Disfunção erétil

A disfunção erétil (AO 1945: eréctil) é a incapacidade de manter o pênis ereto para uma satisfatória relação sexual. A partir do final da década de 1990, o surgimento de novos medicamentos para tratar essa disfunção (bem como as intensas campanhas publicitárias que os acompanharam) aumentou a atenção sobre o tema.

O termo impotência sexual ou o termo latino impotentia coeundi descrevia simplesmente a inabilidade para inserir o pênis na vagina. Este termo, está em desuso, sendo substituído por disfunção erétil.

Causas da disfunção erétil

A disfunção erétil pode ter origem em diversos fatores, sejam eles físicos ou psicológicos. Muitas vezes é uma combinação de ambos.[1]

Causas físicas

  • Cirurgia: intervenções cirúrgicas do intestino grosso, do reto ou da próstata e tratamentos de radioterapia na área pélvica podem danificar os nervos e os vasos sanguíneos e causar problemas de disfunção erétil.
  • Problemas vasculares: a arteriosclerose (endurecimento das artérias), derrame cerebral, fumo, hipertensão, problemas cardíacos e colesterol elevado são fatores que afetam a entrada e a saída do fluxo de sangue do pênis. A doença vascular é geralmente a causa mais comum da disfunção erétil.
  • Doenças nervosas: os problemas neurológicos incluem: lesão da medula espinhal, esclerose múltipla e degeneração dos nervos, derivados do diabetes ou do excesso de álcool.
  • Diabetes: o diabetes pode causar lesão dos nervos (neuropatia) e dos vasos sanguíneos (arteriosclerose) que levam o fluxo sanguíneo ao pênis. Dois em cada três homens com diabetes podem sofrer de disfunção erétil.
  • Doenças crônicas: ao ser diagnosticada uma doença crônica o seu médico pode esclarecer se esse problema pode afetar a saúde sexual.
  • Problemas hormonais: baixos níveis de hormônio podem causar disfunção erétil.
  • Efeitos secundários dos medicamentos: existe uma vasta gama de medicamentos que podem originar problemas de disfunção erétil. O médico pode esclarecer sobre os possíveis efeitos secundários da medicação prescrita e quais as possíveis alternativas. Um dos exemplos são os remédios contra a queda de cabelo.

Fatores relacionados com o estilo de vida

  • Álcool: o consumo de bebidas alcoólicas pode reduzir imediatamente a capacidade de manter uma ereção satisfatória. A longo prazo, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas pode causar desequilíbrios hormonais constantemente.
  • Fumo: o uso abundante e/ou por um grande período de cigarros, charutos, etc., pode levar o usuário à disfunção erétil. Segundo o Dr. Carlos Manuel de Carvalho[2], com base em publicações internacionais, o fumo é a principal causa de disfunção erétil. Isso ocorre pela diminuição da pressão sanguínea na região peniana.

Fatores psicológicos

O cérebro desempenha um papel fundamental no desencadeamento da série de eventos físicos que causam uma ereção, começando com os sentimentos de excitação sexual. Uma série de coisas podem interferir com os sentimentos sexuais e causar ou piorar a disfunção erétil. Esses incluem:

  • Depressão, ansiedade ou outras condições de saúde mental
  • Estresse
  • Problemas de relacionamento devido ao estresse, má comunicação ou outras preocupações
En otros idiomas
العربية: عنانة
azərbaycanca: Erektil disfunksiya
беларуская: Імпатэнцыя
беларуская (тарашкевіца)‎: Імпатэнцыя
български: Импотентност
bosanski: Impotencija
dansk: Impotens
emiliàn e rumagnòl: Mâł dla lumàga
Esperanto: Impotenteco
עברית: אין-אונות
हिन्दी: स्तंभन दोष
hrvatski: Impotencija
magyar: Impotencia
Bahasa Indonesia: Disfungsi ereksi
日本語: 勃起不全
ქართული: იმპოტენცია
ಕನ್ನಡ: ನಪುಂಸಕತೆ
한국어: 발기부전
Кыргызча: Импотенция
Limburgs: Impotentie
lietuvių: Impotencija
Bahasa Melayu: Lemah tenaga batin
Nederlands: Erectiestoornis
polski: Impotencja
srpskohrvatski / српскохрватски: Impotencija
Simple English: Erectile disfunction
slovenščina: Erektilna disfunkcija
Soomaaliga: Kacsi la'aanta
српски / srpski: Импотенција
svenska: Impotens
తెలుగు: నపుంసకత్వం
тоҷикӣ: Сусткамарӣ
oʻzbekcha/ўзбекча: Impotensiya
粵語: 陽萎