Estreito de Magalhães

Imagem satélite do estreito de Magalhães, cortesia NASA, (c.1991)

O estreito de Magalhães é uma passagem navegável de aproximadamente 600 km imediatamente ao sul da América do Sul continental. Situa-se entre o continente a norte e a Terra do Fogo e cabo Horn a sul. Este estreito é a maior e mais importante passagem natural entre os oceanos Atlântico e Pacífico.[1][2]

História

Relato da Cola do Dragão

António Galvão em 1563 transcreve um relato em que dá conta do prévio conhecimento do Estreito de Magalhães, então conhecido como cola do Dragão (Draco Cola): [3]

No ano de 1428 diz que foi o Infante D. Pedro a Inglaterra, França, Alemanha, à Casa Santa, e a outras daquela banda, tornou por Itália, esteve em Roma, e Veneza, trouxe de lá um Mapamundo que tinha todo o âmbito da terra, e o Estreito de Magalhães se chamava "Cola do Dragão", o Cabo de Boa Esperança: "Fronteira de África", e que deste padrão se ajudara o Infante D. Henrique em seu descobrimento. Francisco de Sousa Tavares me disse que no ano de 1528 o Infante D. Fernando lhe mostrara um Mapa que se achara no Cartório de Alcobaça que havia mais de cento e vinte anos que era feito, o qual tinha toda a navegação da India, com o Cabo de Boa Esperança, como as de agora, se assim é isto, já em tempo passado era tanto como agora, ou mais, descoberto.

Ainda antes da viagem de Magalhães, João de Lisboa foi encarregue em 1511 da exploração da parte sul do continente americano, nomeadamente da entrada do Rio da Prata, e o acompanhou na viagem de circum-navegação de 1520. [4]

Fernão de Magalhães

O navegador português Fernão de Magalhães foi o primeiro europeu a navegar pelo estreito em 1520, durante sua viagem de circum-navegação. Como Magalhães entrou no estreito dia 1 de novembro, foi chamado inicialmente de estreito de Todos os Santos. O Estreito de Magalhães é citado no Os Lusíadas como "...estreito que mostrou o agravado lusitano".[5]

Outros exploradores e posse

O estreito foi atravessado, entre outros, por Francis Drake e Charles Darwin. Os caçadores de ouro, durante a corrida do ouro na Califórnia, em 1849, também usaram essa rota.

O Chile tomou posse do estreito em 23 de março de 1843, e em 1881 o território foi dividido entre a Argentina (província da Terra do Fogo) e o Chile (província da Terra do Fogo).[6]

En otros idiomas
العربية: مضيق ماجلان
azərbaycanca: Magellan boğazı
башҡортса: Магеллан боғаҙы
Boarisch: Magellanstross
беларуская: Магеланаў праліў
беларуская (тарашкевіца)‎: Магеланавы праліў
Esperanto: Magelana markolo
עברית: מצר מגלן
Bahasa Indonesia: Selat Magelhaens
íslenska: Magellansund
한국어: 마젤란 해협
македонски: Магеланов Проток
Bahasa Melayu: Selat Magellan
Nederlands: Straat Magellaan
norsk nynorsk: Magellansundet
srpskohrvatski / српскохрватски: Magellanov tjesnac
Simple English: Strait of Magellan
slovenčina: Magalhaesov prieliv
slovenščina: Magellanov preliv
српски / srpski: Магеланов мореуз
татарча/tatarça: Магеллан бугазы
oʻzbekcha/ўзбекча: Magellan boʻgʻozi
Tiếng Việt: Eo biển Magellan