Gandara

Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Gândara.
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde julho de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
   |- style="font-size: 85%;"       |Erro::  valor não especificado para "nome_comum"   


Gandara

Reino

ca. 1 500 a.C. – 535 a.C.Blank.png
Localização de
Mapa dos Mahajanapadas ("grandes reinos") c. 600 a.C.
ContinenteÁsia
CapitalPushkalavati (atual Charsadda) e Taxila, e posteriormente Pexauar (Purusapura)
Governomonarquia
Período históricoAntiguidade
 • ca. 1 500 a.C.Fundação
 • 535 a.C.Dissolução

Gandara[1] (em sânscrito: गन्धार ; em urdu: گندھارا; transl.: Gandḥārā; em pachto: ګندهارا; em panjabi: گاندهارا; em avéstico: Vaēkərəta; em chinês: 犍陀罗; em grego: Παροπαμισάδαι; Paropamisadae; em persa antigo: Para-upari-sena; também conhecido como Waihind, em persa) foi um reino indiano antigo (mahajanapada), no norte do Paquistão e no leste do Afeganistão. Gandara era localizado principalmente no vale de Pexauar, no planalto Potohar (ver Taxila) e no lado norte do rio Cabul. Durante o período aquemênida e o período helenístico, sua capital foi Charsadda, mas posteriormente a capital foi transferida para Pexauar pelo imperador cuchana Canisca, o Grande por volta do ano 127. As suas principais cidades foram Puruxapura (moderna Pexauar) e Taxasila (moderna Taxila).[2]

Gandara já existia desde o tempo do Rigveda (c. 1 500–1 200 a.C.),[3][4] assim como no tempo do Avesta zoroastriano, que menciona Gandara como Vaēkərəta, o sexto lugar mais belo da Terra, criado por Aúra-Masda. Gandara foi conquistada pelo império aquemênida no século VI a.C.. Conquistada por Alexandre, o Grande, em 327 a.C., em seguida tornou-se parte do império Máuria e então do Reino Indo-Grego. Como um centro do zoroastrianismo bactriano, hinduísmo[5] e, posteriormente, greco-budismo, e famoso pela tradição na arte greco-budista, Gandara alcançou seu auge entre os séculos I e V, sob o Império Cuchana. Gandara "floresceu como encruzilhada da Ásia", conectando rotas de comércio e absorvendo influências culturais de diversas civilizações; o budismo prosperou até o século VIII ou IX, quando o Islã começou a ganhar influência na região.[6]

O termo persa Shahi é usado pelo historiador Al-Biruni[7] para se referir à dinastia reinante[8] que assumiu a partir do Kabul Shahi e governou a região no período que antecedeu as conquistas muçulmanas dos séculos X e XI. Depois que foi conquistado por Mamude de Gázni em 1021, o nome Gandara desapareceu. Durante o período muçulmano, a área foi administrada de Laore ou de Cabul. Durante o período mogol, a área foi parte da província de Cabul.

Geografia

Figura de terracota de Charsada, em Gandara, dos séculos III-I a.C., em exposição no Museu Vitória e Alberto

Os gandaras estabeleceram-se desde os tempos védicos do rio Cabul (Kubha ou Kabol) ao rio Indo. A região é conhecida como Vale de Pexauar. Depois, os gandaras cruzaram o Indo e incluíram partes do noroeste da região de Panjabe do Paquistão. Gandara era localizado em Uttarapatha e era um centro de atividades comerciais internacionais. Era um importante canal de comunicação com o Irã e a Ásia Central antigos. Os limites de Gandara variaram pela História. Num certo tempo, o vale de Pexauar e Taxila eram referidos juntos como Gandara. Às vezes, o vale de Suat também era incluído. Contudo, a parte mais importante de Gandara sempre foi o vale de Pexauar. O reino era controlado de capitais em Pushkalavati (Charsada), Taxila, Puruxapura (Pexauar) e, nos seus dias finais, de Udabandapura (Hund), no Indo.

En otros idiomas
Afrikaans: Gandhara
العربية: غاندارا
български: Гандхара
català: Gandhara
čeština: Gandhára
dansk: Gandhara
Deutsch: Gandhara
Ελληνικά: Γανδάρα
English: Gandhara
Esperanto: Gandaro
español: Gandhara
euskara: Gandhara
فارسی: گنداره
suomi: Gandhara
français: Gandhara
ગુજરાતી: ગાંધાર
עברית: גנדהארה
hrvatski: Gandara
magyar: Gandhára
Bahasa Indonesia: Gandhara
日本語: ガンダーラ
ქართული: განდჰარა
ಕನ್ನಡ: ಗಾಂಧಾರ
한국어: 간다라
lietuvių: Gandhara
മലയാളം: ഗാന്ധാരം
मराठी: गांधार
नेपाली: गान्धार
Nederlands: Gandhara
norsk nynorsk: Gandhara
norsk: Gandhara
ਪੰਜਾਬੀ: ਗੰਧਾਰ
polski: Gandhara
پنجابی: گندھارہ
پښتو: گندهارا
русский: Гандхара
संस्कृतम्: गान्धरः (जनपदः)
Scots: Gandhara
srpskohrvatski / српскохрватски: Gandara
සිංහල: ගාන්ධාර
slovenščina: Gandara
svenska: Gandhara
українська: Гандхара
اردو: گندھارا
oʻzbekcha/ўзбекча: Gandhara
Tiếng Việt: Càn-đà-la
中文: 健馱邏國
文言: 健陀羅
Bân-lâm-gú: Gandhara Kok