Ditadura

Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Sociedade.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde Fevereiro de 2008.

Ditadura é um dos regimes não democráticos ou antidemocráticos, ou seja, governos regidos por uma pessoa ou entidade política onde não há participação popular, ou em que a participação ocorre de maneira muito restrita. Na ditadura, o poder está em apenas uma instância, ao contrário do que acontece na democracia, onde o poder está em várias instâncias, como o legislativo, o executivo e o judiciário.[1] Ditadura é uma forma de autoritarismo.

Diz-se que um governo é democrático quando é exercido com o consentimento dos governados, e ditatorial, caso contrário. Diz-se que um governo é totalitário quando exerce influência sobre amplos aspectos da vida e comportamento dos cidadãos, e liberal caso contrário. Ocorre, porém, que, frequentemente, regimes totalitários exibem características ditatoriais, e regimes ditatoriais, características totalitárias. O estabelecimento de uma ditadura moderna normalmente se dá via um golpe de estado.

Nesse sentido pode-se também entender ditadura como um regime onde o governante aglutina os poderes executivo, legislativo e judiciário. Assim sendo o ditador busca controlar os setores mais importantes de seu país, para legitimar sua posição. Importante lembrar que ao longo da História o termo ditadura foi utilizado para caracterizar diferentes formas de organização política (Roma Antiga, França Revolucionária). Segundo Karina Vanderlei Silva e Maciel Henrique Silva, podem-se apontar como elementos comuns nas ditaduras contemporâneas: o cerceamento de direitos políticos individuais, ampla utilização da força pelo Estado e o fortalecimento do poder executivo em detrimento dos outros poderes.

Nos casos de perigo interno ou externo, proclamado o estado de tumultus (equivalente ao "estado de sítio" dos tempos modernos), ficavam suspensas todas as garantias públicas, colocando-se todas as classes à disposição do Estado. Em tal emergência, cabia a qualquer dos cônsules nomear um ditador, pelo prazo máximo de seis meses; nomeação esta que, normalmente, recaía no outro cônsul. O ditador ficava investido do poder de imperium, com autoridade ilimitada, inteiramente irresponsável, sobrepondo-se de maneira absoluta a todas as magistraturas, respeitadas apenas as prerrogativas sagradas dos tribunos da plebe. A instituição da ditadura, como magistratura excepcional, justificava-se em nome da salvação pública: salus publica suprema lex est. Conforme doutrina de Sahid Maluf, Teoria Geral do Estado.

Outras definições de ditadura

Ditadura romana

Na antiguidade, quando a República Romana se deparava com situações de emergência, era designado, pelos cônsules, um ditador para assumir o poder até que a situação voltasse à normalidade.[1]

Os poderes conferidos ao ditador eram totais, mas, ainda assim, o ditador respondia por seus atos perante a lei, necessitando justificá-los depois de findo o período da ditadura. As ditaduras não podiam durar mais de seis meses.[1]

Porém, após o século II a.C., as ditaduras romanas perderam esse caráter de legalidade, adquirindo características similares ao que se entende por ditadura hoje.

A ditadura conceituada por Aristóteles, Platão e Maquiavel

Segundo Aristóteles e Platão, a marca da tirania é a ilegalidade, ou seja, "a violação das leis e regras pré-estipuladas pela quebra da legitimidade do poder; uma vez no comando, o tirano revoga a legislação em vigor, sobrepondo-a com regras estabelecidas de acordo com as conveniências para a perpetuação deste poder"[carece de fontes?]. Exemplo disso são as descrições de tiranias na Sicília e Grécia antiga, cujas características assemelham-se das ações tomadas pelas modernas ditaduras. [carece de fontes?]

Segundo Platão e Aristóteles, "os tiranos são ditadores que ganham o controle social e político despótico pelo uso da força e da fraude. A intimidação, o terror e o desrespeito às liberdades civis estão entre os métodos usados para conquistar e manter o poder. A sucessão nesse estado de ilegalidade é sempre difícil". [carece de fontes?]

