Connecticut

Estados Unidos Connecticut

State of Connecticut

 
Bandeira de Connecticut
Bandeira
Selo de Connecticut
Selo
Apelido(s): The Constitution State, The Nutmeg State, The Provisions State, The Land of Steady Habits
Lema: Qui transtulit sustinet
(do latim: Ele que transplanta sustenta)
Localização de Connecticut nos Estados Unidos.
Localização de Connecticut nos Estados Unidos.
Coordenadas41.6° N 72.7° O
CapitalHartford
Maior cidadeBridgeport
Condados8
GovernadorDan Malloy (D)
Vice-governadorNancy Wyman (D)
Língua oficialNenhuma
Representantes5
Colégio eleitoral7 votos
SenadoresRichard Blumenthal (D)
Chris Murphy (D)
LimitesMassachusetts (norte); Oceano Atlântico (sul); Rhode Island (leste) e Nova Iorque (oeste)
Entrada na União9 de janeiro de 1788 (5º)
Área
 - Total14 357 km²
 - Terra12 541,65 km²
 - Água1 815,71 km²
População (2017) [1]
 - Total3 588 184
    • Densidade 285 hab./km²
Informações
 - GentílicoConnecticutês[2]
 - PIBUS$ 259.918 bilhões (23º)
 - Renda médiaUS$ 72.889[3] (2º)
 - IDH (2015)0.952 () – muito alto[4]
 - IDHA6.17 ()
 - Comprimento113 km
 - Largura177 km
 - Altitude máxima725 m
 - Altitude média150 m
 - Altitude mínima0 m
Fuso horárioUTC−5\−4
ISO 3166-2US-CT
USPSCT, Conn.
Sítiowww.ct.gov

Connecticut (ou Coneticute[2] ou Conecticute) é um dos 50 estados dos Estados Unidos, localizado na região da Nova Inglaterra. Connecticut é o terceiro menor estado norte-americano em extensão territorial; somente Delaware e Rhode Island são menores. Porém, com seus 3 405 565 habitantes, Connecticut é o quarto estado norte-americano mais densamente povoado do país.

A principal fonte de renda de Connecticut é a prestação de serviços financeiros e imobiliários. A capital do estado é Hartford, conhecida nacionalmente como Insurance City (cidade seguradora), por causa da grande quantidade de companhias de seguros que estão ali sediadas.

Connecticut fez parte das Treze Colônias, originalmente colonizadas pelo Reino Unido. A colônia de Connecticut foi a primeira subdivisão localizada no que é atualmente os Estados Unidos a possuir uma constituição escrita, chamada de Fundamental Orders (ordens fundamentais), ou First Orders (primeiras ordens). Esta constituição colonial serviu de base para a formação da Constituição dos Estados Unidos. Oficiais de Connecticut tiveram papel essencial na aprovação do grande compromisso realizado na Convenção Constitucional de 1787, que deu ao Congresso dos Estados Unidos seu formato atual. Por causa destes eventos, Connecticut recebeu o cognome de The Constituition State (o estado da constituição), e o Grande Compromisso de 1787 passou a ser conhecido nacionalmente como Compromisso de Connecticut. Em 9 de janeiro de 1788, Connecticut tornou-se o quinto estado norte-americano.

A origem do nome Connecticut vem da palavra nativo-americana Quinnehtujqut, que significa "lugar do longo rio". Os primeiros europeus a instalarem-se de forma permanente na região de Connecticut foram os puritanos ingleses, vindos de Massachusetts em 1633. The Nutmeg State é outro cognome popular de Connecticut, e seus habitantes são conhecidos nacionalmente como nutmeggers.

História

A região que constitui atualmente o estado de Connecticut era habitado, antes da chegada dos primeiros exploradores ingleses na região, por diversas tribos nativos norte-americanas pertencentes à família ameríndia dos algonquinos.

O primeiro europeu a explorar o atual Connecticut foi o neerlandês Edson Black, em 1614. Black reivindicou a região para a coroa neerlandesa. Os neerlandeses construiriam um forte, o Forte Casa da Esperança, em 1633, onde atualmente localiza-se Hartford. Porém, apesar de reivindicarem a região, os neerlandeses nunca realizaram esforços em instalar uma colônia permanente na região, apenas fundando pequenos povoados que eram abandonados após alguns anos. Em 1674, os ingleses expulsaram os neerlandeses da região.

