Djibouti

Disambig grey.svg Nota: Para a cidade capital deste país, veja Djibouti (cidade).
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde julho de 2012). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser acadêmico)
جمهورية جيبوتي (árabe)
(Jumhūriyyah Jībūtī)
République de Djibouti (francês)
Gabuutih Ummuuno (afar)
Jamhuuriyadda Jabuuti (somaliano)

República do Djibuti[1]
Bandeira do Djibouti
Brasão de armas do Djibouti
BandeiraBrasão de Armas
Lema: "Unité, Égalité, Paix " ("Unidade, Igualdade, Paz")
Hino nacional: "Djibouti"
Gentílico: djibutiense, jibutiense, djibutiano(a), jibutiano(a)[2]

Localização República do Djibouti

Capital43° 10' E
Cidade mais populosaDjibouti
Língua oficialÁrabe e francês
GovernoRepública presidencialista
 - PresidenteIsmaïl Omar Guelleh
 - Primeiro-ministroAbdoulkader Kamil Mohamed
Independênciada França 
 - Data27 de junho de 1977 
Área 
 - Total23.200 km² (146.º)
 - Água (%)0,09
 FronteiraEritreia (N), Somália (E), e Etiópia (S e W)
População 
 - Estimativa para 2014810 179[3] hab. (164.º)
 - Densidade20 hab./km² (163.º)
PIB (base PPC)Estimativa de 2007
 - TotalUS$ : 1,878 bilhões (167.º)
 - Per capitaUS$ : 2.271 (133.º)
IDH (2017)0,476 (172.º) – baixo[4]
MoedaFranco djiboutiano (DJF)
Fuso horário(UTC+3)
 - Verão (DST)não observado (UTC+3)
ClimaÁrido
Org. internacionaisONU, UA, OCI, Liga Árabe, Francofonia
Cód. ISODJI
Cód. Internet.dj
Cód. telef.+253
Website governamentalhttp://www.spp.dj/

Mapa República do Djibouti

O Djibuti[5][6][7][8][9][10][11] ou Jibuti[12][13][14][15] (em francês: Djibouti ; em árabe: جيبوتي, transliterado Jībūtī ), oficialmente República do Djibuti[16], é um pequeno país do nordeste de África, limitado a norte pela Eritreia, a leste pelo estreito de Bab el Mandeb, pelo Golfo de Áden e pela Somália e a sul e oeste pela Etiópia. A capital é Djibuti.

O país está localizado na África Oriental, mais precisamente a leste do golfo de Áden. O golfo, o mar Vermelho e o canal de Suez são acidentes geográficos que servem de acesso ao oceano Índico e ao mar Mediterrâneo. A contribuição dada pela localização de Djibuti foi a transformação da capital do mesmo nome, em um porto principal. De modo potencial, a importância dessa localização é estratégica. Apesar da livre passagem dos navios pela litoral de Djibuti, para uma nação poderosa tomar posse da área, a possibilidade seria o controle da navegação de navios entre o oceano Índico e o mar Mediterrâneo.

O Djibuti é o 133º país com maior PIB per capita no mundo e a 167ª maior economia por Produto interno bruto (PIB), quase com ausência de recursos naturais. A independência do Djibuti em relação à França foi proclamada em 27 de junho de 1977, cuja área foi dominada a partir do final do século XIX. O primeiro nome dado pelos franceses ao país foi Somália Francesa, e em 1967 recebeu o nome de Território Francês dos Afars e Issas.

História

Ver artigo principal: História do Djibouti

Primeiros habitantes, colonização e independência

O Djibuti foi habitado por povos vindos da Arábia no século III antes de Cristo, aproximadamente. Eles se estabeleceram ao norte e deles se originaram os afares. Vindos da Somália, os issas expulsaram esses primeiros habitantes e se estabeleceram na região litorânea. Na nossa era, mais precisamente em 852, chegaram novos agrupamentos árabes, que dominavam o comércio da região até o advento dos portugueses, no século XVI. Mas, os portugueses também perderam o interesse pela região, abandonando-a aos árabes quando seus interesses passaram a se concentrar no Oriente.

Em 1888, foi estabelecida pela França a colônia denominada Costa Francesa dos Somalis, cuja capital foi Djibuti desde 1892. Na época teve início a construção da ferrovia como elo de ligação entre Djibuti e a Etiópia. A entrada ao interior se tornou possível devido às estradas construídas de 1924 até 1934. Na época da Segunda Guerra Mundial, mais precisamente em 1940, foi estabelecido no Djibuti um governo neutro, fazendo parte do regime francês de Vichy. Posteriormente, o porto de Assab, na Eritreia, ganhou mais importância do que o de Djibuti.

No ano de 1946, a região foi convertida em território francês de ultramar. No ano de 1958, a decisão dos moradores da Costa dos Somalis era a permanência na Comunidade Francesa, com a maioria absoluta dos votos válidos a favor feita pelos afars e pelos europeus. Mas, o eleitorado issa era contrário à essa decisão. Em 1967, nova eleição aprovou que o Djibuti se vinculasse com a França, mas em 1977 um último plebiscito proclamou a independência do Djibuti.

