Império

  • disambig grey.svg nota: para outros significados, veja império (desambiguação).

    o termo império[1] (do latim imperium = poder, autoridade) denota primariamente um território geográfico extenso (o estado imperial), não necessariamente contíguo, contendo um conjunto de nações e povos etnicamente e/ou culturalmente diversos, governados por um soberano (denominado imperador) ou uma oligarquia, embora este último ponto seja controverso. a infopédia por exemplo, define que impérios independem da forma de governo.[2] um império normalmente também exerce um poder hegemônico sobre certa área estendida de influência. por extensão, "império" pode ainda se referir ao período histórico onde um país tomou esta política ou bem a uma potência nacional que exerce uma forte influência política, econômica e cultural. o chefe supremo de um império é geralmente denominado imperador.[3]

    atualmente se entende como "império" não apenas um estado que abarca varias nações étnicas, mas também todo estado que influi sobre a soberania de outros estados, seja aproveitando-se deles (como o antigo colonialismo europeu), seja formando-os segundo sua própria imagem. assim, poderia-se interpretar os estados unidos e a extinta união soviética como impérios, apesar de não conquistarem territórios politicamente.

    no século xx o termo "imperialismo" adquiriu a conotação pejorativa que tem atualmente, em parte graças a lênin, que em seu livro “o imperialismo: a fase superior do capitalismo”, dizia:

    a partir do ano 1949, quando o que fora o império chinês se converteu na atual república popular da china devido à revolução comunista liderada por mao tsé-tung, se inicia uma nova época onde a palavra império é substituída por palavras politicamente mais corretas como "segurança nacional" ou "posicionamento de bloqueio", surgem os imperialismos (palavra que, apesar de parecida, muito pouco tem que ver com o que representa a palavra império), que representam a soma de todas as agressões ao direito internacional, direito ironicamente criado por estas mesmas potencias imperialistas e condensado na criação da organização das nações unidas (onu).

    o último estado que oficialmente levou esse nome foi o império japonês. o país alterou sua denominação depois da drástica alteração de sua política exterior desde o final da segunda guerra mundial que lhe impedem implementar um expansionismo com rasgos imperialistas. posteriormente, em 1976 o general centro-africano jean-bédel bokassa se proclamou soberano do império centro-africano que durou menos de três anos, até seu destronamento e a restauração da república.

    alem de, os monarcas britânicos levaram o título de imperadores da Índia desde 1877 até 1947 e o título do soberano etíope também era traduzido usualmente como imperador, até 1975. após isso, apenas ao chefe de estado japonês continuou a ser chamando no ocidente de imperador.[3]

    referências

  • ligações externas

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Império (desambiguação).

O termo Império[1] (do latim imperium = poder, autoridade) denota primariamente um território geográfico extenso (o estado imperial), não necessariamente contíguo, contendo um conjunto de nações e povos etnicamente e/ou culturalmente diversos, governados por um soberano (denominado imperador) ou uma oligarquia, embora este último ponto seja controverso. A Infopédia por exemplo, define que impérios independem da forma de governo.[2] Um império normalmente também exerce um poder hegemônico sobre certa área estendida de influência. Por extensão, "império" pode ainda se referir ao período histórico onde um país tomou esta política ou bem a uma potência nacional que exerce uma forte influência política, econômica e cultural. O chefe supremo de um império é geralmente denominado Imperador.[3]

Atualmente se entende como "império" não apenas um Estado que abarca varias nações étnicas, mas também todo Estado que influi sobre a soberania de outros Estados, seja aproveitando-se deles (como o antigo colonialismo europeu), seja formando-os segundo sua própria imagem. Assim, poderia-se interpretar os Estados Unidos e a extinta União Soviética como impérios, apesar de não conquistarem territórios politicamente.

