Farmacologia

Prisma da Farmacologia

A farmacologia (do grego: ϕάρμακον, fármacon ("droga"), e λογία, derivado de -λόγος lógos ("palavra", "discurso"), sintetizado em "ciência") é a área da Farmácia que estuda como as substâncias químicas interagem com os sistemas biológicos. Como ciência nasceu em meados do século XIX.[1] Se essas substâncias tem propriedades medicinais, elas são referidas como "substâncias farmacêuticas". O campo abrange a composição de medicamentos, propriedades, interações, toxicologia e efeitos desejáveis que podem ser usados no tratamento de doenças.

Esta ciência engloba o conhecimento da história, origem, propriedades físicas e químicas, associações, efeitos bioquímicos e fisiológicos, mecanismos de absorcão, biotransformação e excreção dos fármacos para seu uso terapêutico ou não.

História

A história da farmacologia é bem antiga e podemos dividir em 3 eras: a natural, sintética e biotecnológica

Era natural

  • 4.500 A.E.C.: na Mesopotâmia utilizava-se da fermentação para produção de etanol, em Nagpur há registros escritos de 250 plantas medicinais como a papoula e a mandrágora.
  • 1.550 A.E.C.: Um dos primeiros registros históricos que menciona o uso de fármacos é um texto da farmácia egípcia, conhecido como o Papiro de Edwin Smith, datado de 1500 A.E.C. Existe também o Papiro de Ebers de 1550 A.E.C. que relata a forma de preparo e uso cerca de 700 remédios.[2] extraídos de plantas como romã, babosa,cebola, alho, coentro, etc
  • 77 E.C. Dioscórides (considerado o fundador da farmacognosia) escreveu "Sobre Material Médico" ou "De Materia Medica" com 944 preparações de 657 de plantas
  • 131-200 E.C. Cláudio Galeno ou Galeno de Pérgamo escreve "De succedanus" ou “drogas paralelas”
  • Séc. XV Paracelso considerado por muitos como um reformador do medicamento, fundador da Bioquímica e da Toxicologia e autor da frase “A dose faz o veneno” Signatura doctrinae
  • Séc. XV-XVII: iniciam as Grandes Navegações onde novas espécies vegetais são introduzidas à Europa (café, cacau, Ipecacuanha, etc).
  • Iluminismo: Desenvolvimento do pensamento científico e conhecimento fisiológico,elementos fundamentais para a Farmacologia.

Era sintética

Era Biotecnológica

Antes do uso medicinal os fármacos eram considerados "artigos de festa" como o Óleo doce de Vitríolo (éter etílico – séc. XVI) e Óxido Nitroso (Humphrey Davy – 1799)

En otros idiomas
العربية: علم الأدوية
asturianu: Farmacoloxía
azərbaycanca: Farmakologiya
беларуская: Фармакалогія
беларуская (тарашкевіца)‎: Фармакалёгія
български: Фармакология
বিষ্ণুপ্রিয়া মণিপুরী: ফার্মাকোলজি
bosanski: Farmakologija
català: Farmacologia
čeština: Farmakologie
Cymraeg: Ffarmacoleg
Deutsch: Pharmakologie
Ελληνικά: Φαρμακολογία
English: Pharmacology
Esperanto: Farmakologio
español: Farmacología
euskara: Farmakologia
فارسی: داروشناسی
français: Pharmacologie
हिन्दी: औषधशास्त्र
hrvatski: Farmakologija
interlingua: Pharmacologia
Bahasa Indonesia: Farmakologi
íslenska: Lyfjafræði
italiano: Farmacologia
日本語: 薬理学
Basa Jawa: Farmakologi
қазақша: Фармакология
한국어: 약리학
kurdî: Farmakolojî
lumbaart: Farmacolojia
lietuvių: Farmakologija
latviešu: Farmakoloģija
македонски: Фармакологија
Bahasa Melayu: Farmakologi
မြန်မာဘာသာ: ဆေးဝါးဗေဒ
Nederlands: Farmacologie
norsk nynorsk: Farmakologi
occitan: Farmacologia
polski: Farmakologia
română: Farmacologie
русский: Фармакология
srpskohrvatski / српскохрватски: Farmakologija
සිංහල: ඖෂධවේදය
Simple English: Pharmacology
slovenčina: Farmakológia
slovenščina: Farmakologija
српски / srpski: Фармакологија
Basa Sunda: Farmakologi
svenska: Farmakologi
Tagalog: Parmakolohiya
Türkçe: Farmakoloji
татарча/tatarça: Фармакология
українська: Фармакологія
oʻzbekcha/ўзбекча: Farmakologiya
Tiếng Việt: Dược lý học
Winaray: Parmakolohiya
中文: 药理学
Bân-lâm-gú: Io̍h-lí-ha̍k
粵語: 藥理學