Últimas décadas do século XX

No início da década de 1980 agravaram-se as tensões entre as duas grandes comunidades étnicas do país, enquanto a chegada de refugiados das zonas de guerra próximas contribuía para piorar a situação socioeconômica já instável. Em 1987 realizaram-se pela segunda vez eleições presidenciais e legislativas, nas quais saiu vitorioso o único partido concorrente, a União Popular pelo Progresso (RPP). Em 1994, a Frud se dividiu. Uma facção negociou com o governo, enquanto outro setor mantém a guerra civil. Em 1996, a maior parte da Frud virou partido político e, em 1997, concorreu às eleições parlamentares em aliança com a governista União Popular pelo Progresso (RPP). A aliança obteve as 65 cadeiras do parlamento.

Na eleição presidencial de 1999, foi eleito Ismaïl Omar Guelleh (RPP), sobrinho de Gouled. A facção guerrilheira da Frud depôs as armas em 2000, ano em que o general Yacin Yabeh Galeb, chefe da polícia, tenta um golpe de Estado ao ser demitido. Ele foi preso, julgado e condenado a 15 anos de prisão.

Século XXI

Em 2001, Dileita Mohamed Dileita passou a ser o primeiro-ministro. No ano seguinte, o país tornou-se base de ações internacionais contra o terrorismo. Nas eleições de 2003, a coalização governista elege os 65 parlamentares.

Em 2005, o presidente Guelleh foi reeleito sem concorrentes. A oposição boicotou a reeleição, alegando falta de democracia na disputa. Observadores internacionais, porém, consideram boas as condições do pleito.

Em maio de 2006, o governo de Djibuti registrou o primeiro caso humano de infecção pelo vírus da gripe aviária na região. Um relatório da Organização das Nações Unidas acusou o governo do Djibuti, em novembro, de violar o embargo de armas contra a Somália e fornecer armamento às milícias islâmicas que dominaram a capital, Mogadíscio.

Em 2007, a Organização das Nações Unidas pediu ajuda internacional ao Djibuti por causa da seca, que pode deixar 53 mil pessoas sem comida. Em fevereiro de 2008, o partido do governo conseguiu todos os assentos no Parlamento, em eleições boicotadas pela oposição. O novo gabinete tomou posse no mês seguinte e Dileita foi reeleito primeiro-ministro.

Em junho ocorreram mais confrontos com forças da Eritreia na fronteira, deixando pelo menos nove mortos. Em janeiro de 2009, o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas deu um ultimato à Eritreia para retirar suas tropas da área disputada com o Djibuti em até cinco semanas. O governo do país se negou a cumprir a ordem, alegando que a região ocupada faz parte de seu território. Em outubro, o Djibuti acusou a Eritreia de treinar e armar milícias para promover ataques à nação vizinha.

