Comintern

Comintern ou Komintern (do alemão Kommunistische Internationale [1]) é o termo com que se designa a Terceira Internacional ou Internacional Comunista ( 1919- 1943), isto é, a organização internacional fundada por Vladimir Lenin e pelo PCUS ( bolchevique), em março de 1919, para reunir os partidos comunistas de diferentes países.

Tinha como propósito, conforme seus primeiros estatutos, lutar pela superação do capitalismo, o estabelecimento da ditadura do proletariado e da República Internacional dos Sovietes, a completa abolição das classes e a realização do socialismo, como uma transição para a sociedade comunista, com a completa abolição do Estado e para isso se utilizando de todos os meios disponíveis, inclusive armados, para derrubar a burguesia internacional.

Sua fundação representou, originalmente, uma cisão da extrema esquerda da Segunda internacional em reação ao apoio que os partidos socialistas europeus deram à votação de créditos de guerra, mobilizações, etc. por parte de seus governos burgueses nacionais, quando da eclosão da Primeira Guerra Mundial, considerada pela ala esquerda do movimento socialista como uma guerra civil entre burguesias nacionais e como uma guerra de pilhagem imperialista.

A Comintern teve sete congressos mundiais, o primeiro deles em março de 1919. Enquanto Lenin viveu, os congressos eram anuais e foram realizados cinco deles, de 1919 a 1923. Após a morte de Lenin, este princípio da anualidade foi abandonado por Stalin, que desconfiava que a ingerência do Comintern poderia atrapalhar o desenvolvimento dos partidos comunistas em cada país - que tinham cada um suas respectivas pautas concretas - se ficassem subordinados a um organismo internacional [2]. Assim, sob Stalin, o Comintern teria apenas dois congressos: o sexto, em 1928, e o sétimo e último, em 1935, antes de ser dissolvido em 1943.

Antecedentes históricos

Como já recordava o preâmbulo dos primeiros Estatutos da Internacional Comunista, os antecedentes da organização remontavam à Associação Internacional dos Trabalhadores fundada por Karl Marx e Friedrich Engels, em Londres, no ano de 1864, quando, pela primeira vez na história, se reuniram trabalhadores de diferentes países.

Depois da desaparição da Primeira Internacional em 1876, Friedrich Engels promoveu a criação de uma Segunda Internacional, em Paris ( 1889), que reuniu partidos socialistas, social-democratas e trabalhistas.

Com o começo da Primeira Guerra Mundial se produz a cisão da Segunda Internacional entre socialistas reformistas e revolucionários, apoiando, os primeiros, seus respectivos governos nacionais na declaração de guerra, e os segundos, propondo o derrotismo revolucionário.

Os grupos socialistas revolucionários realizaram a Conferência de Zimmerwald, em setembro de 1915 e a Conferência de Kienthal, em abril de 1916, ambas na Suíça, estabelecendo-se nestes encontros a base programática da Terceira Internacional. Esta foi criada em março de 1919, em Petrogrado, para romper definitivamente com os elementos reformistas, que, na opinião dos socialistas revolucionários, haviam traído a classe trabalhadora e provocado o colapso da Segunda Internacional.

En otros idiomas
беларуская (тарашкевіца)‎: Камуністычны інтэрнацыянал
brezhoneg: Komintern
čeština: Kominterna
dansk: Komintern
Esperanto: Tria Internacio
eesti: Komintern
فارسی: کمینترن
suomi: Komintern
עברית: קומינטרן
hrvatski: Kominterna
Bahasa Indonesia: Internasionale Ketiga
ქართული: კომინტერნი
한국어: 코민테른
lietuvių: Kominternas
မြန်မာဘာသာ: ကိုမင်တန်
Nederlands: Komintern
norsk nynorsk: Tredje Internasjonalen
norsk: Komintern
română: Comintern
srpskohrvatski / српскохрватски: Kominterna
slovenčina: Kominterna
slovenščina: Kominterna
shqip: Komintern
српски / srpski: Коминтерна
Türkçe: Komintern
Tiếng Việt: Đệ Tam Quốc tế
中文: 第三国际
粵語: 共產國際