Dorando Pietri

Dorando Pietri (Mandrio, 16 de outubro de 1885 - San Remo, 7 de fevereiro de 1942) foi um maratonista italiano que, nos Jogos Olímpicos de 1908 em Londres, protagonizou um dos mais dramáticos momentos da história olímpica.[1]

História olímpica

Dorando na chegada da maratona de 1908

Após liderar solitário os últimos quilômetros da maratona, ele chegou ao Estádio Olímpico de White City completamente exaurido e desorientado, caindo ao chão da pista de atletismo por diversas vezes. Próximo da chegada e do desfalecimento completo, Dorando - que levou cerca de dez minutos para completar os 400 m da volta na pista - foi ajudado pelos fiscais a cruzar a linha de chegada, com o que acabou sendo mais tarde desclassificado em prol do norte-americano Johnny Hayes, que chegou na segunda posição sem nenhuma ajuda[2].

A imagem de sua chegada, ajudado pelos fiscais, é considerada um ícone dos primórdios da fotografia e a primeira grande foto clássica dos esportes, especialmente da maratona, e que ajudou a dar uma grande carga dramática à lendária e desgastante prova. Foi o primeiro dos grandes heróis "não-campeões" da história olímpica que ajudariam a escrever a dramaticidade da mais longa prova do atletismo. Só oitenta anos depois um italiano conquistaria a medalha de ouro na maratona para a Itália - Gelindo Bordin em Seul 88 - e a dedicaria à memória de Dorando Pietri.

En otros idiomas
čeština: Dorando Pietri
Esperanto: Dorando Pietri
español: Dorando Pietri
français: Dorando Pietri
italiano: Dorando Pietri
македонски: Дорандо Пјетри
Nederlands: Dorando Pietri
српски / srpski: Дорандо Пјетри