Gabriel Naudé

Gabriel Naudé

Gabriel Naudé, (Paris, 2 de fevereiro de 1600 — Abbeville, 10 de julho de 1653), foi um escritor político e bibliotecário francês.

Vida e obra

Nascido em Paris, no ano de 1600, Naudé inicia sua formação cursando medicina, abandonando-a em seguida. Durante a maior parte da vida, dedicou os estudos principalmente à reflexão política, sem todavia se limitar às realizações teóricas: membro da intelectualidade francesa da época e homem de gabinetes, o autor dá início em 1622 a sua carreira de bibliotecário, em função da qual viajaria a Roma e viria a servir aos cardeais Bagni e Barberini, entre 1631 e 1642. De volta a Paris, assumiria a biblioteca do cardeal Mazarino (sucessor de Richelieu), trabalho que exerceria até falecer, em 1653.

Distante de sistemas filosóficos estruturalmente rígidos e inflexíveis, a obra de Naudé deve ser dividida basicamente entre os primeiros escritos e os posteriores trabalhos de maturidade. Limitada principalmente a panfletos políticos e críticas a contextos particulares, a fase inicial da produção textual do autor oferece destaque ao livro Advis pour dresser une bibliothèque, de 1627.

Posteriormente, a partir da confecção de Addition à l'histoire de Louis XI (1630), tem início a fase mais fecunda dos escritos de Gabriel Naudé, que passa por textos como Bibliographia politica (1633), até culminar em sua obra mais importante: Considérations politiques sur les coups d'Etat (1639).[1]

En otros idiomas
العربية: غابريل نادي
español: Gabriel Naudé
français: Gabriel Naudé
italiano: Gabriel Naudé