Estupro

Estupro
Tarquínio e Lucrécia, pintura de 1571 de Ticiano.
O estupro de Lucrécia, uma patrícia romana, seguido do seu suicídio, deflagrou um processo que culminou com a queda do Reino de Roma e o estabelecimento da República.
Especialidade medicina de urgência
Classificação e recursos externos
CID- 9 E960.1
MedlinePlus 001955
MeSH D011902
A Wikipédia não é um consultório médico.  Leia o aviso médico 

Estupro, coito forçado ou violação [1] é um tipo de agressão sexual geralmente envolvendo relação sexual ou outras formas de atos libidinosos realizado contra uma pessoa sem o seu consentimento. O ato pode ser realizado por força física, coerção, abuso de autoridade ou contra uma pessoa incapaz de oferecer um consentimento válido, tal como quem está inconsciente, incapacitado, tem uma deficiência mental ou está abaixo da idade de consentimento. [2] [3] [4] O termo "estupro" é usado às vezes indistintamente do termo "agressão sexual". [5]

A taxa de denúncia, processo e condenação por estupro varia entre as jurisdições. Internacionalmente, a incidência de estupros registrados pela polícia em 2008 variou, por 100.000 pessoas, de 0,2 no Azerbaijão a 92,9 em Botsuana, com 6,3 na Lituânia como média. [6] O estupro por estranhos é geralmente menos comum do que o estupro por pessoas que a vítima conhece, o estupro carcerário de homem contra homem e mulher contra mulher são comuns e podem ser as formas menos relatadas de estupro. [7] [8] [9]

As pessoas que foram estupradas podem ter trauma psicológico e desenvolver Transtorno de estresse pós-traumático. [10]Lesões graves podem resultar juntamente com o risco de gravidez e de doenças sexualmente transmissíveis. Uma pessoa pode enfrentar a violência ou ameaças do estuprador e, em algumas culturas, da família e parentes da vítima. [11] [12] [13]

Etimologia

"Estupro" procede do termo latino stuprum [14] (ver: stuprum) ou ainda de stupure, significando "estupefato". ficar imóvel, ficar atônito. [15]

"Violação" procede do termo latino violatione. [16] ou ainda de violare: estragar, danificar, devastar, profanar. [17]

En otros idiomas
Afrikaans: Verkragting
العربية: اغتصاب
مصرى: اغتصاب
беларуская: Згвалтаванне
беларуская (тарашкевіца)‎: Згвалтаваньне
български: Изнасилване
বাংলা: ধর্ষণ
བོད་ཡིག: བཙན་གཡེམ།
brezhoneg: Gwallerezh
bosanski: Silovanje
català: Violació
Mìng-dĕ̤ng-ngṳ̄: Giòng-găng
čeština: Znásilnění
Cymraeg: Trais rhywiol
dansk: Voldtægt
Ελληνικά: Βιασμός
English: Rape
Esperanto: Seksatenco
español: Violación
euskara: Bortxaketa
suomi: Raiskaus
français: Viol
Gaeilge: Éigniú
galego: Violación
עברית: אונס
हिन्दी: बलात्कार
hrvatski: Silovanje
Kreyòl ayisyen: Kadejak
Bahasa Indonesia: Pemerkosaan
Ido: Violaco
íslenska: Nauðgun
日本語: 強姦
Basa Jawa: Ruda peksa
қазақша: Зорлау
한국어: 강간
Latina: Stuprum
Lëtzebuergesch: Vergewaltegung
Limburgs: Verkrachting
latviešu: Izvarošana
मैथिली: बलात्कार
മലയാളം: ബലാത്സംഗം
मराठी: बलात्कार
Bahasa Melayu: Rogol
नेपाली: बलात्कार
Nederlands: Verkrachting
norsk nynorsk: Valdtekt
norsk: Voldtekt
ਪੰਜਾਬੀ: ਜਬਰ-ਜਨਾਹ
polski: Zgwałcenie
română: Viol
Scots: Rape
srpskohrvatski / српскохрватски: Silovanje
Simple English: Rape
slovenčina: Znásilnenie
slovenščina: Posilstvo
српски / srpski: Силовање
svenska: Våldtäkt
Kiswahili: Ubakaji
தமிழ்: வன்கலவி
తెలుగు: మానభంగం
Tagalog: Panggagahasa
Türkçe: Irza geçme
українська: Зґвалтування
Tiếng Việt: Hiếp dâm
Vahcuengh: Gaemhbeg
中文: 强奸
粵語: 強姦