Gentílico

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde outubro de 2009). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser acadêmico)

Os gentílicos, também chamados, quando adjetivos, adjetivos pátrios, são uma classe de palavras que designam um indivíduo de acordo com o seu local de nascimento ou residência - um grupo a parte de adjetivos derivados de substantivos relacionados a países, estados, continentes, regiões, províncias, cidades, aldeias, vilas e povoados.

Em alguns casos, o termo 'gentílico' é usado como equivalente de etnônimo.[1] Mas, a rigor, o gentílico designa o país, a região, o estado, a província, o condado, o município, a cidade, a povoação ou afins, em que alguém nasceu, habita ou de onde procede,[2] enquanto o etnônimo designa tribo, etnia, raça ou nação a que pertence o indivíduo.

Os adjetivos pátrios não seguem um padrão para as suas terminações. Essa ausência de padrão se observa principalmente em nomes relativos às cidades. A maior parte deriva diretamente do nome do local em sua forma corrente ou então da etimologia toponímica.

Exemplos que demonstram essa ausência de padrão: Lisboa: lisboeta, lisbonense, lisboês, lisbonês, lisbonino, olisiponense; Nova Iorque: nova-iorquino; Buenos Aires: bonaerense, buenairense ou portenho; Inglaterra: inglês; Paris: parisiense.

Os adjetivos pátrios são geralmente formados da seguinte forma: início do nome do lugar (que pode ser um continente, país, região, cidade etc.) + terminação pré-definida (sufixo).

Em português, os sufixos mais comuns para gentílicos são:

  • -aco - polaco, eslovaco, etc.
  • -ano - italiano, americano, africano, angolano, romano, etc.
  • -ão - alemão, afegão, catalão, letão etc.
  • -asco - monegasco, basco, etc.
  • -ático - asiático, etc.
  • -eiro - brasileiro, mineiro etc.
  • -enho - panamenho, caribenho, etc.
  • -ês - português, inglês, francês, etc.
  • -eu - europeu, partenopeu etc.
  • -ino - londrino, argentino etc.
  • -ista - paulista, santista etc.
  • -ita ou -eta - israelita, lisboeta, moscovita, vietnamita etc.
  • -ol - espanhol, mongol etc.
  • -ota - cipriota etc.
  • -ense - portuense, parisiense, canadense, tessalonicense, paracambiense etc.

Alguns adjetivos pátrios são nomeados independentemente do nome da região a que estão relacionados. Seguem alguns exemplos: Espírito Santo: capixaba; Rio de Janeiro: carioca; Rio Grande do Sul: gaúcho; Lisboa: alfacinha. Em outros casos, o adjetivo pátrio é formado a partir do nome da localidade em outras línguas, como nos casos de Jerusalém (hierosolimitano) ou Salvador (soteropolitano), sendo ambos gentílicos criados a partir do nome grego das cidades.

Outros derivam do nome do local mas sem seguir uma regra predeterminada de sufixação, como russo (Rússia), sueco (Suécia) e grego (Grécia).

Também há derivações do latim, como paulistano (São Paulo) e outras.

Adjetivos pátrios compostos

Lista com alguns adjetivos pátrios compostos:[3][4]

  • Afro-europeias - África e Europa
  • Anglo-estadunidense (ou americano) - Inglaterra e Estados Unidos
  • Brasilo-norueguês - Brasil e Noruega
  • Euro-estadunidense (ou americano) - Europa e Estados Unidos
  • Franco-português - França e Portugal
  • Galaico-português - Galícia e Portugal
  • Greco-latinas - grego e latim
  • Germano-brasileiro - Alemanha e Brasil
  • Helveto-alemão - Suíça e Alemanha
  • Hispano-cubano - Espanha e Cuba
  • Indo-europeia - Índia e Europa
  • Ítalo-suíço - Itália e Suíça
  • Luso-brasileiro - Portugal e Brasil
  • Nipo-asiático - Japão e Ásia
  • Russo-australiano - Rússia e Austrália
  • Sino-equato-guineense - China e Guiné-Equatorial

Referências

  1. Dicionário Houaiss: "etnônimo"
  2. Dicionário Houaiss: "gentílico"
  3. Nascentes, Antenor (1942). O idioma nacional, Volume 2. [S.l.]: Companhia Editora Nacional. 218 páginas 
  4. Da redação (Tavares Louro) (11 de março de 2015). «A volta dos gentílicos (ou adjetivos pátrios)». Ciberdúvidas. Consultado em 13 de maio de 2017. 
En otros idiomas
Alemannisch: Volksbezeichnung
aragonés: Chentilicio
العربية: نسبة (وصف)
مصرى: ديمونيم
asturianu: Xentiliciu
беларуская: Этнахаронім
български: Демоним
भोजपुरी: निवासी नाँव
català: Gentilici
čeština: Demonymum
Чӑвашла: Этнохороним
dansk: Demonym
Ελληνικά: Δημωνύμιο
English: Demonym
Esperanto: Laŭloka nomo
español: Gentilicio
euskara: Jentilizio
estremeñu: Gentiliciu
فارسی: نام اهلیت
français: Gentilé
galego: Xentilicio
हिन्दी: वासीनाम
Bahasa Indonesia: Demonim
日本語: 住民の呼称
қазақша: Этнохороним
ភាសាខ្មែរ: ប្រជានាម
한국어: 데모님
kurdî: Demonîm
latviešu: Demonīms
македонски: Демоним
Nāhuatl: Tlācatōcāitl
Nederlands: Inwonersnaam
occitan: Gentilici
ਪੰਜਾਬੀ: ਵਸਨੀਕੀ ਨਾਂ
română: Demonim
саха тыла: Этнохороним
Scots: Demonym
srpskohrvatski / српскохрватски: Demonim
Simple English: Demonym
slovenščina: Demonim
српски / srpski: Демоним
Basa Sunda: Démonim
svenska: Invånarnamn
Türkçe: Demonim
татарча/tatarça: Etnoxoronim
українська: Катойконім
oʻzbekcha/ўзбекча: Etnoxoronim
Bân-lâm-gú: Jîn-bîn hō-miâ