Aristóteles atribuiu a vida relativamente curta das tiranias "à fraqueza inerente dos sistemas que usam a força sem o apoio do direito".[carece de fontes?]

Maquiavel também chegou à mesma conclusão sobre as tiranias e seu colapso, quando das sucessões dos tiranos, pois "este (a tirania) é o regime que tem menor duração, e de todos, é o que tem o pior final"[carece de fontes?], e, segundo as palavras deste, a queda das tiranias se deve às desventuras imprevisíveis da sorte.[carece de fontes?]

En otros idiomas
Afrikaans: Diktatorskap
Alemannisch: Diktatur
aragonés: Dictadura
العربية: ديكتاتورية
asturianu: Dictadura
azərbaycanca: Diktatura
башҡортса: Диктатура
žemaitėška: Dėktatūra
беларуская: Дыктатура
беларуская (тарашкевіца)‎: Дыктатура
български: Диктатура
brezhoneg: Diktatouriezh
bosanski: Diktatura
català: Dictadura
کوردی: دیکتاتۆری
čeština: Diktatura
Cymraeg: Unbennaeth
dansk: Diktatur
Deutsch: Diktatur
Ελληνικά: Δικτατορία
English: Dictatorship
Esperanto: Diktatoreco
español: Dictadura
eesti: Diktatuur
euskara: Diktadura
فارسی: دیکتاتوری
suomi: Diktatuuri
føroyskt: Einaræði
français: Dictature
Frysk: Diktatuer
galego: Ditadura
עברית: דיקטטורה
हिन्दी: तानाशाही
Fiji Hindi: Tanasahi
hrvatski: Diktatura
magyar: Diktatúra
Bahasa Indonesia: Diktatur
Ilokano: Diktadura
íslenska: Einræði
italiano: Dittatura
日本語: 独裁政治
Patois: Diktietaship
ქართული: დიქტატურა
қазақша: Диктатура
한국어: 독재
къарачай-малкъар: Диктатура
kurdî: Dîktatorî
Кыргызча: Диктатура
Latina: Dictatura
Ladino: Diktadura
Limburgs: Dictatuur
lumbaart: Dittadura
لۊری شومالی: دیکتاتوری
lietuvių: Diktatūra
latviešu: Diktatūra
Malagasy: Didy jadona
македонски: Диктатура
Bahasa Melayu: Kediktatoran
Mirandés: Ditadura
မြန်မာဘာသာ: အာဏာရှင်စနစ်
नेपाल भाषा: सामन्तवाद
Nederlands: Dictatuur
norsk nynorsk: Diktatur
norsk: Diktatur
Nouormand: Dictatuthe
occitan: Dictatura
ਪੰਜਾਬੀ: ਤਾਨਾਸ਼ਾਹੀ
Papiamentu: Diktatura
Pälzisch: Diggdadur
polski: Dyktatura
Piemontèis: Ditatura
پنجابی: ڈکٹیٹرشپ
پښتو: زورواکي
Runa Simi: Llaqta saruy
rumantsch: Dictatura
română: Dictatură
русский: Диктатура
русиньскый: Діктатура
саха тыла: Диктатура
sardu: Ditadura
sicilianu: Dittatura
srpskohrvatski / српскохрватски: Diktatura
Simple English: Dictatorship
slovenčina: Diktatúra
slovenščina: Diktatura
shqip: Diktatura
српски / srpski: Диктатура
svenska: Diktatur
Kiswahili: Udikteta
తెలుగు: నియంతృత్వం
Tagalog: Diktadura
Türkçe: Diktatörlük
татарча/tatarça: Диктаторлык
українська: Диктатура
اردو: آمریت
oʻzbekcha/ўзбекча: Diktatura
vèneto: Ditatura
Tiếng Việt: Độc tài
Winaray: Diktadoryá
მარგალური: დიქტატურა
ייִדיש: דיקטאטור
Vahcuengh: Ciencwng
中文: 獨裁政體
粵語: 專政