O primeiro sentamento europeu de caráter permanente no atual Connecticut foi fundado por colonos ingleses vindos de Massachusetts. Cidades que foram fundadas por tais colonos incluem Hartford, New London, Saybrook, Wethersfield e Windsor, durante as décadas de 1620 e 1630. Em 1636, Hartford, Wethersfield e Windsor uniram-se para formar juntas uma única colônia, a Colônia de Connecticut, que adotou uma forma teocrática de governo. Dois anos depois, New Haven foi fundada, como uma nova colônia. Outras pequenas cidades espalhadas no atual Connecticut aderiram à colônia de New Haven em 1743.

Durante a primeira década de colonização, os colonos europeus sofreram constantes ataques de membros da tribo nativo norte-americana pequot, que viam os europeus como uma ameaça. O conflito entre os pequot e os colonos ingleses de Connecticut tornou-se conhecido como Guerra de Pequot. Em 1637, John Mason, auxiliado pelas tribos nativos mohegan e narragansett, destruiu o principal vilarejo pequot, matando centenas de indígenas.

Muitos dos colonos de Connecticut haviam saído da Inglaterra em busca de liberdade político e religiosa. Em 1638, Thomas Hooker passou a discursar pelo fim da teocracia e pela implementação de uma forma democrática de governo. Em 1639, Connecticut adotou as "Ordens Fundamentais". Este documento é visto por muitos como a primeira constituição escrita em território americano.

Até a década de 1660, diversos assentamentos ingleses na região do atual Connecticut juntar-se-iam à Colônia de Connecticut. Em 1662, o monarca inglês cedeu a John Winthrop, um habitante da Colônia de Connecticut, uma faixa de terra de 117 quilômetros de comprimento, ao longo da baía de Narragansett, incluindo também a Colônia de New Haven. Este ato do monarca inglês significou efetivamente a fusão da última colônia com a Colônia de Connecticut. Os habitantes de New Haven inicialmente protestaram contra a medida, mas concordaram com a fusão em dezembro de 1664, tendo o processo de unificação completado-se em 1665.

Até a década de 1670, Connecticut possuía uma economia baseada na agricultura de subsistência. A partir de então, a colônia passou a exportar produtos agrícolas e artesanais para outras colônias inglesas na região. A indústria de manufatura tornou-se uma importante fonte de renda da colônia durante o início do século XVIII, quando Connecticut se tornou um centro de fabricação de navios e de relógios.

Em 1686, Edmund Andros foi escolhido pela coroa inglesa para tornar-se o primeiro governador da realeza do Domínio da Nova Inglaterra. Andros afirmou que ele e seu governo haviam anulado a licença instituída pelo monarca inglês em 1662, e que Connecticut passaria a fazer parte do Domínio da Nova Inglaterra. Inicialmente Andros foi ignorado, mas ele desembarcou em Connecticut em outubro de 1687, com tropas e suporte naval. O então governador, Robert Treat, não teve escolha senão dissolver a assembleia legislativa da colônia. Andros encontrou-se com Treat e a Corte General na noite de 31 de outubro de 1687.

Andros elogiou a forte indústria e o governo de Connecticut, mas após ler sua comissão, Andros exigiu a licença instituída pelo monarca inglês em 1662 de volta. Quando o documento foi colocado na mesa, as velas que iluminavam a construção foram apagadas. Quando tais velas foram novamente acesas, o documento havia sumido. A lenda diz que tal documento foi colocado em uma árvore de carvalho, que se tornaria conhecida posteriormente como Charter Oak.

Andros considerava Nova Iorque e Massachusetts como as partes mais importantes do domínio, tendo primariamente ignorado Connecticut. Além de alguns impostos enviados para a capital do Domínio da Nova Inglaterra, Boston, Connecticut também ignorou em sua maior parte o novo governo unificado da região. Quanto os habitantes da região souberam da Gloriosa Revolução, os habitantes de Boston forçaram Andros a ir para o exílio. Os membros da corte de Connecticut juntaram-se em 9 de maio de 1689, onde em uma votação reestabeleceram a licença da Colônia de Connecticut, tendo reeleito Robert Treat como governador da colônia.