En otros idiomas
Acèh: Djibouti
адыгабзэ: Джибути
Afrikaans: Djiboeti
Akan: Djibouti
Alemannisch: Dschibuti
አማርኛ: ጅቡቲ
aragonés: Chibuti
العربية: جيبوتي
مصرى: جيبوتى
asturianu: Xibuti
azərbaycanca: Cibuti
تۆرکجه: جیبوتی
башҡортса: Джибути
žemaitėška: Džėbotis
Bikol Central: Dibouti
беларуская: Джыбуці
беларуская (тарашкевіца)‎: Джыбуці
български: Джибути
भोजपुरी: जिबूती
Bahasa Banjar: Djibouti
বাংলা: জিবুতি
བོད་ཡིག: ཇི་བའོ་ཊི།
বিষ্ণুপ্রিয়া মণিপুরী: ডিজিবোটি
brezhoneg: Djibouti
bosanski: Džibuti
буряад: Джибути
català: Djibouti
Chavacano de Zamboanga: Djibouti
Mìng-dĕ̤ng-ngṳ̄: Djibouti
нохчийн: Джибути
Cebuano: Yibuti
کوردی: جیبووتی
qırımtatarca: Cibuti
čeština: Džibutsko
Чӑвашла: Джибути
Cymraeg: Jibwti
dansk: Djibouti
Deutsch: Dschibuti
Thuɔŋjäŋ: Djibouti
Zazaki: Cibuti
डोटेली: जिबुटी
ދިވެހިބަސް: ޖިބުތީ
eʋegbe: Dzibuti
Ελληνικά: Τζιμπουτί
English: Djibouti
Esperanto: Ĝibutio
español: Yibuti
eesti: Djibouti
euskara: Djibuti
estremeñu: Yibuti
فارسی: جیبوتی
suomi: Djibouti
Võro: Djibouti
føroyskt: Djibuti
français: Djibouti
arpetan: Dj·iboti
Nordfriisk: Dschibuuti
Frysk: Dzjibûty
Gaeilge: Diobúití
Gagauz: Cibuti
Gàidhlig: Diobùtaidh
galego: Djibuti
Avañe'ẽ: Jimbúti
गोंयची कोंकणी / Gõychi Konknni: जिबूती
Gaelg: Djibouti
客家語/Hak-kâ-ngî: Djibouti
עברית: ג'יבוטי
हिन्दी: जिबूती
Fiji Hindi: Djibouti
hrvatski: Džibuti
hornjoserbsce: Dźibuti
Kreyòl ayisyen: Djibouti (peyi)
magyar: Dzsibuti
հայերեն: Ջիբութի
interlingua: Djibouti
Bahasa Indonesia: Djibouti
Interlingue: Djibouti
Igbo: Djibouti
Ilokano: Djibouti
Ido: Djibuti
íslenska: Djibútí
italiano: Gibuti
日本語: ジブチ
Patois: Jibuuti
Basa Jawa: Djibouti
ქართული: ჯიბუტი
Taqbaylit: Jibuti
Kabɩyɛ: Cibuuti
Kongo: Djibuti
Gĩkũyũ: Djibouti
қазақша: Джибути
ಕನ್ನಡ: ಜಿಬೂಟಿ
한국어: 지부티
kurdî: Cîbûtî
kernowek: Jibouti
Кыргызча: Жибути
Latina: Gibutum
Ladino: Djibuti
Lëtzebuergesch: Dschibuti
Lingua Franca Nova: Djibuti
Luganda: Djibouti
Limburgs: Djibouti
Ligure: Gibuti
lumbaart: Djibouti
lingála: Djibuti
لۊری شومالی: جیبۊتی
lietuvių: Džibutis
latviešu: Džibutija
मैथिली: जिबूती
Malagasy: Jibotia
Baso Minangkabau: Djibouti
македонски: Џибути
മലയാളം: ജിബൂട്ടി
монгол: Жибути
मराठी: जिबूती
кырык мары: Джибути
Bahasa Melayu: Djibouti
Malti: Ġibuti
မြန်မာဘာသာ: ဂျီဘူတီနိုင်ငံ
مازِرونی: جیبوتی
Dorerin Naoero: Djibuti
Nāhuatl: Yibuti
Plattdüütsch: Dschibuti
नेपाली: जिबुटी
नेपाल भाषा: जिबुटी
Nederlands: Djibouti (land)
norsk nynorsk: Djibouti
norsk: Djibouti
Novial: Djibuti
Sesotho sa Leboa: Djibouti
occitan: Jiboti
Livvinkarjala: Džibuti
Oromoo: Jibuutii
ଓଡ଼ିଆ: ଜିବୁତି
Ирон: Джибути
ਪੰਜਾਬੀ: ਜਿਬੂਤੀ
Kapampangan: Djibouti
Papiamentu: Djibouti
Deitsch: Tschibuti
पालि: जिबूटी
Norfuk / Pitkern: Jibuuti
polski: Dżibuti
Piemontèis: Djibouti
پنجابی: جبوتی
پښتو: جېبوتي
Runa Simi: Yiwuti
română: Djibouti
armãneashti: Gibouti
русский: Джибути
русиньскый: Джібутьско
Kinyarwanda: Jibuti
संस्कृतम्: जिबूटी
саха тыла: Дьибути
sardu: Gibuti
sicilianu: Gibbuti
Scots: Djibouti
سنڌي: جبوتي
davvisámegiella: Djibouti
Sängö: Dibutùii
srpskohrvatski / српскохрватски: Džibuti
සිංහල: ජිබුටි
Simple English: Djibouti
slovenčina: Džibutsko
slovenščina: Džibuti
Gagana Samoa: Djibouti
chiShona: Djibouti
Soomaaliga: Jabuuti
shqip: Xhibuti
српски / srpski: Џибути
SiSwati: IJibhuthi
Sesotho: Djibouti
Seeltersk: Dschibuti
Basa Sunda: Djibouti
svenska: Djibouti
Kiswahili: Jibuti
ślůnski: Dżibuti
தமிழ்: சீபூத்தீ
తెలుగు: జిబౌటి
тоҷикӣ: Ҷибутӣ
ትግርኛ: ጂቡቲ
Türkmençe: Jibuti
Tagalog: Djibouti
Türkçe: Cibuti
Xitsonga: Djibouti
татарча/tatarça: Җибути
ئۇيغۇرچە / Uyghurche: جىبۇتى
українська: Джибуті
اردو: جبوتی
oʻzbekcha/ўзбекча: Jibuti
vèneto: Gibuti
vepsän kel’: Džibuti
Tiếng Việt: Djibouti
Volapük: Cibutän
Winaray: Djibouti
Wolof: Jibuti
吴语: 吉布提
хальмг: Җибудин Орн
მარგალური: ჯიბუტი
ייִדיש: דזשיבוטי
Yorùbá: Djìbútì
中文: 吉布提
文言: 吉布提
Bân-lâm-gú: Djibouti
粵語: 吉布提
isiZulu: IJibuthi