srpskohrvatski / српскохрватски: In the Zone
Simple English: In the Zone
slovenščina: In the Zone
српски / srpski: In the Zone
svenska: In the Zone
Türkçe: In the Zone
українська: In the Zone
Tiếng Việt: In the Zone
中文: 流行禁區