Na década de 1750, a Companhia de Susquehannah, de Windham, comprou de nativos norte-americanos uma faixa de terra ao longo do rio Susquehanna, que cobre um terço do atual estado de Pensilvânia. Esta reivindicava, por sua vez, a região. A compra da região também não foi bem vista por muitos em Connecticut, primariamente pelo medo que um possível conflito armado entre Connecticut e a Pensilvânia pudesse ameaçar as Ordens Fundamentais. O monarca britânico, porém, julgou que Connecticut possuía direito à região do rio Susquehanna. Connecticut iniciara o povoamento da região em 1769.

Durante a década de 1760, diversas ações dos britânicos, como a criação de impostos, gerou revolta nas Treze Colônias, fato que desencadearia a Guerra da Independência dos Estados Unidos, em 1775. Connecticut ratificou os Artigos da Confederação - o antecessor da atual Constituição dos Estados Unidos - em 9 de julho de 1778. Connecticut localizava-se em uma posição extremamente vulnerável contra ataques britânicos via seu litoral na baía de Long Island, dado o seu extenso litoral e a proximidade de Long Island no sul, que estava então sob controle britânico. Connecticut possuía uma forte força marítima, em grande parte graças à sua forte indústria de manufatura de navios, embora tivesse sido obrigado a ceder muitos de seus navios para outras forças norte-americanas, fato que gerou atritos entre líderes políticos, como se a defesa do estado ou do país era mais importante. Connecticut foi a única das Treze Colônias que não passou por uma revolução política, graças à sua forte estrutura política, que lhe dera considerável independência política do Reino Unido, e ao então governador, Johnattan Trumbull, que apoiava os rebeldes norte-americanos.

Enquanto isto, ao longo da década de 1770, a Pensilvânia, que ainda reivindicava a região do rio Susquehanna, realizou diversos ataques contra os colonos de Connecticut instalados na região de Susquehanna, culminando com um ataque em dezembro de 1778, onde aproximadamente 150 colonos morreram, e milhares foram forçados a fugir. Connecticut por diversas vezes tentou recuperar a região, sem sucesso, sendo que os diversos grupos de colonos que tentaram instalar-se na região foram seguidamente expulsos por milícias da Pensilvânia. No mesmo ano em que a Revolução Americana teve fim, em 1783, o governo norte-americano julgou que a região do rio Susquehanna era por direito da Pensilvânia. Connecticut então rapidamente reivindicou a região localizado imediatamente a oeste da região do rio Susquehanna na Pensilvânia, no nordeste do atual estado de Ohio, embora tivesse vendido estas terras para investidores em 1796, sendo os recursos econômicos obtidos com a venda usados para fins educacionais.

Na Convenção Constitucional de 1787, os representantes de Connecticut eram a favor de um forte governo centralizado, e tiveram papel essencial na elaboração do atual Congresso dos Estados Unidos, onde grandes estados como Nova Iorque queriam que a representação dos estados no Congresso fosse baseada nas suas populações, enquanto que estados de menor população queriam representação igualitária. Os representantes de Connecticut foram os principais proponentes da adoção de um sistema misto, resultando no Grande Compromisso, também conhecido como Compromisso de Connecticut.

Connecticut ratificou a constituição norte-americana em 9 de janeiro de 1788, tornando-se o quinto estado a entrar na União.

1788 - Tempos atuais

Connecticut, até a década de 1800, possuía uma forte indústria de produção de produtos de consumidor. A maior parte desta indústria, porém, utilizava métodos artesanais de produção. A partir do início do século XIX, Connecticut passou por um período de rápida expansão industrial.

Em 1808, Eli Terry inventou o primeiro método de produção em massa de relógios do mundo. Em 1810, a primeira fábrica têxtil do estado foi inaugurada. Samuel Colt fundou uma fábrica de armamentos em 1836. Em 1839, Charles Goodyear descobriu o método de vulcanização da borracha. Então, Connecticut era um polo nacional da indústria têxtil. Um eficiente sistema de transportes foi um fator primário da rápida industrialização de Connecticut durante o século XIX. Entre as décadas de 1830 e 1860, o estado recebeu grande número de imigrantes canadenses e europeus, principalmente irlandeses.

