Contracepção

Contraceção
Embalagem de pílula contraceptiva
SinónimosControlo de natalidade (português europeu) ou controle de natalidade (português brasileiro)
Classificação e recursos externos
MeSHD003267
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Contraceção são os métodos ou dispositivos usados para prevenir uma gravidez.[1] A escolha, a disponibilidade e a forma de utilização de contracetivos denomina-se planeamento familiar.[2][3] Algumas culturas limitam ou desincentivam o acesso a métodos contracetivos por razões morais, religiosas ou políticas.[4] O preservativo é o único método contracetivo que oferece também proteção contra infeções sexualmente transmissíveis.[5][6] A contraceção de emergência são os métodos contracetivos que podem prevenir uma gravidez quando utilizados nas 72–120 horas seguintes a uma relação sexual sem proteção.[7][8]

Os métodos contracetivos mais eficazes são a esterilização por meio de uma vasectomia em homens e laqueadura em mulheres, os dispositivos intrauterinos e os implantes contracetivos.[9] Entre outros métodos de elevada eficácia estão uma série de métodos hormonais, como as pílulas orais, sistemas transdérmicos, anéis vaginais e contraceção injetável.[9] Entre os métodos moderadamente eficazes estão os métodos de barreira como os preservativos, diafragmas ou esponjas, e os métodos de monitorização da fertilidade.[9] Os métodos menos eficazes são o uso de espermicidas e retirar o pénis antes da ejaculação.[9] A esterilização cirúrgica, embora seja o método mais eficaz, é irreversível. Todos os outros métodos são reversíveis.[9]

A gravidez na adolescência está associada a um maior número de riscos.[10] A educação sexual e o livre acesso a métodos contracetivos diminuem o número de gravidezes não planeadas.[10][11] Embora todos os métodos contracetivos possam ser usados por adolescentes,[12] os mais eficazes a diminuir o número de gravidezes na adolescência são os métodos reversíveis de longa duração, como os implantes, dispositivos intrauterinos ou anéis vaginais.[11] Alguns grupos alegam que a abstinência sexual é um método contracetivo. No entanto, a educação sexual centrada apenas na abstinência sem educar para outros métodos contracetivos pode aumentar o número de gravidezes não planeadas.[13][14] Após o parto, qualquer mulher que não se encontre a amamentar em exclusivo é capaz de engravidar novamente no prazo de apenas quatro a seis semanas.[12] Alguns métodos contracetivos podem começar a ser usados imediatamente após o parto, enquanto outros requerem um período de espera de até seis meses.[12] Em mulheres que se encontram a amamentar, é preferível o uso de progestativo oral contraceptivo em relação a contracetivos orais combinados.[12] Após a menopausa, recomenda-se que continuem a ser usados métodos contracetivos durante um ano após o último período.[12]

Nos países em vias de desenvolvimento, cerca de 222 milhões de mulheres que querem evitar uma gravidez não usam qualquer método contracetivo moderno.[15][16] O uso de métodos contracetivos nos países em vias de desenvolvimento diminuiu a mortalidade materna em 40%, tendo prevenido 270 000 mortes em 2008, e com potencial para diminuir 70% se a oferta correspondesse à necessidade.[17][18] Ao aumentar o intervalo de tempo entre as gravidezes, os métodos contracetivos contribuem para melhorar o prognóstico dos partos e a sobrevivência das crianças.[17] O livre acesso a contracetivos contribui para melhorar a capacidade financeira e saúde da mulher e o acesso à educação e cuidados de saúde dos filhos.[19] A contraceção contribui para o crescimento económico de uma região ao diminuir o número de crianças dependentes, ao permitir um maior número de mulheres no mercado de trabalho e ao diminuir o consumo de recursos escassos.[19][20] Embora ao longo da História se tenham usado vários métodos contracetivos, só no século XX é que foram desenvolvidos métodos eficazes e seguros.[4]

Contracepção e superpopulação

A contracepção é atacada por alguns grupos como modo de controle da superpopulação. A população humana já ultrapassou os sete bilhões de pessoas e por conseguinte estes grupos acreditam que há a necessidade de planejamento social para destruir a explosão demográfica, desta forma diminuindo a devastação e esgotamento dos recursos naturais do meio ambiente. Com mais habitantes no mundo todo causariam níveis mais elevados de emissão de CO2, que alterariam a composição da atmosfera, desta forma aumentando o aquecimento global.

Um destes grupos afirma que é muito mais fácil, rápido e barato distribuir preservativos para as pessoas do que tentar controlar a emissão de CO2 através das estratégias atuais, cujo custo é muito mais elevado.[21]

En otros idiomas
العربية: تحديد النسل
беларуская: Кантрацэпцыя
беларуская (тарашкевіца)‎: Кантрацэпцыя
български: Контрацепция
català: Contracepció
čeština: Antikoncepce
Ελληνικά: Αντισύλληψη
English: Birth control
Esperanto: Kontraŭkoncipo
español: Anticoncepción
euskara: Antisorgailu
suomi: Ehkäisy
français: Contraception
Nordfriisk: Forheneringsmerel
Gaeilge: Breithrialú
Avañe'ẽ: Memby'ỹrã
ગુજરાતી: ગર્ભનિરોધ
हिन्दी: संततिनिरोध
Bahasa Indonesia: Pengaturan kelahiran
íslenska: Getnaðarvörn
italiano: Contraccezione
日本語: 避妊
한국어: 피임
lietuvių: Kontracepcija
latviešu: Kontracepcija
македонски: Контрацепција
Bahasa Melayu: Kawalan kelahiran
Nederlands: Anticonceptie
norsk nynorsk: Prevensjon
norsk: Prevensjon
Nouormand: Contraception
Chi-Chewa: Njira zolera
ਪੰਜਾਬੀ: ਜਨਮ ਕੰਟਰੋਲ
română: Contracepție
русский: Контрацепция
srpskohrvatski / српскохрватски: Kontrola rađanja
Simple English: Birth control
slovenčina: Antikoncepcia
slovenščina: Nadzor rojstev
српски / srpski: Контрола рађања
SiSwati: Kukhipha sisu
oʻzbekcha/ўзбекча: Homiladorlikdan saqlanish
Tiếng Việt: Kiểm soát sinh sản
中文: 生育控制
Bân-lâm-gú: Pī-īn
粵語: 避孕