No século XX o termo "imperialismo" adquiriu a conotação pejorativa que tem atualmente, em parte graças a Lênin, que em seu livro “O imperialismo: a fase superior do capitalismo”, dizia:

A partir do ano 1949, quando o que fora o Império Chinês se converteu na atual República Popular da China devido à revolução comunista liderada por Mao Tsé-Tung, se inicia uma nova época onde a palavra império é substituída por palavras politicamente mais corretas como "segurança nacional" ou "posicionamento de bloqueio", surgem os imperialismos (palavra que, apesar de parecida, muito pouco tem que ver com o que representa a palavra império), que representam a soma de todas as agressões ao Direito Internacional, direito ironicamente criado por estas mesmas potencias imperialistas e condensado na criação da Organização das Nações Unidas (ONU).

O último Estado que oficialmente levou esse nome foi o Império Japonês. O país alterou sua denominação depois da drástica alteração de sua política exterior desde o final da Segunda Guerra Mundial que lhe impedem implementar um expansionismo com rasgos imperialistas. Posteriormente, em 1976 o general centro-africano Jean-Bédel Bokassa se proclamou soberano do Império Centro-africano que durou menos de três anos, até seu destronamento e a restauração da república.

Alem de, os monarcas britânicos levaram o título de imperadores da Índia desde 1877 até 1947 e o título do soberano etíope também era traduzido usualmente como imperador, até 1975. Após isso, apenas ao chefe de Estado japonês continuou a ser chamando no Ocidente de imperador.[3]

Referências

  1. Revista Escola (Julho de 2009). «Quais foram os três maiores impérios da história?». Consultado em 28 de julho de 2013.. Cópia arquivada em 11 de julho de 2009 
  2. «império». Consultado em 28 de julho de 2013. 
  3. a b Victor Bianchin, Mundo Estranho. «Qual a diferença entre imperador, rei, sultão e xeque?». Consultado em 28 de julho de 2013. 

En otros idiomas
Afrikaans: Ryk
العربية: إمبراطورية
asturianu: Imperiu
azərbaycanca: İmperiya
беларуская: Імперыя
български: Империя
brezhoneg: Impalaeriezh
bosanski: Carstvo
català: Imperi
čeština: Říše
Cymraeg: Ymerodraeth
dansk: Imperium
Ελληνικά: Αυτοκρατορία
English: Empire
Esperanto: Imperio
español: Imperio
eesti: Keisririik
euskara: Inperio
فارسی: امپراتوری
suomi: Imperiumi
français: Empire
galego: Imperio
Avañe'ẽ: Mburuvi
עברית: אימפריה
हिन्दी: साम्राज्य
hrvatski: Carstva
magyar: Birodalom
հայերեն: Կայսրություն
Bahasa Indonesia: Kekaisaran
Ido: Imperio
íslenska: Heimsveldi
italiano: Impero
日本語: 帝国
Basa Jawa: Kamaharajan
ქართული: იმპერია
қазақша: Империя
한국어: 제국
kurdî: Împeratorî
Кыргызча: Империя
Latina: Imperium
Lingua Franca Nova: Impero
lietuvių: Imperija
latviešu: Impērija
македонски: Империја
монгол: Гүрэн
नेपाल भाषा: साम्राज्य
Nederlands: Wereldrijk
norsk nynorsk: Imperium
norsk: Imperium
Nouormand: Empire
occitan: Empèri
ਪੰਜਾਬੀ: ਸਲਤਨਤ
polski: Imperium
română: Imperiu
armãneashti: Amirâriľi
русский: Империя
Scots: Empire
سنڌي: سلطنت
srpskohrvatski / српскохрватски: Carstvo
Simple English: Empire
slovenščina: Imperij
shqip: Perandoria
српски / srpski: Царство
svenska: Imperium
தமிழ்: பேரரசு
Tagalog: Imperyo
Türkçe: İmparatorluk
українська: Імперія
اردو: سلطنت
oʻzbekcha/ўзбекча: Imperiya
Tiếng Việt: Đế quốc
Winaray: Imperyo
მარგალური: იმპერია
ייִדיש: אימפעריע
中文: 帝国
Bân-lâm-gú: Tè-kok
粵語: 帝國