Connecticut suportou ativamente a União durante a Guerra Civil Americana. Mais de 50 mil homens de Connecticut juntaram-se às tropas da União. A guerra acelerou ainda mais o processo de industrialização do estado. Isto, aliado ao seu pequeno tamanho, fez com que após a guerra a indústria de manufatura superasse a agricultura como principal fonte de renda, e acelerou o processo de migração populacional dos campos para as cidades. Durante a década de 1870, mais da metade da população de Connecticut morava em cidades. Durante as décadas finais do século XIX e o início do século XX, grande número de imigrantes, primariamente alemães, irlandeses e italianos, instalaram-se em Connecticut. A maior parte destes novos habitantes instalaram-se em cidades. Ao final da década de 1900, mais da metade da população de Connecticut morava em cidades, e cerca de 30% da população havia nascido fora do país.

Em 1910, New London passou a abrigar a sede da Guarda Costeira dos Estados Unidos, até então sediada em Maryland e em Massachusetts. A marinha norte-americana fundou uma base em Groton, em 1917. Durante a Primeira Guerra Mundial, diversas fábricas de armamentos foram construídas no estado.

A prosperidade econômica de Connecticut continuou durante a década de 1920, com a contínua industrialização. Porém, a Grande Depressão da década de 1930 causou grande repressão econômica, cujos efeitos seriam minimizados ao longo do final da década, por medidas como programas de assistência socioeconômica e programas públicos. A segunda guerra mundial trouxe de volta um período de prosperidade econômica, que continua até os dias atuais. Durante a guerra, Connecticut foi uma das principais produtoras de armamentos em geral, primariamente componentes de aeronaves, navios e submarinos.

Dotada de uma forte indústria de alta tecnologia, Connecticut participou ativamente no desenvolvimento de tecnologias nucleares durante a década de 1950 em diante. O primeiro submarino nuclear da história, o USS Nautilus, foi construído em Connecticut (em Groton), em 1954. No final da década de 1960, Connecticut tornou-se o primeiro estado norte-americano a fornecer submarinos para a marinha do país. Dotada de uma forte economia diversificada, Connecticut passou a ser o estado com a maior renda per capita do país a partir da década de 1960.

Um problema no governo de Connecticut era a má representação das grandes cidades no legislativo do estado. Até 1964, cada cidade, independentemente de sua população, possuía direito a pelo menos um representante em cada câmara do legislativo do estado, resultando em um alto número de representantes de pequenas cidades (10% da população de Connecticut poderia eleger a maioria dos representantes do poder legislativo do estado), e em um baixo número de representantes de grandes cidades. Em 1964, a Suprema Corte dos Estados Unidos obrigou Connecticut a modificar o sistema de representação de seu poder legislativo, que fora usado por 327 anos, desde a adoção das Ordens Fundamentais. Assim sendo, Connecticut modificou seus distritos legislativos em 1965, para que todos possuíssem aproximadamente o mesmo número de eleitores entre si. Esta medida favoreceu os democratas, que eram mais fortes nas grandes cidades.

A forte economia de Connecticut permitiu que esta passasse a gastar mais em educação, saúde pública e em transportes. Porém, o rápido crescimento populacional, primariamente de afro-americanos vindos do sul do país e de imigrantes hispânicos, gerou problemas de cunho sociais nas principais cidades do estado, e um drástico aumento das despesas públicas. Em 1971, Connecticut instituiu um imposto de renda, embora grandes protestos públicos forçaram o estado a anular esta lei (e no seu lugar, a aumentar impostos em produtos de consumo) Em 1979, Connecticut instituiu um programa de ajuda financeira para distritos escolares em sérios problemas financeiros. Em 1991, instituiu novamente um imposto de renda, e legalizou a construção de cassinos. O fim da Guerra Fria, enquanto isto, fez com que Connecticut recebesse menos encomendas de navios militares, então uma das principais fontes de renda. Isto, porém, teve poucos efeitos negativos, graças à sua forte economia diversificada.

