Guerra Civil Espanhola

Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:
Guerra Civil Espanhola
Infobox collage for Spanish Civil War.jpg
Da esquerda para a direita, do topo para baixo: Tanque da XI Brigada Internacional na Batalha de Belchite, um avião alemão Bf 109 com insignias dos nacionalistas, HMS Royal Oak patrulhando a região de Gibraltar, bombardeio de um campo de pouso no Saara Espanhol, forças nacionalistas operando um armamento anti-aéreo durante a Batalha de Madrid, soldados republicanos entrincheirados durante o Cerco a Alcázar.
Período 17 de julho de 19361 de abril de 1939
Local Espanha peninsular, Marrocos Espanhol, Saara Espanhol, Canárias, Baleares, Guiné Espanhola e Mar Mediterrâneo
Resultado Vitória dos Nacionalistas
Participantes do conflito
Flag of Spain (1931 - 1939).svg República Espanhola
Apoiado por:
Flag of the Soviet Union (1936-1955).svg União Soviética (1936-1938)
México México
Flag of the International Brigades.svg Brigadas Internacionais
Bandera del bando nacional 1936-1938.svg Espanha Nacionalista
Apoiado por:
Flag of Italy (1861-1946).svg Corpo Truppe Volontarie
Flag of the German Reich (1935–1945).svg Legião Condor
Flag of Portugal.svg Viriatos
Líderes
Flag of Spain (1931 - 1939).svg Manuel Azaña
Flag of Spain (1931 - 1939).svg Julián Besteiro
Flag of Catalonia.svg Lluís Companys
Flag of Spain (1931 - 1939).svg F. Largo Caballero
Flag of Spain (1931 - 1939).svg Juan Negrín
Flag of Spain (1931 - 1939).svg Indalecio Prieto
Flag of Spain (1931 - 1939).svg Vicente Rojo Lluch
Flag of Spain (1931 - 1939).svg José Miaja
Flag of Spain (1931 - 1939).svg Juan Modesto
Flag of Spain (1931 - 1939).svg Hernández Saravia
Flag of Spain (1931 - 1939).svg B. Durruti
Flag of Spain (1931 - 1939).svg José Giral
Flag of the Basque Country by Sabino Arana.svg José Antonio Aguirre
Flag of Spain (1931 - 1939).svg Belarmino Tomás
Flag of Spain (1938 - 1945).svg Francisco Franco
Flag of Spain (1938 - 1945).svg Queipo de Llano
Bandera del bando nacional 1936-1938.svg Emilio Mola
Bandera del bando nacional 1936-1938.svg Primo de Rivera
Flag of Spain (1931 - 1939).svg José Sanjurjo
Flag of Spain (1938 - 1945).svg Juan Yagüe
Forças
450 000 soldados
350 aeronaves
(1938) [1]
600 000 soldados
600 aeronaves
(1938) [2]
Baixas
500 000 mortos [3]

A Guerra Civil Espanhola foi um conflito bélico deflagrado após uma tentativa de golpe de Estado de um setor do exército contra o governo da Segunda República Espanhola. A guerra civil teve início após um pronunciamento no dia 17 de julho de 1936 e terminou em 1 de abril de 1939, com a vitória dos militares e a instauração de um regime de caráter fascista, liderado pelo general Francisco Franco.

Precedentes

A derrubada temporária dos Bourbons absolutistas por Napoleão Bonaparte, em março de 1808, a Guerra de Independência contra a ocupação francesa, a abertura das Cortes de Cádis, em 1810, e a proclamação da Constituição liberal de 1812 assinalam o desaparecimento do Antigo Regime espanhol, que, durante o reinado de Carlos III, chegou a ser considerado como um exemplo de Despotismo Esclarecido. Durante todo o século XIX e o início do século XX, no entanto, a Espanha não conseguiu completar, política e socialmente, a sua revolução burguesa de forma a produzir uma institucionalidade liberal-democrática estável.

O século XIX espanhol foi um período especialmente conflituoso, com lutas entre liberais e absolutistas, entre membros rivais da Casa de Bourbon (isabelinos e carlistas), e mais tarde entre monarquistas e republicanos, sobre o pano de fundo da perda das colônias americanas e filipinas.

A economia espanhola teve um crescimento rápido, desde o final do século XIX até ao início do século XX. Em especial, as indústrias mineiras e metalúrgicas lucraram e expandiram-se enormemente durante a Primeira Guerra Mundial, fornecendo insumos a ambos os lados em disputa.

Entretanto, os resultados desse crescimento não se refletiram em mudanças nas condições sociais. A agricultura, sobretudo na Andaluzia, continuou em mãos de latifundiários, que deixavam grandes extensões de terra sem cultivar. Somava-se a isto a forte presença da Igreja Católica, que se opunha às reformas sociais e se alinhava aos interesses da elite agrária. Finalmente, a monarquia espanhola apoiava-se no poder militar para manter o regime. O fim da monarquia e o advento da república, em 1931, em nada mudou esta configuração política básica, com a agravante de que Igreja e Exército se mantiveram monárquicos e as tentativas de golpe tornaram-se constantes.

Com o crescimento da economia, cresceu também o movimento operário. Após a fundação da primeira sociedade operária em Barcelona (1840), o movimento cresceu e se espalhou pelo país. Desde o início, e principalmente na Catalunha, a principal região industrial de Espanha, o anarquismo tornou-se a tendência política mais difundida entre os trabalhadores. A principal confederação sindical, a CNT (Confederación Nacional del Trabajo), sob influência anarcossindicalista, recusava-se a participar na política partidária.

O choque entre classes é frequente e violento. Desde o fim do século XIX até o início do século XX, grupos de extermínio, como o Sindicato Libre, procuram suprimir os sindicatos através do assassinato dos seus principais militantes. Do outro lado, grupos de militantes sindicalistas, como o famoso Nosotros, também assassina religiosos e industriais suspeitos de apoiar o Sindicato Libre. Insurreições armadas, tanto de direita como de esquerda, ocorrem com regularidade.

En otros idiomas
беларуская (тарашкевіца)‎: Грамадзянская вайна ў Гішпаніі
brezhoneg: Brezel Spagn
français: Guerre d'Espagne
Fiji Hindi: Spanish Civil War
Bahasa Indonesia: Perang Saudara Spanyol
한국어: 스페인 내전
Lëtzebuergesch: Spuenesche Biergerkrich
Plattdüütsch: Spaansche Börgerkrieg
नेपाल भाषा: स्पेनी गृहयुद्ध
srpskohrvatski / српскохрватски: Španski građanski rat
Simple English: Spanish Civil War
Bân-lâm-gú: Se-pan-gâ Lōe-chiàn