Gary Lineker

Gary Lineker
Gary Lineker
Gary Lineker
Informações pessoais
Nome completoGary Winston Lineker
Data de nasc.30 de novembro de 1960 (57 anos)
Local de nasc.Leicester, Reino Unido
Altura1,77 m
Informações profissionais
PosiçãoAtacante
Clubes de juventude
1976–1978Inglaterra Leicester City
Clubes profissionais
AnosClubesJogos e gol(o)s
1978–1985
1985–1986
1986–1989
1989–1992
1992–1994
Inglaterra Leicester City
Inglaterra Everton
Espanha Barcelona
Inglaterra Tottenham Hotspur
Japão Nagoya Grampus Eight
0216 00(103)
0052 000(38)
0137 000(52)
0138 000(80)
0024 0000(8)
Seleção nacional
1984–1992Flag of England.svg Inglaterra0080 000(48)

Gary Winston Lineker OBE (Leicester, 30 de novembro de 1960) é um ex-futebolista inglês. Atualmente trabalha como jornalista esportivo da BBC.

Lineker é um dos mais celebrados futebolistas ingleses. Ficou conhecido não só pela habilidade e faro de gol, como também por seu cavalheirismo em campo.[1] Discreto dentro e fora de campo, tornou-se um símbolo de fair-play, uma vez que em toda a sua carreira jamais recebeu cartão vermelho, nem mesmo amarelo.[1][2][3]

Curiosamente, ficou bastante identificado com equipes azuis e brancas, sendo ídolo em todas: Leicester City, Everton e Tottenham Hotspur, além da Seleção Inglesa. Nos três clubes foi artilheiro do Campeonato Inglês, e pela Inglaterra, artilheiro da Copa do Mundo de 1986. Ele é também o terceiro maior artilheiro do English Team, atrás do lendário Bobby Charlton e de Wayne Rooney, o atual artilheiro.

Assim como a elegância, a habilidade e a imagem de bom moço, sua carreira ficou marcada, todavia, pelos poucos títulos que conseguiu.[3] Seu feito mais expressivo como jogador não foi um troféu, e sim a artilharia da Copa de 1986,até o dia 15/07/2018 era o único inglês artilheiro de uma Copa, Harry Kane foi o artilheiro na copa do mundo de 2018.

Carreira em clubes

Início

Lineker começou a carreira no Leicester City , clube de sua cidade-natal, realizando sua estreia profissional pelos Foxes em 1979. O clube encontrava-se na segunda divisão e, aos poucos, Lineker foi assumindo a condição de líder do time,[4] que conseguiu o acesso. Os anos seguintes foram de lapidação. Até que, na temporada 1984/85, terminaria como artilheiro do campeonato inglês, com 24 gols, e chegaria à Seleção Inglesa.[4]

Seu brilho naquela temporada chamou a atenção de uma equipe maior, o Everton, que o contratou imediatamente, por 800 libras esterlinas.[4] Sem seu principal jogador, o Leicester voltaria à segunda divisão duas temporadas depois.[4]

O Everton era o então campeão nacional e o único time que conseguia bater de frente com o Liverpool, por sinal seu arquirrival, naquela época. Mesmo campeão inglês, os Toffees não puderam participar da Copa dos Campeões da UEFA em razão do próprio Liverpool: na temporada 1984/85, este decidiu o torneio com a Juventus, e hooligans torcedores dos Reds provocaram a morte de trinta e nove torcedores do adversário, no que ficou conhecida como tragédia de Heysel, o estádio onde realizou-se a partida. A punição estendeu-se a todos os clubes ingleses, proibidos de participar de competições europeias oficias pelos cinco anos seguintes.

Auge

No clube azul de Liverpool, começou a temporada ganhando a Supercopa da Inglaterra contra o Manchester United. Lineker manteve a veia goleadora posteriormente e sagrou-se novamente artilheiro do campeonato, agora com trinta gols, e garantindo sua presença na Copa do Mundo de 1986. O Everton, porém, ficou aquela temporada com dois vice-campeonatos. Para piorar, o campeão foi justamente o Liverpool, no campeonato inglês, por dois pontos, e na Copa da Inglaterra; na Copa, ele chegou a inaugurar o placar no primeiro tempo, mas os rivais, que já haviam faturado o título inglês, viraram para 3 x 1 na segunda etapa. Seria a única temporada de Lineker em Goodison Park: após sua exuberante Copa do Mundo, foi contratado pelo Barcelona.

