Forja
English: Forge

"A forja", de Francisco de Goya.

Forja pode se referir ao forno utilizado para aquecer os metais a serem trabalhados por um ferreiro[1], ao conjunto de instrumentos utilizados pelo ferreiro[2][3], à oficina em que metais são forjados por um ferreiro[4][5], ao local aonde metais são fundidos e moldados[2], ou mesmo aos próprios processos de redução direta do minério de ferro e forjamento de peças metálicas[6][7][8].

O processo de forjamento por meio da forja ainda se parece com aquele consagrado na Idade Média[9], segundo o qual o metal deve ser aquecido, martelado sobre uma bigorna e, ao fim, temperado em líquido.

O processo de redução do minério de ferro, tanto na forma direta ou indireta, emprega fornos que podem ser chamados de forjas. Entretanto, o termo forja está mais associado ao processo de redução direta, cuja etapa de refino é realizada unicamente por forjamento[10].

Etimologia

O termo forja vem do francês antigo forge, forma derivada de faverge, que remete ao lugar onde se trabalha o metal[11][12]. Por sua vez, o termo faverge provém do latim fabrica[11][12], que tanto pode se referir a “oficina”[13], quanto a “ofício” ou “arte”[14].

En otros idiomas
адыгабзэ: КӀыщ
azərbaycanca: Döymə (metallurgiya)
تۆرکجه: دؤیمه
brezhoneg: Govel
català: Farga
čeština: Kovárna
dansk: Smedje
Deutsch: Schmiede
English: Forge
Esperanto: Forĝejo
español: Fragua (taller)
eesti: Sepikoda
euskara: Forjaketa
suomi: Paja
hrvatski: Kovačka vatra
հայերեն: Դարբնոց
italiano: Fucina
ქართული: ჭედვა
한국어: 대장간
Lëtzebuergesch: Schmëdd
lumbaart: Forgia
lietuvių: Kalvė
latviešu: Kalve
Nederlands: Smederij
norsk nynorsk: Smie
norsk: Smie
occitan: Farga
polski: Kuźnia
Runa Simi: Q'illay takay
română: Fierărie
русский: Кузница
svenska: Smedja
татарча/tatarça: Тимерлек
українська: Кузня
Tiếng Việt: Rèn tự do