Doolittle (álbum)

Doolittle
Álbum de estúdio de Pixies
LançamentoReino Unido 17 de Abril de 1989
Estados Unidos Canadá 18 de Abril de 1989
Gravação31 de Outubro23 de Novembro de 1988 no Downtown Recorders em Boston, Massachusetts
Gênero(s)Rock alternativo
Duração38:38
Gravadora(s)Reino Unido 4AD
Estados Unidos Elektra Records
Canadá PolyGram
ProduçãoGil Norton
Cronologia de Pixies
Surfer Rosa
(1988)
Bossanova
(1990)

Doolittle é o segundo álbum de estúdio da banda norte-americana de rock alternativo Pixies, lançado em Abril de 1989 pela 4AD. Os temas negros e pouco comuns explorados no álbum, que inclui o surrealismo, violência Bíblica, tortura e morte, contrastam com o som limpo conseguido pelo produtor então recém-contratado Gil Norton. Doolittle foi o primeiro trabalho dos Pixies a ter lançamento mundial, com a Elektra Records a ser a distribuidora do álbum nos Estados Unidos.

Os Pixies lançaram dois singles do Doolittle, "Here Comes Your Man" e "Monkey Gone to Heaven," tendo ambos sucesso no top US Modern Rock Tracks. O álbum em si chegou a 8º nos tops de vendas do Reino Unido, o que constitui um sucesso inesperado para a banda. Em retrospectiva, faixas do álbum como "Debaser," "Wave of Mutilation" e "Hey" são bastante aclamadas pelos críticos, enquanto que álbum, juntamente com Surfer Rosa, é visto como o melhor trabalho da banda.

Doolittle tem vendido consistentemente bem desde o seu lançamento, e em 1995 foi certificado com Ouro pela Recording Industry Association of America pela venda de mais de 500 mil cópias. O álbum tem sido citado como uma fonte de inspiração por muitos artistas de música alternativa, enquanto que numerosas publicações de música consideram-no um dos discos mais influentes de sempre. Numa votação de 2003 promovida pela NME, os leitores consideraram o Doolittle como o segundo melhor álbum de sempre.

Antecedentes

Depois do aclamado pela crítica, mas fracassado comercialmente, Surfer Rosa[1] a banda embarcou em uma turnê pela Europa com a banda de Boston, Throwing Muses, antes de iniciar uma turnê pelos Estados Unidos. Neste momento, Black Francis (o vocalista e principal compositor do grupo) começou a escrever novo material para seu próximo álbum, com canções como: Dead, Hey, Tame e There Goes My Gun.

Algumas versões mais antigas dessas canções foram gravadas para umas de John Peel em 1988, enquanto uma versão ao vivo de "Hey" apareceu em um EP gratuito entregue pela revista Sounds.[2]

Durante o verão daquele ano, os Pixies começaram a gravar uma demo em sessões durante o descanso da turnê. Para fazer isso, a banda foi para o estúdio de gravação Eden Sound, que na época consistia em uma pequena sala no porão de uma barbearia. Eles gravaram no estúdio uma semana em circunstâncias semelhantes às sessões de gravação das The Purple Tapes no ano passado. Depois de completarem a demo, o empresário da banda Ken Goes sugeriu dois produtores para o álbum: o norte-americano Gil Norton e o britânico Ed Stasium. A banda já havia trabalhado com Norton durante a gravação do single "Gigantic" em maio de 1988. Francis não tinha preferências, embora Ivo Watts-Russell, dono da 4AD, preferia Norton para gravar o álbum.

Norton chegou a Boston em outubro, indo primeiro para a casa de Francis para ouvir o álbum de demonstração. Os dois conversaram sobre os arranjos, passaram dois dias analisando intensamente as canções do álbum. Norton aprendeu a calibrar as reações de Francis para mudar arranjos e depois ressaltou que o músico "não gosta de fazer a mesma coisa duas vezes". Norton passou duas semanas em pré-produção para familiarizar-se com o som dos Pixies.[3]

En otros idiomas
suomi: Doolittle
français: Doolittle
galego: Doolittle
magyar: Doolittle
ქართული: Doolittle (ალბომი)
Nederlands: Doolittle (album)
русский: Doolittle
svenska: Doolittle
українська: Doolittle
中文: Doolittle