O treinador do Barça na época era seu compatriota Terry Venables, e Lineker chegou com outro britânico, o galês Mark Hughes. O Barça já contava com outro, o escocês Steve Archibald. Lineker não tardou para se destacar: na estreia, fez dois gols contra o Racing Santander. Na primeira temporada, a de 1986/87, marcou os três gols na vitória por 3 x 2 no clássico contra o Real Madrid. Ele marcou ainda outros dezesseis gols ao longo do campeonato espanhol,[5] terminando como vice-artilheiro. Porém, foi o arquirrival quem terminou campeão, por três pontos. Em melhor momento, o Real venceria a liga novamente nos outros dois anos em que Lineker ficaria no Camp Nou.

Ainda assim, foi nos blaugranas que ele faturou seus dois primeiros títulos de expressão: a Copa do Rei em 1988 e a Recopa Europeia em 1989, além de ter batizado o jogo eletrônico Gary Lineker's SuperStar Soccer (em 1987).[6]. Porém, Lineker acabou deixando o clube após a Recopa, aborrecido com o técnico Johan Cruijff. Cruijff insistia em escalá-lo no meio-de-campo, onde o inglês não rendia tão bem, e aos poucos ele saiu do time titular.[3][5] Lineker, mesmo saindo pela porta dos fundos, não guarda mágoas da equipe. Declarou uma vez que "adorava a pressão de jogar pelo Barcelona na frente de 120 000 pessoas a cada duas semanas. Alguns jogadores não gostam disso, mas eu adorava a sensação dos grandes jogos".[7]

Final da carreira e pós-gramados

Lineker voltou então à Inglaterra, agora como jogador do Tottenham Hotspur. E logo em seu retorno, alcançou pela terceira vez a artilharia do campeonato inglês, com 24 tentos. No ataque dos Spurs formou grande dupla com Paul Gascoigne, transportada também para a Seleção Inglesa. E foi na equipe londrina que o goleador conseguiu seu único troféu importante na terra natal, a Copa da Inglaterra de 1990/91, sobre o Nottingham Forest. No final daquele ano, ficaria em terceiro na primeira vez em que a FIFA escolheu o melhor jogador do mundo, atrás do premiado, o alemão Lothar Matthäus, e do francês Jean-Pierre Papin.

Depois da temporada seguinte, a de 1991/92, deixou White Hart Lane e o futebol inglês, despedindo-se também da seleção após a Eurocopa 1992. Lineker foi jogar no nascente futebol profissional do Japão, onde seu filho, que sofria de um tipo raro de câncer, teria melhores condições de tratamento.[8] Ali, atuou por dois anos no Nagoya Grampus Eight até aposentar-se dos gramados em 1994. Desde então, exerce a função de comentarista esportivo da BBC.

Em 2002, com um bom patrimônio, Lineker empenhou-se para salvar sua ex-equipe, e clube do coração,[2][4] do Leicester City da falência. Com empresários da região, formou um consórcio para comprar o City, que necessitava de 7,8 milhões de dólares para não fechar as portas.[2] Além de usar seu próprio dinheiro,[2] Lineker esforçou-se para angariar fundos não só das empresas, como dos moradores locais.[4] Seu envolvimento foi reconhecido pelos torcedores, que uniram-se em torno da causa até que os credores do clube aceitaram em janeiro de 2003 a negociação com o consórcio de Lineker.[4]

En otros idiomas
العربية: غاري لينيكر
asturianu: Gary Lineker
azərbaycanca: Qari Lineker
беларуская: Гары Лінекер
български: Гари Линекер
brezhoneg: Gary Lineker
čeština: Gary Lineker
Cymraeg: Gary Lineker
Deutsch: Gary Lineker
Ελληνικά: Γκάρι Λίνεκερ
English: Gary Lineker
español: Gary Lineker
euskara: Gary Lineker
فارسی: گری لینکر
français: Gary Lineker
Gaeilge: Gary Lineker
hrvatski: Gary Lineker
magyar: Gary Lineker
Հայերեն: Գարի Լինեկեր
Bahasa Indonesia: Gary Lineker
íslenska: Gary Lineker
italiano: Gary Lineker
қазақша: Гари Линекер
한국어: 게리 리네커
Latina: Gary Lineker
lietuvių: Gary Lineker
latviešu: Gērijs Linekers
Malagasy: Gary Lineker
Bahasa Melayu: Gary Lineker
Nederlands: Gary Lineker
norsk nynorsk: Gary Lineker
polski: Gary Lineker
Runa Simi: Gary Lineker
română: Gary Lineker
русский: Линекер, Гари
srpskohrvatski / српскохрватски: Gary Lineker
Simple English: Gary Lineker
slovenčina: Gary Lineker
slovenščina: Gary Lineker
српски / srpski: Гари Линекер
svenska: Gary Lineker
Tagalog: Gary Lineker
Türkçe: Gary Lineker
українська: Гарі Лінекер
Tiếng Việt: Gary Lineker