En otros idiomas
Afrikaans: Connecticut
አማርኛ: ኮነቲከት
aragonés: Connecticut
Ænglisc: Connecticut
العربية: كونيتيكت
ܐܪܡܝܐ: ܟܘܢܝܬܝܟܬ
asturianu: Connecticut
Aymar aru: Connecticut suyu
azərbaycanca: Konnektikut
Boarisch: Connecticut
žemaitėška: Konektėkots
Bikol Central: Connecticut
беларуская: Канектыкут
беларуская (тарашкевіца)‎: Канэктыкут
български: Кънектикът
भोजपुरी: कनेक्टिकट
Bislama: Connecticut
বিষ্ণুপ্রিয়া মণিপুরী: কানেকটিকাট
brezhoneg: Connecticut
bosanski: Connecticut
català: Connecticut
Chavacano de Zamboanga: Connecticut
Mìng-dĕ̤ng-ngṳ̄: Connecticut
нохчийн: Коннектикут
Cebuano: Connecticut
کوردی: کۆنێتیکت
čeština: Connecticut
Чӑвашла: Коннектикут
Cymraeg: Connecticut
Deutsch: Connecticut
Zazaki: Connecticut
Ελληνικά: Κονέκτικατ
emiliàn e rumagnòl: Connecticut
English: Connecticut
Esperanto: Konektikuto
español: Connecticut
euskara: Connecticut
فارسی: کنتیکت
føroyskt: Connecticut
français: Connecticut
arpetan: Connecticut
Nordfriisk: Connecticut
Frysk: Konettikut
Gaeilge: Connecticut
Gagauz: Connecticut
Gàidhlig: Connecticut
galego: Connecticut
Avañe'ẽ: Connecticut
客家語/Hak-kâ-ngî: Connecticut
Hawaiʻi: Konekikuka
עברית: קונטיקט
हिन्दी: कनेक्टिकट
Fiji Hindi: Connecticut
hrvatski: Connecticut
hornjoserbsce: Connecticut
Kreyòl ayisyen: Konèktikòt
magyar: Connecticut
հայերեն: Կոնեկտիկուտ
interlingua: Connecticut
Bahasa Indonesia: Connecticut
Interlingue: Connecticut
Iñupiak: Kanaatikut
Ilokano: Connecticut
íslenska: Connecticut
italiano: Connecticut
Basa Jawa: Connecticut
ქართული: კონექტიკუტი
Taqbaylit: Connecticut
Kabɩyɛ: Kɔnɛtɩkuti
қазақша: Коннектикут
한국어: 코네티컷주
kurdî: Connecticut
kernowek: Connecticut
Latina: Connecticuta
Ladino: Connecticut
Lëtzebuergesch: Connecticut
Lingua Franca Nova: Connecticut
Limburgs: Connecticut
Ligure: Connecticut
lumbaart: Connecticut
لۊری شومالی: کانتیکئت
lietuvių: Konektikutas
latviešu: Konektikuta
मैथिली: कनेक्टिकट
Malagasy: Connecticut
олык марий: Коннектикут
Māori: Connecticut
македонски: Конектикат
кырык мары: Коннектикут
Bahasa Melayu: Connecticut
مازِرونی: کنتیکت
Dorerin Naoero: Connecticut
Plattdüütsch: Connecticut
Nedersaksies: Connecticut
नेपाली: कनेक्टिकट
नेपाल भाषा: कनेक्तिकत
Nederlands: Connecticut
norsk nynorsk: Connecticut
occitan: Connecticut
ਪੰਜਾਬੀ: ਕਨੈਟੀਕਟ
Kapampangan: Connecticut
polski: Connecticut
Piemontèis: Connecticut
پنجابی: کنکٹیکٹ
Runa Simi: Connecticut suyu
rumantsch: Connecticut
română: Connecticut
русский: Коннектикут
संस्कृतम्: कनेक्टिकट्
саха тыла: Коннектикут
sicilianu: Connecticut
davvisámegiella: Connecticut
srpskohrvatski / српскохрватски: Connecticut
Simple English: Connecticut
slovenčina: Connecticut
slovenščina: Connecticut
српски / srpski: Конектикат
Seeltersk: Connecticut
svenska: Connecticut
Kiswahili: Connecticut
ślůnski: Connecticut
தமிழ்: கனெடிகட்
తెలుగు: కనెక్టికట్
Tagalog: Connecticut
Türkçe: Connecticut
татарча/tatarça: Коннектикут
ئۇيغۇرچە / Uyghurche: Konnéktikat Shitati
українська: Коннектикут
oʻzbekcha/ўзбекча: Konnektikut
Tiếng Việt: Connecticut
Volapük: Connecticut
Winaray: Connecticut
吴语: 康涅狄格
მარგალური: კონექტიკუტი
ייִדיש: קאנעטיקעט
Yorùbá: Connecticut
Bân-lâm-gú: Connecticut
isiZulu: Connecticut